domingo, 30 de outubro de 2011

Resenha: Ceará 1 x 2 Tricolor


Amigos, enquanto Neymar fazia seu espetáculo particular contra o Atlético Paranaense, eu só queria saber do Fluminense. O jovem santista, autor dos quatro gols do Santos, é um craque pronto, a maior esperança brasileira para o Mundial de 2014. Mas meu coração estava em Fortaleza, com o onze tricolor que encarava o Ceará. Durante aqueles noventa minutos, nenhum outro evento na Terra - ou fora dela - teria a minha atenção. A luta do Fluminense pela sobrevivência no Campeonato Brasileiro era mais importante que tudo.

Mal começou a peleja, e o Fluminense já criava sua primeira chance: Fred passou a Rafael Sobis, que chutou na rede pelo lado de fora. (Por um instante, cheguei a achar que a bola havia entrado, diga-se de passagem.) A ducha de água fria viria logo depois, após falha de Márcio Rosário: gol do Ceará, Felipe Azevedo vencendo Diego Cavalieri. Com o Fluminense, nada pode ser fácil. Vencer o Ceará em seus domínios, com certeza, não seria.

Vinte e poucos minutos depois, Fred deu novo passe açucarado para Rafael Sobis, que desta vez não desperdiçou: era o doce empate tricolor. Em sua inspirada tarde de garçom, Fred também deixou Marquinho na cara de Fernando Henrique: mas o meia tricolor perdeu o gol mais fácil dos últimos meses, chutando para fora. Fim de primeiro tempo, Ceará 1, Fluminense 1.

Na etapa complementar, foi Carlinhos que acordou: o lateral tricolor passou a ser o principal criador de jogadas de perigo. Primeiro, cruzou para Deco, que chutou a chance da virada por cima. Depois, acionou Rafael Sobis, que venceu Fernando Henrique com um chute cruzado. Era o segundo gol de Rafael Sobis, o segundo gol do Tricolor.

Com a vantagem no placar, o Fluminense abusou do direito de perder gols, de modo que cheguei a temer pelo pior. Mas o Ceará não conseguiu crescer na partida, e aqui cabe fazer elogio aos incansáveis marcadores do meio-campo tricolor, em especial Marquinho e Valencia, que encharcaram suas camisas. Placar final, Fluminense 2, Ceará 1.

A rodada seguinte tem um dos jogos mais complicados do ano: o Internacional, no Beira-Rio. Lá, a vitória é tarefa das mais complicadas, todos sabemos. No entanto, já conseguimos o milagre neste século, em 2003, 2007 e 2008. Tenho certeza: podemos repetir a dose. Vamos pra cima, Fluzão!

PC

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Medalhas brasileiras no Pan 2011 - por clubes


As listas provavelmente estão incompletas. Quem puder ajudar a completá-las, o faça nos comentários, por favor.

Club de Regatas Vasco da Gama (1 prata)*
- João Borges Júnior e Alexis Mestre (1 prata - Remo - Dois sem).
* os remadores argentinos Cristian Rosso e Ariel Suárez, que competem pelo Vasco, também conquistaram medalhas: dois ouros e um bronze.

Clube de Regatas do Flamengo/RJ (8 ouros, 5 pratas e 4 bronzes)
- César Cielo (2 ouros - Natação - 50 livres e 100 livres).
- Daniele Hypólito (2 bronzes - Ginástica Artística - Solo e Trave de equilíbrio).
- Diego Hypólito (2 ouros - Ginástica Artística - Solo e Salto sobre a mesa).
- Erlon de Souza e Ronilson Matias (1 prata - Canoagem C2 1000m).
- Fabiana Beltrame (1 prata - Remo Single Skiff).
- Ginástica Artística (1 ouro - participação na equipe).
- Henrique Rodrigues (1 bronze - Natação - 200 medley).
- Joanna Maranhão (1 prata e 1 bronze - Natação - 400 medley e 200 medley).
- Leonardo de Deus (1 ouro - Natação - 200 borboleta).
- Natação (2 ouros e 2 pratas - participações nos revezamentos 4x100 medley M, 4x100 livres M e 4x200 livres M e F).

Esporte Clube Pinheiros/SP (5 ouros, 1 prata e 1 bronze)
- Bruno Fratus (1 prata - Natação - 50 livres).
- Felipe França (1 ouro - Natação - 100 peito).
- Guilherme Guido (1 bronze - Natação - 100 costas).
- Leandro Guilheiro (1 ouro - Judô - até 81 kg).
- Natação (2 ouros e 1 prata - participações nos revezamentos 4x100 medley M, 4x100 livres M, e 4x100 livres F).
- Vôlei (1 ouro - participação na Seleção Feminina).

Fluminense Football Club/RJ (1 ouro e 3 bronzes)
- Júlio Almeida (2 bronzes - Tiro Esportivo - Pistola de Ar 10m e Pistola 50m).
- Kaio Márcio de Almeida (1 bronze - Natação - 200 borboleta).
- Natação (1 ouro - participação no revezamento 4x100 medley M).

Minas Tênis Clube/MG (2 pratas e 1 bronze)
- Daynara de Paula (1 prata - Natação - 100 borboleta).
- Natação (1 prata e 1 bronze - participações nos revezamentos 4x100 livre F e 4x100 medley F).

Sadia (1 prata e 3 bronzes)
- Angélica Kvieczinsky (1 prata e 3 bronzes - Ginástica Rítmica).

SERC/SP (1 ouro e 1 prata)
- Arthur Zanetti (1 prata - Ginástica Artística - Argolas).
- Ginástica Artística (1 ouro - participação na equipe).

Sport Club Corinthians Paulista/SP (6 ouros, 2 pratas e 1 bronze)
- Natação (2 ouros e 1 prata - participações nos revezamentos 4x100 medley M, 4x100 livres M e 4x200 livres M).
- Poliana Okimoto (1 prata - Natação - Maratona Aquática).
- Thiago Pereira (4 ouros e 1 bronze - 100 costas, 200 costas, 200 medley, 400 medley e 200 peito).

Unisanta/SP (1 ouro e 1 prata)
- Felipe Lima (1 prata - Natação - 100 peito).
- Natação (1 ouro - participação no revezamento 4x100 medley M).

PC

Festa do Brasileiro de 2011 em Sampa


Segue e-mail enviado pelo amigo Leandro Gomes ao ouvidor da CBF, protestando contra a mudança da festa do Brasileirão do Rio de Janeiro para São Paulo. Embora não tenha sido apresentado um "motivo oficial", as vaias ouvidas ano passado, direcionadas ao senhor Andrés Sanches, presidente do Corinthians, foram determinantes para a mudança. Eu já acho essa festa uma tremenda palhaçada (taça é para ser entregue no gramado, caramba!). Depois dessa, então... Mete bronca, Leandro!

Prezado Ouvidor,

é com espanto que leio em um site que a festa de premiação do Campeonato Brasileiro de 2011 será em São Paulo. Até acho justo que seja feita em todos os estados, mas por causa de vaias dos torcedores aos jogadores? Nenhum jogador é vaiado se não provocar os torcedores rivais. O mais vaiado em 2010, inclusive, foi o presidente do Corinthians que desrespeitou o Fluminense, com ironias, este sim, mereceu a vaia! E foi pouca!!! Agora, transferem para São Paulo com essa desculpa esfarrapada e, mesmo assim, fecham ainda mais a festa, que terá menos convidados!!! Ué, se os torcedores cariocas é que não são educados, pq razão não fazer uma festa aberta em São Paulo? Pq a rivalidade vai pesar e o Corinthians, que não possui a simpatia dos outros clubes, será a bola da vez, principalmente se o seu presidente abrir a boca! Essa é a verdade. Torcida vaia, aplaude e sabe se comportar quando deve. Mas não é burro, nem idiota para baixar a cabeça diante de determinados dirigentes de clubes desse país.

E, cada vez mais a CBF se distancia do povo, fecha as portas ao povo e o futebol vai perdendo a magia! O povo que se dane, não são educados mesmo! A festa é para pessoas educadas e, principalmente, idôneas!

Parabéns à CBF e à elite do futebol brasileiro!

Leandro C P Gomes

A origem da palavra "torcedor", por Luiz Mendes


"No começo do futebol, ir ao estádio era um ato de elegância, principalmente, no Fluminense. Por isso o Fluminense até hoje tem essa fama de clube aristocrático. As mulheres se enfeitavam como se fosse ao Grande Prêmio Brasil, colocavam vestidos de alta costura, chapéus, luvas. Mesmo que a temperatura na cidade estivesse por volta dos 40º de temperatura, elas iam de luvas. Como o calor era muito grande, elas tiravam as luvas e ficavam com as luvas nas mãos, e como ficavam nervosas com o jogo, elas as torciam ansiosamente. Os homens usavam a palheta, um chapéu de palha muito comum na época, muito elegante e também ficavam com o chapéu na mão enquanto torciam. O Coelho Neto, que além de poeta e cronista era pai de dois jogadores do Fluminense: o Preguinho, que foi o primeiro homem a fazer um gol pela seleção brasileira em uma Copa do Mundo, e do Mano, que morreu em conseqüência de um jogo de futebol, levou uma bolada e acabou morrendo; pois o Coelho Neto escreveu uma crônica em que ele usava a expressão “as torcedoras”, referindo-se às mulheres e dali a expressão pegou e nasceu a torcida. Havia quem dissesse que torcida vinha do fato de as pessoas torcerem os fatos, de o torcedor torcer os fatos a favor de seu clube, mas não foi daí que o termo veio não. Apesar de que quem torce, realmente torce as coisas e até distorce. Mas, na verdade, não foi por isso, foi mesmo pelo gesto das moças, principalmente, das que torciam as luvas entre as mãos".

(Luiz Mendes)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Golaço do dia #167 - Bernardo


A pintura de Bernardo foi o primeiro gol do jogo Vasco 8 x 3 Aurora/BOL, pela Copa Sul-Americana de 2011.

PC

Luiz Mendes descansa


Amigos, quando o assunto é futebol, eu sou um saudosista. Cresci ouvindo meu pai falar sobre Garrincha, Pelé, Didi, sobre Castilho, Píndaro e Pinheiro, sobre o Flamengo da década de 50, de Henrique e Jordan. Meu tio ia mais longe, e recordava Ademir Menezes, Romeu, Hércules, Tim, Brant, Batatais, aquele Fluminense imbatível de 1941. Quando leio o livro de Mario Filho, então, tenho a nítida sensação de que o futebol daquela época romântica era melhor que o atual.

O triste é que os artistas e as testemunhas daquele tempo bom estão indo embora, estão nos deixando. Hoje, Luiz Mendes descansa. Ele não só estava no Maracanã em 16 de julho de 1950: com sua voz inconfundível, ele narrou o Maracanazo. Trinta e quatro anos antes de eu nascer, ele já trabalhava, já levava as emoções do futebol ao povo.

Na minha nostalgia particular, ainda escuto muitas partidas no rádio (quem já me viu nos estádios da vida deve ter percebido o fone no ouvido). A voz de Luiz Mendes acompanha meu futebol desde a infância (quando escutava os jogos no rádio grande mesmo, sem fone). Sempre que o ouvia, prestava atenção. Concordando ou discordando com suas opiniões, adorava a clareza de suas ideias. (e discordava bastante, não tenho vergonha de dizê-lo)

E adorava também perceber nele um exemplo de pessoa, que continuou trabalhando, enquanto pôde. Afinal, é ou não é comovente ver um velhinho com mais de 80 anos na ativa? Amigos, ele cobriu dezesseis Copas do Mundo. Dezesseis!

Quando, na fatídica final no Maracanã, o uruguaio Ghiggia apunhalou a nação tupiniquim, Luiz Mendes narrou: "não é possível, não é possível". Hoje, com a morte de Luiz, é o Brasil que grita: "não é possível, não é possível".

PC

32ª rodada do Brasileirão 2011 - Retrospectos

Na rodada deste fim de semana, Ceará e Fluminense se encaram no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Ao longo da história, o Tricolor das Laranjeiras já enfrentou o Vozão em 22 oportunidades. São 12 vitórias cariocas, 5 empates e 5 triunfos cearenses, com 47 gols do Fluminense e 20 tentos do Ceará. Clique aqui para conferir a lista com todas as partidas entre Fluminense e Ceará até hoje.

Em São Januário, Vasco e São Paulo se enfrentam no jogo mais quente da rodada. Em 104 jogos até hoje, houve 39 vitórias do Vasco, 31 empates e 34 vitórias do São Paulo, com 156 gols do Vasco e 166 gols do São Paulo. Clique aqui se quiser ver a lista com todos os jogos entre Vasco e São Paulo na história.

Em Porto Alegre, Grêmio e Flamengo se enfrentam no Estádio Olímpico. Até hoje, os dois clubes já se enfrentaram 90 vezes, com 29 vitórias gremistas, 33 empates e 28 vitórias flamenguistas. Ao todo, o Grêmio assinalou 120 gols, contra 105 tentos do Flamengo. Clique aqui para ver a lista com todas as partidas entre Grêmio e Flamengo na história.

No Engenhão, o Botafogo recebe o Cruzeiro. Até hoje, Cruzeiro e Botafogo já se enfrentaram em 76 partidas, com 32 vitórias do Cruzeiro, 24 empates e 20 triunfos do Botafogo. Ao todo os mineiros assinalaram 109 gols, contra 89 tentos cariocas. Clique aqui para conferir a lista com todos os confrontos entre Botafogo e Cruzeiro na história.

Em Minas Gerais, o Atlético Mineiro encara o Palmeiras. As duas agremiações já se enfrentaram 64 vezes até hoje: foram 36 vitórias palmeirenses, 10 empates e 18 triunfos atleticanos. Ao todo, o Porco assinalou 97 gols, contra 68 do Galo. Clique aqui para conferir a lista com todos os confrontos entre Atlético MG e Palmeiras na história.

PC

História - Vasco x Times Peruanos

Pela Seleção, o vascaíno Roberto Dinamite em ação contra os peruanos, em 1978.

O Gigante da Colina já enfrentou equipes peruanas 13 vezes, com 9 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. O primeiro jogo foi pelo Campeonato Sul-Americano de 1948, disputado no Chile e conquistado pelo Vasco.

Confiram a lista com os jogos do Vasco contra equipes peruanas ao longo da história:
25/02/1948 - Vasco 4 x 0 Deportivo Municipal/PER - Estádio Nacional (Santiago, Chile)
31/03/1954 - Alianza Lima/PER 1 x 1 Vasco - (Peru)
03/04/1954 - Universitário/PER 1 x 1 Vasco - (Peru)
23/01/1957 - Deportivo Municipal/PER 3 x 4 Vasco - (Peru)
26/01/1957 - Sporting Cristal/PER 0 x 1 Vasco - (Peru)
31/01/1957 - Universitário/PER 1 x 3 Vasco - (Peru)
27/01/1960 - Sporting Cristal/PER 3 x 0 Vasco - (Peru)
30/01/1960 - Alianza Lima/PER 1 x 6 Vasco - (Peru)
03/02/1960 - Universitário/PER 1 x 3 Vasco - (Peru)
02/11/2011 - Universitário/PER 2 x 0 Vasco - Estádio Nacional (Lima, Peru)
09/11/2011 - Vasco 5 x 2 Universitário/PER - São Januário (Rio de Janeiro, Brasil)
06/03/2012 - Vasco 3 x 2 Alianza Lima/PER - São Januário (Rio de Janeiro, Brasil)
03/04/2012 - Alianza Lima/PER 1 x 2 Vasco - Alejandro Villanueva (Lima, Peru)

PC

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Personagem da semana - O cachorro de Bogotá


Cachorro invade o campo, e corre durante três minutos, dando olé em quem tentava pegá-lo! Sensacional a habilidade de drible do cão!

Aconteceu no El Campín, em Bogotá, no segundo tempo da partida Santa Fe/COL 4 x 1 Botafogo, pela Copa Sul-Americana de 2011!

Terá sido uma homenagem ao eterno ídolo botafoguense Garrincha? :)

PC

História - Atlético-MG x Palmeiras



Atlético Mineiro e Palmeiras já se enfrentaram 75 vezes até hoje: foram 36 vitórias palmeirenses, 12 empates e 27 triunfos atleticanos. Ao todo, nestas partidas, o Porco assinalou 103 gols, contra 87 do Galo.

Atualmente, há um tabu em andamento neste confronto: nos últimos 11 duelos, o Atlético Mineiro venceu 9 e houve 2 empates. A última vitória do Palmeiras aconteceu no dia 30 de julho de 2011.

Confiram todos os jogos da história do confronto entre Atlético Mineiro e Palmeiras:
26/04/1938 - Palestra Itália SP 2 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
03/10/1938 - Palestra Itália SP 3 x 4 Atlético MG - Parque São Jorge (São Paulo)
09/11/1945 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Lourdes (Belo Horizonte)
11/11/1945 - Atlético MG 0 x 2 Palmeiras - Lourdes (Belo Horizonte)
26/05/1949 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Lourdes (Belo Horizonte)
21/04/1950 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
28/03/1954 - Atlético MG 1 x 0 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
03/04/1955 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
26/03/1958 - Atlético MG 2 x 3 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
19/05/1959 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
13/04/1965 - Atlético MG 1 x 2 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
18/01/1967 - Atlético MG 3 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
29/03/1967 - Atlético MG 4 x 2 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
28/11/1968 - Atlético MG 2 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
02/11/1969 - Atlético MG 0 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
19/11/1970 - Palmeiras 2 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
16/12/1970 - Palmeiras 3 x 0 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
14/11/1971 - Atlético MG 0 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
18/10/1972 - Atlético MG 0 x 3 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
30/09/1973 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
07/02/1974 - Palmeiras 3 x 0 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
16/06/1974 - Palmeiras 1 x 2 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
11/06/1978 - Atlético MG 0 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
27/02/1980 - Atlético MG 2 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
22/04/1984 - Palmeiras 1 x 2 Atlético MG - Canindé (São Paulo)
14/09/1986 - Atlético MG 1 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
22/11/1987 - Atlético MG 1 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
03/12/1988 - Atlético MG 1 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
29/11/1989 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
19/09/1990 - Atlético MG 1 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
22/03/1991 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
29/01/1992 - Palmeiras 1 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
30/09/1993 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
06/11/1993 - Atlético MG 2 x 3 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
05/11/1995 - Atlético MG 2 x 0 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
03/04/1996 - Atlético MG 1 x 2 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
16/04/1996 - Palmeiras 5 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
17/11/1996 - Palmeiras 2 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
10/07/1997 - Atlético MG 0 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
26/11/1997 - Atlético MG 0 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
30/11/1997 - Palmeiras 3 x 1 Atlético MG - Morumbi (São Paulo)
26/08/1998 - Palmeiras 2 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
11/08/1999 - Atlético MG 2 x 0 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
14/10/2000 - Palmeiras 3 x 2 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
22/11/2000 - Palmeiras 4 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
28/11/2000 - Atlético MG 0 x 2 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
15/11/2001 - Atlético MG 2 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
14/07/2002 - Palmeiras 2 x 1 Atlético MG - Albertão (Teresina)
25/08/2002 - Palmeiras 0 x 4 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
21/04/2004 - Palmeiras 0 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
15/08/2004 - Atlético MG 1 x 2 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
24/07/2005 - Palmeiras 1 x 0 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
30/10/2005 - Atlético MG 1 x 3 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
12/08/2007 - Atlético MG 1 x 2 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
02/12/2007 - Palmeiras 1 x 3 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
06/07/2008 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
04/10/2008 - Palmeiras 3 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
12/08/2009 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Mineirão (Belo Horizonte)
29/11/2009 - Palmeiras 3 x 1 Atlético MG - Parque Antártica (São Paulo)
29/08/2010 - Atlético MG 1 x 2 Palmeiras - Ipatingão (Ipatinga)
27/10/2010 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Arena do Jacaré (Sete Lagoas)
10/11/2010 - Palmeiras 2 x 0 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
21/11/2010 - Palmeiras 0 x 2 Atlético MG - Fonte Luminosa (Araraquara)
30/07/2011 - Palmeiras 3 x 2 Atlético MG - Canindé (São Paulo)
30/10/2011 - Atlético MG 2 x 1 Palmeiras - Arena do Jacaré (Sete Lagoas)
09/06/2012 - Palmeiras 0 x 1 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
09/09/2012 - Atlético MG 3 x 0 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
10/08/2014 - Atlético MG 2 x 1 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
27/08/2014 - Palmeiras 0 x 1 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
04/09/2014 - Atlético MG 2 x 0 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
08/11/2014 - Palmeiras 0 x 2 Atlético MG - Pacaembu (São Paulo)
09/05/2015 - Palmeiras 2 x 2 Atlético MG - Allianz Parque (São Paulo)
23/08/2015 - Atlético MG 2 x 1 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
24/07/2016 - Palmeiras 0 x 1 Atlético MG - Allianz Parque (São Paulo)
17/11/2016 - Atlético MG 1 x 1 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)

PCFilho

terça-feira, 25 de outubro de 2011

André Luiz de Freitas Castro apitará Ceará x Fluminense


Amigos, o árbitro goiano André Luiz de Freitas Castro será o responsável por apitar Ceará x Fluminense, no Estádio Presidente Vargas, neste sábado. Ele será auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence.

Até hoje, André Luiz de Freitas Castro apitou 4 jogos do Fluminense:

O Ceará tem motivos para reclamar da escalação do árbitro, pois este o prejudicou na partida recente contra o Flamengo, deixando de assinalar um pênalti cometido pelo zagueiro rubro-negro Alex Silva. Confiram a lista de partidas apitadas por Freitas Castro neste Brasileirão 2011:
21/05/2011 - Flamengo 4 x 0 Avaí - Moacyrzão (Macaé)
19/06/2011 - Grêmio 1 x 1 Vasco - Olímpico (Porto Alegre)
20/07/2011 - Botafogo 0 x 2 Corinthians - São Januário (Rio de Janeiro)
06/08/2011 - Atlético MG 1 x 2 Figueirense - Ipatingão (Ipatinga)
13/08/2011 - Botafogo 4 x 2 América/MG - Engenhão (Rio de Janeiro)
18/08/2011 - Palmeiras 1 x 1 Bahia - Canindé (São Paulo)
31/08/2011 - Corinthians 3 x 2 Grêmio - Pacaembu (São Paulo)
21/09/2011 - Coritiba 2 x 1 Cruzeiro - Couto Pereira (Curitiba)

PC

Copa Sul-Americana 2011 - Retrospectos


Nesta semana os quatro clubes brasileiros que sobrevivem na Copa Sul-Americana 2011 entrarão em campo para definir as vagas nas quartas-de-final.

Nesta terça-feira, o Botafogo vai a Bogotá enfrentar o Santa Fe, no El Campín. No Engenhão, o jogo de ida terminou empatado em 1 a 1. O Botafogo já jogou 7 vezes contra o Santa Fe, com 4 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. Contra equipes da Colômbia em geral, o Botafogo já jogou 37 vezes, com 28 vitórias (1 por WO), 5 empates e 4 derrotas. (detalhes no post História - Botafogo x Times Colombianos).

Na quarta-feira, o São Paulo vai a Asunción jogar contra o Libertad, no Estádio Nicolás Leoz. No primeiro jogo, o clube paulista venceu por 1 a 0, no Morumbi. Em 6 jogos contra o Libertad até hoje, o São Paulo tem 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. Contra equipes do Paraguai em geral, o São Paulo já jogou 34 vezes, com 18 vitórias, 6 empates e 10 derrotas. (detalhes no post História - São Paulo x Times Paraguaios).

Na quarta-feira, o Vasco recebe o Aurora em São Januário. Até hoje, o Vasco enfrentou o Aurora em 2 partidas: um empate em 1 x 1 em 1968, e uma derrota por 3 x 1 no jogo de ida desta Copa Sul-Americana. Contra bolivianos em geral, o Vasco já fez 9 jogos, com 5 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. (detalhes no post História - Vasco x Times Bolivianos).

Também na quarta-feira, o Flamengo vai a Santiago encarar a Universidad de Chile, no Estádio Nacional. A missão rubro-negra é quase impossível: reverter os 4 a 0 da semana passada. Em 12 jogos contra La U, o Flamengo conta 5 vitórias, 1 empate e 6 derrotas. Contra equipes do Chile em geral, o Flamengo já jogou 34 vezes, com 14 vitórias, 6 empates e 14 derrotas. (detalhes no post História - Flamengo x Times Chilenos).

Eis a tabela de cruzamentos nas quartas-de-final:
- Vélez Sarsfield (Argentina) x Vencedor de Botafogo x Santa Fe (Colômbia).
- Arsenal de Sarandí (Argentina) x Vencedor de Flamengo x Universidad de Chile.
- Universitário (Peru) x Vencedor de Vasco x Aurora (Bolívia).
- LDU Quito (Equador) x Vencedor de São Paulo x Libertad (Paraguai).

PC

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Samba da Viradouro-2012 tem refrão tricolor!

O homenageado da Viradouro em 2012 será Nelson Rodrigues, que completaria cem anos de vida. E não poderia faltar uma referência à louca paixão de Nelson pelo Fluminense, claro.

Confiram abaixo o vídeo e a letra, com o refrão tricolor destacado! Vai virar hit nos estádios, hein!


Eu vou viajar pela luz do teu olhar
Amar demais, pecar sem medo
Mentir a verdade, trair o segredo
Tal qual você... em um subúrbio, o pierrô
A eloquência sem pudor
A flor da emoção (oooô)
Quero te ver, ó bela dama pecadora
A inocência tentadora
Reviver...
Amante, "engraçadinha"... me faz enlouquecer
Ordinária, bonitinha... meu prazer

Domingo no Maraca... magia
É sobrenatural essa paixão
Salve as três cores tão lindas
Na fantasia do meu coração

Quando a cortina se abrir
No palco da ilusão
Visto a nudez da liberdade
Nas asas da imaginação
Serei o filme mais belo que vai desfilar
A trilha sonora é o nosso cantar
De corpo e alma eu me entrego anjo sedutor
Vou além dos verbos
Pra te conquistar
O teu universo a me guiar

Vou me perder... Amor
E no meu sonho te encontrar
Nelson Rodrigues... Sou Viradouro
Quero ver me censurar.

(publicado também no PAVILHÃO TRICOLOR)

Portela cheia de encantos...



Pela segunda vez seguida, o samba escolhido pela Portela para o Carnaval tem a co-autoria de meu amigo, o tricolor e pavilhônico Luiz Carlos Máximo!



Parabéns, grande Máximo! Que em 2012 a Portela possa de fato concorrer ao título, porque, pelo samba escolhido, vai finalmente repetir 1984!



Quem quiser conferir a letra e ouvir o samba, pode fazê-lo aqui.




(post publicado no PAVILHÃO TRICOLOR)

sábado, 22 de outubro de 2011

Resenha: Tricolor 0 x 2 Atlético Mineiro

Amigos, a noite fria do Engenho de Dentro trouxe consigo a derrota do Fluminense. Atrapalhado pelos desfalques de Fred, Rafael Moura, Deco e Marquinho, o onze tricolor sucumbiu ao bravo Atlético Mineiro de Cuca. Sofreu o primeiro gol, sofreu o segundo gol, e não conseguiu sequer esboçar reação. Se os concorrentes vencerem seus jogos no domingo, a taça passará a ser um sonho quase inalcançável.

O desânimo da torcida é natural, posto que o Fluminense era favorito e necessitava da vitória para continuar com boas chances de título. A derrota, pois, dói na alma de todo pó-de-arroz.

No entanto, é preciso seguir em frente. Temos ainda sete batalhas, e mesmo que o bicampeonato fique distante, há também a briga pelas preciosas vagas na Copa Libertadores da América. Não é hora de esmorecer, amigos, não é hora de esmorecer.

Nelson uma vez disse que, se quiséssemos conhecer o futuro do Tricolor, deveríamos olhar para o seu passado. Em 1971, o Campeonato Carioca foi dado como ganho em General Severiano, mas o gol de Lula no finalzinho do jogo derradeiro deu o título ao Fluminense. Em 1976, Doval fulminou o Vasco no último minuto da prorrogação. Em 1995, era o rubro-negro que comemorava o título antecipadamente, mas a relação entre a barriga e o êxito estava prevista em profecias de sessenta séculos. Em 2010, era o Corinthians que parecia destinado ao título brasileiro, mas o Fluminense foi de virtual rebaixado a legítimo campeão.

Se, no fim de semana seguinte, o Fluminense vencer o Ceará em Fortaleza, quem sabe a taça volte a sorrir, com a encantadora possibilidade de envelhecer eternamente na rua Álvaro Chaves.

PC

***************

Ficha Técnica: Fluminense 0 x 2 Atlético Mineiro
Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ).
Data/hora: 22/10/2011 - 18h (de Brasília).
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).
Auxiliares: Júlio César Rodrigues Santos (RS) e José A. Chaves Franco Filho (RS).
Renda/público: R$ 378.075,00/ 19.525 pagantes / 24.143 presentes.
Cartões amarelos: Mancini, Carlos César e Fillipe Soutto (CAM); Leandro Euzébio e Edinho (FFC).
Cartão vermelho: Leandro Euzébio, 38'/2ºT (FFC).
Gols: Daniel Carvalho, 10'/1ºT (0-1), André, 46'/1ºT (0-2).
Fluminense: Diego Cavallieri; Mariano, Leandro Euzébio, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Rodrigo (Araújo, Intervalo), Fernando Bob (Souza, 16'/2ºT) e Lanzini; Martinuccio (Ciro, 26'/2ºT) e Rafael Sóbis. Técnico: Abel Braga.
Atlético Mineiro: Renan Ribeiro; Carlos César, Réver, Leonardo Silva e Triguinho; Pierre, Fillipe Soutto, Daniel Carvalho (Eron, 35'/2ºT) e Mancini (Richarlyson, 18'/2ºT); Bernard e André (Neto Berola, 26'/2ºT). Técnico: Cuca.

Comercial da Heineken para a Liga dos Campeões da Europa

Amigos, a cervejaria Heineken lançou uma campanha interessante para a atual temporada da Liga dos Campeões da Europa, intitulada "Legendary Football". A ideia é mostrar como o mais importante campeonato de clubes do mundo se junta à prestigiosa cerveja para oferecer uma arte espetacular aos fãs ao redor do mundo. A campanha estrela cinco craques que possuem juntos mais de 350 aparições na Liga: Clarence Seedorf, Gianluigi Buffon, Patrick Vieira, Ruud van Nistelrooy e Rene Adler. Confiram:


Este é um post patrocinado pela Heineken.

PC

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

As notícias da histórica quinta-feira


Morreu Muammar al-Khaddafi, mandatário da Líbia desde 1969. Khaddafi é o terceiro ditador deposto pela "Primavera Árabe", juntando-se a Zine Ben Ali (Tunísia) e Hosni Mubarak (Egito). O movimento pelo fim das ditaduras árabes é a maior demonstração já vista da força da internet como ferramenta de conscientização e mobilização. Os próximos a cair provavelmente serão Ali Abdullah Saleh (Iêmen) e Bashar al-Assad (Síria). Alvíssaras!

*****

Desistiu da luta armada o ETA, grupo insurgente que objetiva a independência do País Basco, região situada no norte da Espanha e no sudoeste da França. Muito enfraquecido e com a maioria de seus líderes presa, o ETA agora diz apostar no diálogo como solução.

*****

A FIFA anunciou as tabelas da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014, a serem realizadas no Brasil. A final do Mundial será realizada no Maracanã, no dia 13 de julho de 2014. A Seleção só jogará no Maior do Mundo caso chegue à decisão. Até hoje, apenas o Estádio Azteca já sediou duas finais de Copa do Mundo (1970 e 1986). O Maracanã, palco da decisão de 1950, igualará a marca em 2014.

*****

Ganhou a medalha de ouro no Pan-Americano de Guadalajara a Seleção Feminina de Vôlei, derrotando Cuba por 3 sets a 2 na final. Foi a revanche da derrota na decisão do Pan de 2007, em pleno Maracanãzinho.

*****

Enquanto isso, no Laranjal... discussão séria entre um conselheiro e um repórter, antes do treino do time do Fluminense. O conselheiro reclamava do diário Lance!, que publicara na capa informações do treino "secreto" da véspera, realizado na Urca. O treino fora observado e fotografado do morro do Pão de Açúcar (!!!).

Perguntar não ofende: a humilhante goleada sofrida pelo Flamengo não era muito mais merecedora de capa que um mero treino do Fluminense?

Perguntar não ofende II: é sério mesmo que a "grande imprensa" se sentiu intimidada pelo acontecimento? Que tal começar a tratar melhor o Fluminense? Que tal parar de esconder as glórias tricolores, como faziam com o Brasileiro de 1970 e ainda fazem com o Mundial de 1952? Que tal realizar matérias isentas sobre as partidas? Que tal não comemorar os gols do Flamengo à beira do gramado no Fla-Flu?

Perguntar não ofende III: cadê o CT, diretoria tricolor?

PC

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Flamengo 0 x 4 Universidad de Chile

(foto: EFE)

Amigos, foi uma noite de baile chileno no Engenhão. A Universidad passeou em cima do Flamengo, passou por cima do rubro-negro como se este fosse o Tabajara. Só no primeiro tempo, 3 a 0, com direito até a gol mal anulado dos chilenos. José Rojas e Vargas (2) foram os carrascos do Flamengo.

Na etapa complementar, o massacre continuou, e só não foi maior por causa da intervenção de nosso já conhecido Marcelo de Lima Henrique. O "jogador do Flamengo com apito na boca" foi o quarto árbitro do jogo pela Copa Sul-Americana, e denunciou ao juiz argentino Saul Laverni um jogador chileno por agressão. Uma agressão que ele não pode ter visto, por um simples motivo: ela não existiu. Laverni caiu na de Lima Henrique, e expulsou Castro, igualando o jogo em dez homens para cada lado. (No primeiro tempo, o rubro-negro Airton já havia sido expulso por uma tentativa de homicídio.)

Sem a superioridade numérica, La U preferiu pisar no freio, e só assinalou mais um gol, através de Lorenzetti, após passe de calcanhar de Rodríguez. Houve ainda um pênalti defendido pelo goleiro rubro-negro Felipe. O placar de 4 a 0 não deixa dúvidas sobre o mérito dos chilenos.

A equipe do Flamengo era praticamente a titular, de modo que a escalação em si não pode ser desculpa para a catástrofe rubro-negra. Afinal, como um dos postulantes ao Campeonato Brasileiro pode ser humilhado em casa por uma equipe chilena? Humildemente, eu tenho uma explicação, que o leitor pode aceitar ou não.

Enquanto as arbitragens domésticas lhe forem tão benevolentes, o Flamengo continuará sendo um fracasso internacional. Acostumado a "jogar mais pesado" contra outros clubes brasileiros, o time acaba exagerando na dose nas partidas com árbitros estrangeiros. Vejam o exemplo da falta cometida por Airton: muitos juízes brasileiros evitariam a expulsão do atleta rubro-negro. No lance do pênalti perdido, idem: poucos árbitros tupiniquins assinalariam a penalidade contra o Flamengo. Com juízes de fora, isentos, que não diferenciam o Flamengo dos demais, o time acaba sofrendo.

Pouco mais de 500 dias depois, a Universidad de Chile volta a eliminar o Flamengo de uma competição sul-americana. Se naquela oportunidade Montillo foi o carrasco, agora foi a vez de Vargas. Resta ao rubro-negro pensar no Campeonato Brasileiro: domingo, enfrenta o Santos de Neymar, também no Engenhão. Para tristeza flamenga, não haverá um Lima Henrique a ajudá-lo na beira do campo.

PC

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

31ª rodada do Brasileirão 2011 - Retrospectos dos confrontos

Seguem abaixo os históricos dos principais confrontos da trigésima-primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2011, a ser realizada no fim de semana. São consideradas todas as partidas de cada confronto.

No sábado, às 18 horas, Fluminense e Atlético Mineiro se enfrentam no Engenhão. Até hoje, aconteceram 76 jogos entre os dois clubes, com 26 vitórias do Tricolor, 20 empates e 30 triunfos do Galo, com 112 gols do Fluminense e 116 gols do Atlético. Confiram aqui a lista completa de partidas entre Fluminense e Atlético MG.

Também no sábado às 6 da tarde, Avaí e Botafogo jogam na Ressacada. Até hoje, os clubes se enfrentaram 9 vezes, com 4 vitórias do Botafogo e 5 empates, 16 gols do Botafogo e 9 gols do Avaí. Nota: apesar de nunca ter vencido o Botafogo, o Avaí eliminou o rival da Copa do Brasil deste ano, com dois empates. Confiram aqui a lista completa de partidas entre Avaí e Botafogo.

No domingo, às 16 horas, Internacional e Corinthians se encaram no Beira-Rio. Em 71 jogos até hoje, o Corinthians venceu 24, houve 27 empates, e o Internacional ganhou 20. Houve 77 gols do Corinthians contra 75 do Internacional. Confiram aqui a lista completa de partidas entre Corinthians e Internacional.

Também no domingo às 4 da tarde, Bahia e Vasco jogam em Pituaçu. Em 59 confrontos até hoje, o Vasco venceu 22, houve 16 empates, e o Bahia ganhou 21. Ao todo, o Vasco marcou 83 gols, contra 72 do Bahia. Confiram aqui a lista completa de partidas entre Vasco e Bahia.

Domingo, às 18 horas, Flamengo e Santos se enfrentam no Engenhão. Em 107 jogos até hoje, o Santos venceu 41, houve 28 empates, e o Flamengo ganhou 38. Ao todo, o Santos marcou 167 gols, e o Flamengo 150. Confiram aqui a lista completa de partidas entre Santos e Flamengo.

PC

História - Internacional x Corinthians


(fotos: Globoesporte.com, Bruna Zanatta e Siara Beatriz)

Aconteceram até hoje 78 partidas entre Corinthians e Internacional, com 28 vitórias paulistas, 29 empates e 21 triunfos gaúchos. Ao todo, o Timão assinalou 85 gols, contra 79 do Colorado.

Confiram a lista completa de jogos entre Internacional e Corinthians:
04/11/1945 - Corinthians 4 x 1 Internacional - (São Paulo)
25/02/1964 - Internacional 1 x 0 Corinthians - (Porto Alegre)
02/04/1967 - Internacional 2 x 2 Corinthians - Olímpico (Porto Alegre)
28/05/1967 - Corinthians 0 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
07/06/1967 - Internacional 3 x 0 Corinthians - Olímpico (Porto Alegre)
21/07/1968 - Corinthians 0 x 2 Internacional - (São Paulo)
13/10/1968 - Internacional 0 x 1 Corinthians - Olímpico (Porto Alegre)
28/09/1969 - Corinthians 3 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
08/11/1970 - Corinthians 0 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
06/02/1971 - Corinthians 3 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
19/02/1971 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Mineirão (Belo Horizonte/MG)
05/09/1971 - Internacional 2 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
10/02/1972 - Internacional 0 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
16/11/1972 - Internacional 2 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
31/01/1973 - Corinthians 1 x 0 Internacional - (São Paulo)
22/09/1973 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
15/12/1973 - Corinthians 2 x 2 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
10/02/1974 - Internacional 0 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
26/10/1975 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
30/01/1976 - Corinthians 0 x 1 Internacional - (São Paulo)
21/11/1976 - Corinthians 2 x 1 Internacional - Morumbi (São Paulo)
12/12/1976 - Internacional 2 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
03/04/1977 - Corinthians 1 x 1 Internacional - Morumbi (São Paulo)
24/04/1977 - Internacional 1 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
18/12/1977 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
07/03/1982 - Internacional 0 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
14/03/1982 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Morumbi (São Paulo)
08/05/1983 - Internacional 1 x 1 Corinthians [PK 1x4] - Beira-Rio (Porto Alegre)
12/02/1984 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
26/02/1984 - Corinthians 0 x 0 Internacional - Morumbi (São Paulo)
30/01/1985 - Corinthians 0 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
13/03/1985 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
19/10/1986 - Internacional 2 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
07/12/1986 - Corinthians 1 x 1 Internacional - Morumbi (São Paulo)
08/03/1987 - Corinthians 4 x 1 Internacional - Morenão (Campo Grande/MS)
18/10/1987 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
30/10/1988 - Corinthians 2 x 2 Internacional [PK 3x4] - Morumbi (São Paulo)
15/10/1989 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Morumbi (São Paulo)
18/11/1990 - Corinthians 0 x 3 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
09/03/1991 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
26/04/1992 - Corinthians 1 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
09/10/1992 - Corinthians 0 x 4 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
20/10/1992 - Internacional 0 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
09/10/1993 - Corinthians 2 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
25/10/1993 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
26/10/1994 - Internacional 0 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
11/11/1995 - Corinthians 2 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
20/11/1996 - Internacional 2 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
06/07/1997 - Corinthians 1 x 3 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
22/08/1998 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
17/10/1999 - Corinthians 4 x 2 Internacional - Maracanã (Rio de Janeiro/RJ)
01/11/2000 - Internacional 1 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
25/11/2001 - Internacional 0 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
14/08/2002 - Corinthians 3 x 2 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
20/04/2003 - Internacional 2 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
24/08/2003 - Corinthians 3 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
20/07/2004 - Corinthians 0 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
07/11/2004 - Internacional 3 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
10/08/2005 - Internacional 0 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
25/05/2006 - Corinthians 0 x 1 Internacional - Morumbi (São Paulo)
24/09/2006 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
18/07/2007 - Internacional 3 x 0 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
13/10/2007 - Corinthians 1 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
10/05/2009 - Corinthians 0 x 1 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
17/06/2009 - Corinthians 2 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
19/08/2009 - Internacional 1 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
03/06/2010 - Corinthians 2 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
26/09/2010 - Internacional 3 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
14/07/2011 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
23/10/2011 - Internacional 1 x 1 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
16/08/2012 - Corinthians 1 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
18/11/2012 - Internacional 0 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
04/09/2013 - Internacional 1 x 0 Corinthians - Estádio do Vale (Novo Hamburgo)
30/11/2013 - Corinthians 0 x 0 Internacional - Pacaembu (São Paulo)
17/07/2014 - Corinthians 2 x 1 Internacional - Itaquerão (São Paulo)
19/10/2014 - Internacional 1 x 2 Corinthians - Beira-Rio (Porto Alegre)
13/06/2015 - Corinthians x Internacional - Itaquerão (São Paulo)

PCFilho

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Venda de ingressos - Fluminense x Atlético Mineiro

Amigos, começa nesta quarta-feira a venda de ingressos para o jogo de sábado, entre Fluminense e Atlético MG, no Engenhão. A carga posta a venda é de 37.010 bilhetes, mais 4.000 reservados para as gratuidades (idosos, deficientes físicos e menores de 12 anos).

Data: 22/10/2011 – Sábado – 18h.
Abertura dos portões: 16h.
Local: Estádio Olímpico João Havelange – Engenhão (saiba como chegar ao estádio aqui).

Locais de venda:
- Sede do Fluminense Football Club (sócios);
- Estádio Olímpico João Havelange – Bilheteria Norte (exceto no dia 19);
- Estádio Caio Martins – Niterói;
- Estádio São Januário – Bilheteria 11;
- Clube Casa do Viseu – Rua Carlos Chambelland, 40 – Penha circular;
- Casa da Vila da Feira – Rua Haddock Lobo, 195 – Tijuca;
- Posto de Gasolina ALE – Rua Góis Monteiro, 195 – Botafogo;
- Posto de Gasolina ALE – Av. Joaquim Costa Lima, 5.271 – Parque Veneza.

Início: 19/10/2011 (quarta-feira).
Horário: das 10:00 às 17:00 horas.

Venda pela Internet: www.futebolcard.com

Preços dos Ingressos:
- Setor Norte – R$ 20,00 (vinte reais) – visitantes.
- Setor Sul – R$ 20,00 (vinte reais).
- Setor Leste Superior – R$ 30,00 (trinta reais).
- Setor Leste Inferior – R$ 20,00 (vinte reais).
- Setor Oeste Superior – R$ 30,00 (trinta reais).
- Setor Oeste Inferior – R$ 20,00 (vinte reais).

Estudantes têm direito a meia-entrada, desde que apresentem os devidos documentos.

PC

Jean Pierre Gonçalves Lima apitará Fluminense x Atlético Mineiro


Apitará Fluminense x Atlético Mineiro, sábado, no Engenhão, o gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima. Ele será auxiliado por Júlio César Rodrigues Santos e José A. Chaves Franco Filho.

Jean Pierre Gonçalves Lima nunca apitou uma partida do Tricolor até hoje. Neste Campeonato Brasileiro, o árbitro gaúcho foi o responsável pelas seguintes partidas:
31/08/2011 - Atlético GO 3 x 1 Coritiba - Serra Dourada (Goiânia)
21/09/2011 - América MG 1 x 2 Santos - Parque do Sabiá (Uberlândia)
09/10/2011 - Corinthians 3 x 0 Atlético GO - Pacaembu (São Paulo)
16/10/2011 - Coritiba 0 x 0 Bahia - Couto Pereira (Curitiba)

Ele foi também o responsável pela primeira partida da final do Campeonato Gaúcho deste ano:
08/05/2011 - Internacional 2 x 3 Grêmio - Beira-Rio (Porto Alegre)

PC

As respostas do Cabelo Pops 2


Após o sucesso do Cabelo Pops, o blog Bola nas Costas, do Globoesporte.com, lançou o Cabelo Pops 2, agora só com jogadores das antigas. Abaixo você encontra as dicas para acertar os nomes dos craques!

1) Atacante holandês que jogou no Milan, famoso exatamente por sua cabeleira.
2) Craque do Carrossel Holandês, fez história no Ajax e no Barcelona, como jogador e treinador.
3) Folclórico craque colombiano, famoso exatamente por sua cabeleira.
4) Carrasco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1998.
5) Antigo ídolo do Botafogo, playboy famoso em sua época.
6) O Rei do futebol.
7) Lateral-esquerdo do Flamengo e da Seleção Brasileira, seu cabelo lhe rendeu um apelido.
8) Artilheiro da Copa do Mundo de 1978.
9) O carrasco do Flamengo no ano de seu centenário.
10) O alemão da foto aí em cima. Difícil, né? Seu apelido era Afro-Paule (será por quê?). Jogou no Bayern de Munique e no Real Madrid.
11) Antônio de Oliveira Filho, tinha um apelido nada condizente com seus cabelos.
12) Eduardo Gonçalves de Andrade, o Mineirinho de Ouro, craque da Seleção de 70.
13) Para os argentinos, um D10S canhoto (do pé e principalmente da mão)...
14) Craque português, que trocou o Barcelona pelo Real Madrid em 2000.
15) Craque da França e da Juventus de Turim.
16) Atacante do São Paulo e da Seleção Brasileira no começo da década de 90.
17) O Fenômeno, passou boa parte da carreira sem cabelo.
18) O irmão mais velho de Raí, tem Brasileiro no nome.

PC

Brasileirão 2011 - contas para o título

Amigos, outro dia escrevi aqui que o Fluminense possui a derivada mais positiva do Campeonato Brasileiro. Em poucas palavras, a derivada é um conceito matemático que mostra a tendência atual. Se a derivada for negativa, a tendência é de queda; se a derivada for nula, a tendência é de estabilização; se a derivada for positiva, a tendência é de subida.

A derivada atual do Fluminense é positiva porque somos os líderes do returno até aqui, com 25 pontos em 11 jogos (para comparação, conquistamos os mesmos 25 pontos em todo o primeiro turno). Resolvi realizar um exercício de futurologia para tentar vislumbrar que clube levantará o caneco em dezembro, caso o aproveitamento do returno seja mantido, para todos os clubes.

O atual líder do certame é o Corinthians, com 54 pontos. Se mantiver o aproveitamento atual do returno (51,5%), somará mais 12 ou 13 pontos, terminando o Campeonato com 66 ou 67 pontos.

O Vasco é atualmente o vice-líder, também com 54 pontos. Mantendo o aproveitamento atual do returno (57,6%), somará mais 13 ou 14 pontos, terminando o Brasileirão com 67 ou 68 pontos.

O Botafogo é o terceiro colocado, com 52 pontos, mas possui um jogo a menos (jogará nesta quarta-feira, contra o Santos). Se mantiver o aproveitamento atual do returno (60%), somará mais 16 ou 17 pontos, finalizando com 68 ou 69 pontos.

O Flamengo é o quarto colocado, com 51 pontos. Com baixo aproveitamento no returno (45,5%), devido a um começo muito ruim, o rubro-negro tem a previsão de ganhar mais 10 ou 11 pontos, fechando com 61 ou 62 pontos.

O Fluminense, quinto na tabela geral, com 50 pontos, lidera o returno, com o cartel de 8 vitórias, 1 empate e 2 derrotas (75,8% de aproveitamento). Se mantiver o ritmo alucinante (o que não é fácil), ganhará mais 18 ou 19 pontos. Nesse caso, finalizará com 68 ou 69 pontos.

O sexto lugar São Paulo (48 pontos) tem baixo aproveitamento no returno (39,4%). Se não reverter a tendência rapidamente, a equipe de Rogério Ceni estará fora da briga, pois somaria apenas mais 9 ou 10 pontos, terminando com menos de 60 pontos.

O sétimo colocado Internacional (47 pontos) está em alta (60,6% no returno). Mantendo a tendência, ganhará mais 14 ou 15 pontos, finalizando com 61 ou 62 pontos.

Não tenho a pretensão de, com essas contas, proferir qualquer verdade a respeito de quem será o campeão. Como escrevi acima, é apenas um exercício de futurologia. Confiram como ficou a tabela final:
1) Fluminense, 68 ou 69 pontos, e 21 ou 22 vitórias.
2) Botafogo, 68 ou 69 pontos, e 20 vitórias.
3) Vasco, 67 ou 68 pontos, e 19 vitórias.
4) Corinthians, 66 ou 67 pontos, e 20 vitórias.
5) Internacional, 61 ou 62 pontos, e 16 ou 17 vitórias.
6) Flamengo, 61 ou 62 pontos, e 16 vitórias.
7) São Paulo, 57 ou 58 pontos, e 16 vitórias.

Caso o cenário se confirme, Botafogo e Fluminense duelarão pelo título na última rodada, numa partida que será a mais importante da história do Clássico Vovô. Nesse caso, teremos pela primeira vez uma final no Campeonato Brasileiro de pontos corridos.

Analisar a tabela é sempre complicado, porque de vez em quando até o lanterna América Mineiro apronta das suas (né, Fluminense e Vasco?). Mas, na minha opinião, a melhor tabela é a do Corinthians, de modo que o clube paulista provavelmente melhorará seu aproveitamento, o que pode levá-lo à conquista. Se mantiver o aproveitamento dos últimos 5 jogos (4 vitórias e 1 empate), o Flamengo é outro que pode chegar na briga.

Os confrontos diretos entre os líderes também podem determinar o futuro do Campeonato. E eles acontecerão aos montes: já na 31ª rodada, teremos Internacional x Corinthians. Na 32ª, Vasco x São Paulo; na 33ª, Internacional x Fluminense; na 34ª, Vasco x Botafogo; na 36ª, Botafogo x Internacional; na 37ª, Flamengo x Internacional e Fluminense x Vasco; na última, Vasco x Flamengo e Botafogo x Fluminense.

Muita água vai rolar até a tarde de quatro de dezembro...

PC

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Copa Sul-Americana 2011 - históricos dos confrontos da semana

Dois clubes brasileiros estarão em ação essa semana na Copa Sul-Americana. No Engenhão, o Flamengo encara a Universidad de Chile, seu próprio carrasco na Copa Libertadores de 2010. No Morumbi, o São Paulo recebe o Libertad, do Paraguai. Ambos os jogos ocorrerão na quarta-feira.

Em 11 jogos contra La U até hoje, o Flamengo venceu 5, empatou 1 e perdeu 5. Em 33 jogos contra equipes chilenas em geral, o Flamengo venceu 14, empatou 6 e perdeu 13. Confiram aqui a lista com todos os jogos entre o Flamengo e times chilenos ao longo da história.

Em 5 jogos contra o Libertad até hoje, o São Paulo venceu 2, empatou 1 e perdeu 2. Em 33 jogos contra equipes paraguaias em geral, o São Paulo venceu 17, empatou 6 e perdeu 10. Confiram aqui a lista com todos os jogos entre o São Paulo e times paraguaios ao longo da história.

Também na quarta-feira, 19, Santos e Botafogo se enfrentam em jogo adiado da vigésima-primeira rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro. Em 95 jogos até hoje no confronto, houve 34 vitórias do Botafogo, 27 empates e 34 vitórias do Santos, com 163 gols do Santos e 147 gols do Botafogo. Confiram aqui a lista com todas as partidas entre Botafogo e Santos.

PC

História - São Paulo x Times Paraguaios


(foto EFE - 11/03/2010)

Até hoje, o São Paulo Futebol Clube jogou contra times paraguaios 35 vezes, com 18 vitórias, 6 empates e 11 derrotas.

Segue a lista com todas as partidas entre o São Paulo e equipes paraguaias ao longo da história. Em negrito, os jogos mais importantes, válidos pela Copa Libertadores da América.
24/02/1938 - São Paulo 3 x 2 Libertad/PAR - Parque Antártica (São Paulo)
11/11/1942 - São Paulo 1 x 2 Libertad/PAR - Pacaembu (São Paulo)
07/10/1945 - Libertad/PAR 1 x 1 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
12/10/1945 - Olimpia/PAR 6 x 2 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
14/10/1945 - Cerro Porteño/PAR 0 x 1 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
19/12/1945 - São Paulo 4 x 5 Libertad/PAR - Pacaembu (São Paulo)
17/02/1946 - São Paulo 3 x 2 Libertad/PAR - Pacaembu (São Paulo)
26/01/1947 - São Paulo 1 x 1 Sol de América/PAR - Parque Antártica (São Paulo)
14/06/1953 - São Paulo 4 x 1 Olimpia/PAR - Pacaembu (São Paulo)
28/04/1963 - Nacional/PAR 2 x 7 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
01/03/1972 - São Paulo 3 x 1 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
05/03/1972 - São Paulo 4 x 0 Cerro Porteño/PAR - Morumbi (São Paulo)
23/03/1972 - Cerro Porteño/PAR 3 x 2 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
26/03/1972 - Olimpia/PAR 0 x 1 São Paulo - Puerto Sajonia* (Asunción, Paraguai)
20/10/1992 - São Paulo 1 x 2 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
27/10/1992 - Olimpia/PAR 1 x 0 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
05/05/1993 - São Paulo 1 x 0 Cerro Porteño/PAR - Morumbi (São Paulo)
12/05/1993 - Cerro Porteño/PAR 0 x 0 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
10/08/1994 - São Paulo 2 x 1 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
17/08/1994 - Olimpia/PAR 1 x 0 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
26/09/1995 - Olimpia/PAR 1 x 2 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
18/10/1995 - São Paulo 0 x 3 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
12/09/1996 - Olimpia/PAR 2 x 1 São Paulo - Manoel Ferreyra (Asunción, Paraguai)
19/09/1996 - São Paulo 2 x 1 Olimpia/PAR [PK 3x5] - Morumbi (São Paulo)
23/09/1997 - Olimpia/PAR 0 x 0 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
29/10/1997 - São Paulo 4 x 1 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
17/01/1999 - São Paulo 4 x 1 Olimpia/PAR - Morumbi (São Paulo)
30/08/2000 - Cerro Porteño/PAR 4 x 2 São Paulo - Tres de Febrero (Ciudad del Este, Paraguai)
19/10/2000 - São Paulo 4 x 4 Cerro Porteño/PAR - Morumbi (São Paulo)
20/03/2008 - Sportivo Luqueño/PAR 1 x 1 São Paulo - Feliciano Cáceres (Luque, Paraguai)
02/04/2008 - São Paulo 1 x 0 Sportivo Luqueño/PAR - Morumbi (São Paulo)
11/03/2010 - Nacional/PAR 0 x 2 São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
18/03/2010 - São Paulo 3 x 0 Nacional/PAR - Morumbi (São Paulo)
19/10/2011 - São Paulo 1 x 0 Libertad/PAR - Morumbi (São Paulo)
26/10/2011 - Libertad 2 x 0 São Paulo - Nicolás Leoz (Asunción, Paraguai)
20/01/2016 - Cerro Porteño x São Paulo - Defensores del Chaco (Asunción, Paraguai)
* O Estádio Defensores del Chaco antigamente chamava-se Estádio de Puerto Sajonia, referência ao bairro onde se localiza, em Asunción, capital do Paraguai.

PC

domingo, 16 de outubro de 2011

Resenha: Palmeiras 1 x 2 Tricolor


Amigos, o Profeta está de volta, em sua melhor forma, em seu máximo esplendor. Na noite de sábado, em sua caverna, o velho barbudo revelou-me, do alto de sua bela manta branca, o placar do jogo Fluminense x Palmeiras. Eis as exatas palavras do vaticínio: "vamos vencer por 2 a 1, com dois tentos do mineiro de Teófilo Otoni". Acrescento que, no momento da profecia, a caverna foi intensamente iluminada pelo sorriso do sábio homem.

Após a fantástica revelação do Profeta, meu otimismo acentuou-se ainda mais, obviamente. Se eu já esperava uma vitória no Canindé, imaginem depois de receber a informação privilegiada.

Inicia-se o jogo e, ainda no primeiro tempo, Fred começa a cumprir seu papel, previsto na profecia secular. Sua cabeçada, em cruzamento de Carlinhos, foi um tiro contra Deola, uma bola absolutamente indefensável. Fluminense 1, Palmeiras 0.

Na etapa complementar, Deco saiu machucado, e o Palmeiras cresceu na partida. O gol de empate, entretanto, ainda não parecia iminente. Foi necessária a intervenção do juiz Francisco Carlos Nascimento, que inventou um pênalti para os paulistas. O marrento chileno Valdivia converteu, também cumprindo sua função na realização da profecia.

O empate angustiava cada tricolor no céu e na terra. Até mesmo eu, já sabendo que venceríamos, vivi um certo nervosismo, uma certa apreensão. Mas Martinuccio entrara em campo, já destinado a fazer história. O cruzamento da esquerda venceu Deola, e chegou a Fred. O artilheiro, então, marcou seu segundo gol, terminando de cumprir seu trabalho. Fluminense 2, Palmeiras 1, tudo rigorosamente conforme o vaticínio do Profeta.

Lá de sua úmida caverna, o velho homem avisa: "está chegando o bicampeão! está chegando o bicampeão!". Quem viver, verá.

PC

sábado, 15 de outubro de 2011

Os árbitros erram para todos os times?

Jogadores do Fluminense reclamam com o árbitro do Fla-Flu

Os trechos abaixo são partes das crônicas do portal Globoesporte.com, sobre partidas recentes do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2011.

24/09/2011 - Flamengo 2 x 1 América-MG - "gol de cabeça de Thiago Neves aos 43 foi irregular. Deivid estava impedido".

09/10/2011 - Flamengo 3 x 2 Fluminense - "não houve falta de Lanzini no lance que originou o gol de empate rubro-negro".

12/10/2011 - Flamengo 1 x 1 Palmeiras - "Jael ... estava em impedimento na área ... e a bola entrou direto".


15/10/2011 - Ceará 0 x 1 Flamengo - "a bola bateu na palma da mão do Pirulito, dentro da área".

Só nesses 4 jogos recentes, o Flamengo conseguiu 8 pontos graças a erros de arbitragem (2 contra o América, 3 contra o Fluminense, 1 contra o Palmeiras e 2 contra o Ceará).

Ceará mesmo que os árbitros erram para todos os times?

PC

Globosat bate recorde de vendas pay-per-view do Brasileirão 2011


Ainda faltando quase dois meses para o término do Campeonato Brasileiro, o certame já é o mais lucrativo da história das vendas no sistema pay-per-view. Até setembro, a Globosat vendeu 1.100.000 pacotes, tendo arrecadado cerca de R$ 575 milhões. Para efeito de comparação, a receita total obtida com os assinantes de 2010 foi de R$ 420 milhões.

Os clubes, apesar de serem os principais responsáveis pelo espetáculo, ficaram com R$ 218 milhões, menos da metade da arrecadação com assinantes. (É bom ressaltar que a Globosat não fatura apenas com os assinantes, mas também com patrocinadores.)

Enquanto os clubes forem mal geridos, entrarão nas negociações com o pires na mão, e assinarão contratos que permitem esse tipo de exploração. Só não venham tentar nos convencer que fizeram bom negócio...

PC

Posts relacionados: