terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Resultado da Mega-Sena da Virada - Concurso 1560

Dezenas sorteadas (31/12/2013):
20 - 30 - 36 - 38 - 47 - 53


Prêmio líquido: R$ 224.677.860,07.

Rateio:
- Sena: 4 acertadores x R$ 56.169.465,02.
Maceió (AL), Teofilândia (BA), Curitiba (PR), Palotina (PR).
- Quina: 1.147 acertadores x R$ 38.701,20.
- Quadra: 90.376 acertadores x R$ 701,67.

Estimativa de prêmio para o concurso 1561: R$ 1.500.000,00.

Feliz Ano Novo a todos!

PCFilho

Mapa-mundi esportivo

Está circulando pelas redes sociais um interessante mapa-mundi, mostrando o esporte preferido de cada país do mundo (e de cada estado norte-americano):
Mapa-mundi das preferências esportivas. Clique na figura para ampliá-la.

A legenda está em inglês, com a seguinte tradução:
- Football = Futebol.
- Gaelic Football = Futebol Gaélico.
- American Football = Futebol Americano.
- Ice Hockey = Hóquei no Gelo.
- Basketball = Basquete.
- Baseball = Beisebol.
- Cricket = Críquete.
- Rugby = Rúgbi.
- Table Tennis = Tênis de Mesa.
- Kick Boxing = Kickboxing.
- Wrestling = Luta-Livre.
- Skiing = Esqui.
- Archery = Arco e Flecha.

Aparentemente, julgando pelos países que conheço, o mapa é preciso. O futebol é o esporte popular em mais nações, dominando praticamente todos os países de América do Sul, Europa e África, o México e boa parte da Ásia, entre outros.

Nos Estados Unidos, o líder é o futebol americano, embora em alguns estados ele seja superado pelo beisebol ou pelo basquete. O beisebol é a preferência nacional no Japão e na Venezuela. No Canadá, o hóquei no gelo é o esporte mais popular. Na China, o tênis de mesa é imbatível. Na Nova Zelândia, o rúgbi é o esporte com maior audiência. Na Austrália e na Índia, o críquete é a mania nacional.

PCFilho

Xadrez - Mate em 3! (Arthur Ford Mackenzie)

Arthur Ford Mackenzie, British Chess Magazine, 1902.
Código FEN: b5Kn/p5Bp/4P1p1/1P1k4/p1pNN2P/5BP1/8/7Q w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 3 lances!

(White to play and give checkmate in 3 moves!)

PCFilho

As frases tricolores do ano


2013 foi um ano muito ruim para o Fluminense, que não conquistou taças, fez péssima campanha no Campeonato Brasileiro, foi eliminado melancolicamente tanto da Copa Libertadores como da Copa do Brasil, e ainda sofre com uma injusta campanha de ódio promovida por torcedores mal informados e jornalistas sem caráter.

Seguem abaixo 15 frases que marcaram o ano tricolor, para o bem ou para o mal. Se o leitor se lembrar de alguma outra frase marcante, está convidado a postar nos comentários.

15...
"Diego Cavalieri, seja meu Papai Noel, quero sua camisa."
(Letícia Alencar Formoso Lannes, torcedora de 10 anos, em cartaz exibido no Maracanã. O pedido foi atendido pelo goleiro do Fluminense e da Seleção, em cena que emocionou o país.)

14...
"É o destino."
(frase do mosaico da torcida do Fluminense na reestreia do clube no Maracanã, em provocação ao Vasco, rival daquele dia. Durante a semana, o Vasco reclamara muito da troca dos lugares das torcidas no estádio. O Fluminense perdeu a partida por 3 a 1.)

13...
"O Fluminense precisa tomar decisões e estão jogando nas costas do patrocinador estas situações. Não vou ficar refém da situação política do clube."
(Celso Barros, presidente da Unimed, em 23/12, em entrevista à Rádio Globo)

12...
"Cair agora é um fenômeno obsceno de incompetência, uma empresa para muito poucos parvos."
(Beto Sales, torcedor do Fluminense, diante do risco de, pela primeira vez na história, o campeão brasileiro do ano anterior ser rebaixado. O Fluminense só conseguiu se livrar do rebaixamento na última rodada, graças às punições sofridas por Flamengo e Portuguesa, pela escalação de jogadores suspensos.)

11...
"Corinthians, Fluminense e São Paulo são os favoritos da Copa Libertadores 2013."
(blog Jornalheiros, em 29/12/2012, em post refletindo as cotações dos sites de aposta. O Fluminense foi eliminado nas quartas-de-final. O Atlético Mineiro, que acabou campeão de forma dramática, pagava 10 reais para cada real apostado.)

10...
"Corinthians, Fluminense, Atlético MG e São Paulo são os favoritos do Brasileirão 2013."
(blog Jornalheiros, em 18/05, em post refletindo as cotações dos sites de aposta. O Fluminense terminou na 15ª colocação. O Cruzeiro, que acabou campeão com facilidade, não figurava entre os favoritos, pagando 15 reais para cada real apostado.)

9...
"Por que não?"
(Muricy Ramalho, em 29/07, questionado pela Rádio Bandeirantes sobre a possibilidade de retornar ao Fluminense, que acabou contratando Vanderlei Luxemburgo no dia seguinte.)

8...
"Já fiz tanta coisa deitado, mas gol foi a primeira vez."
(Fred, centroavante do Fluminense, comentando seu gol deitado pela Seleção, na final da Copa das Confederações. Fred marcou 9 gols pela Seleção Brasileira no ano, e apenas 8 pelo Fluminense.)

7...
"Eu gostaria de ficar. Um dia eu volto."

6...
"Querer alterar os resultados esportivos por isso é nojento. Iguala os cartolas aos energúmenos que se matam nas arquibancadas. Depois, vão querer moralizar, o que?"
(Renato Maurício Prado, jornalista rubro-negro, defendendo bravamente que o regulamento do Campeonato Brasileiro fosse rasgado, só para ver o Fluminense rebaixado. Haja rancor...)

5...
"O que me causa estranheza é a desinformação. Temos esse fantasma de tapetão e virada de mesa, mas só acontece quando há uma canetada ou se entra pela porta dos fundos. Estamos cumprindo a legislação desportiva. O problema criado é da Portuguesa, não do STJD."
(Paulo Schmitt, procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, explicando por que não houve "virada de mesa".)

4...
"A culpa é dos torcedores, que deixam para comprar em cima da hora."
(Carlos Eduardo Moura, gerente de arenas do Fluminense, culpando a torcida [!!!] pela confusão na venda de ingressos para o jogo Fluminense x Cruzeiro, no Maracanã.)

3...
"Tudo caminha para que a empresa mude os moldes da sua relação com o Fluminense. Passar de grande investidora do futebol tricolor para um patrocinador de manga."
(André Rizek, jornalista do Sportv, em 14/08, afirmando que a Unimed deixaria de ser a patrocinadora principal do Fluminense em 2014. Semanas depois, o contrato foi renovado por mais um ano.)

2...
"Uma coisa eu posso garantir, se fosse com o Flamengo, nós jogaríamos a Série B."
(Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, sobre a reviravolta que acabou impedindo o rebaixamento do Fluminense no Campeonato Brasileiro. O mandatário do rival só "esqueceu" que seu clube recorreu ao "tapetão" para ganhar pontos do Duque de Caxias no Campeonato Carioca, meses antes.)

1...
"0 a 0 é melhor que 2 a 1."
(Abel Braga, treinador do Fluminense, antes do primeiro jogo do confronto contra o Olimpia pela Copa Libertadores. Ironicamente, após empatar por 0 a 0 no primeiro jogo e perder por 2 a 1 no segundo, o Fluminense foi eliminado da competição sul-americana.)

Feliz ano novo, pessoal. Que 2014 seja um ano bem melhor para o clube mais amado do Brasil...

PCFilho

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Xadrez - Mate em 2! (Karel Peter Traxler)

Karel Peter Traxler, Heimat in Wien, 1886.
Código FEN: 1K2k1N1/3pBp2/4n3/8/4Q3/8/8/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

domingo, 29 de dezembro de 2013

Aqui nasceu o futebol brasileiro

1912. O primeiro Fla-Flu, ainda sem as arquibancadas.

1919. Inauguração do Estádio, Brasil 6 x 0 Chile.

1919, decisão da Copa América, Brasil 1 x 0 Uruguai, após 150 minutos de drama.

1919. Vista do alto, de onde hoje é a rua Pinheiro Machado.

1922. Vista do Morro Novo Mundo.

1922. Jogo da Seleção Brasileira, que nunca perdeu em Laranjeiras.

Década de 20, a elegante torcida do Fluminense em Laranjeiras.
(Destaque para as duas sorridentes moças, na frente.)

Estádio de Laranjeiras iluminado, ainda na década de 20.
Nem mesmo os estádios europeus tinham jogos noturnos nesta época.
(o primeiro jogo noturno da história do Chelsea foi em Laranjeiras, em 1929)

1933. Placar parcial do primeiro Fluminense x Vasco da Era Profissional.

1933. Foto do mesmo jogo com o Vasco, que terminou 3 a 1 para o Fluminense.

1961. Começo da demolição parcial da arquibancada.

Década de 70: Dia das Crianças animado com apresentação de personagens da Disney.

1991. Torcida visitante em um Fluminense x Botafogo.

Telê, um dos grandes ídolos do Fluminense, posa para foto na arquibancada social.

2007. Torcida do Fluminense celebra a conquista da Copa do Brasil.

2010. Arquibancada vista da sede social.
(foto: Paulo Cezar Filho)

2011, vista do alto.
(Foto: Ricardo Cassiano / Lance!)

2012. Torcida do Fluminense celebra o tetracampeonato nacional.
(foto: André Casado / Globoesporte.com)

2013. Vista de prédio na rua Pinheiro Machado.
(foto: Daniel Hora do Paço)

2014, vista do nível do gramado.

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Gustaf Emanuel Malmström)

Gustaf Emanuel Malmström, Folket, 1919.
Código FEN: 3Nk3/3R4/3K4/8/8/8/8/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (William Anthony Shinkman)

William Anthony Shinkman, Holyoke Transcript, 1881.
Código FEN: 6Bk/6bP/6b1/8/3B1K2/8/8/6Q1 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Casos de perdas de pontos no Campeonato Brasileiro desde 2003


Atendendo a pedidos, seguem abaixo as explicações para as perdas de pontos de clubes em todas as edições do Campeonato Brasileiro desde 2003, quando foi adotada a fórmula dos pontos corridos.

I) Brasileirão 2003
- a Ponte Preta foi penalizada com a perda de 4 pontos, por escalar o jogador Roberto de forma irregular, nas partidas contra Internacional (1ª rodada) e Juventude (2ª rodada). O meia havia sido expulso na última partida do clube no Brasileirão do ano anterior, e no entendimento do STJD deveria ter cumprido a suspensão automática na primeira rodada. E como não cumpriu na primeira, deveria ter cumprido na segunda. Os adversários foram beneficiados com os pontos dessas partidas (o Internacional ganhou mais 2 pontos, e o Juventude mais 3).
- o Paysandu escalou irregularmente os jogadores Borges NetoJúnior Amorim e Aldrovani em quatro jogos, e por esse motivo perdeu ao todo 8 pontos. Os adversários das partidas ganharam os pontos: Corinthians (26ª rodada, 2 pontos), Ponte Preta (28ª rodada, 3 pontos), São Caetano (30ª rodada, 3 pontos) e Fluminense (31ª rodada, 2 pontos). Os contratos dos referidos atletas foram assinados pelo presidente José Arthur Guedes Tourinho, que estava suspenso por 120 dias pelo STJD, por ter ofendido o presidente da Federação Paraense, Antônio Carlos Nunes de Lima, e não poderia ter assinado os documentos.

II) Brasileirão 2004
- o São Caetano foi punido com a perda de 24 pontos, por negligência no caso do zagueiro Serginho, que faleceu em campo. Nenhum adversário recebeu pontos.
- fontes: Bola na Área, Terra.

III) Brasileirão 2005
- 11 jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho, árbitro envolvido em manipulação de resultados, foram anulados pelo STJD. As partidas foram realizadas novamente.
- o Brasiliense foi punido com a perda dos pontos da partida contra o Vasco, 2 x 2, na 1ª rodada, e a CBF concedeu os pontos para o clube carioca. O Vasco entrou com processo na Justiça Comum porque o Brasiliense vendeu ingressos quando deveria atuar com os portões fechados, como punição por um incidente do ano anterior.
- fonte: Bola na Área.

Entre 2006 e 2009, não houve perdas de pontos por nenhum clube.

IV) Brasileirão 2010
- o Grêmio Prudente foi punido com a perda de 3 pontos pela escalação do zagueiro Paulão, suspenso, na partida contra o Flamengo, na 3ª rodada. O Flamengo, que havia vencido a partida por 3 a 0, não teve sua pontuação alterada.
- fonte: Bola na Área.

Nas edições de 2011 e 2012, não houve perdas de pontos por nenhum clube.

V) Brasileirão 2013
- o Flamengo foi punido com a perda de 4 pontos, por ter escalado o lateral André Santos, suspenso, na partida contra o Cruzeiro, 1 x 1, na 38ª rodada. O Cruzeiro não teve sua pontuação alterada.
- a Portuguesa foi punida com a perda de 4 pontos, por ter escalado o meia Heverton, suspenso, na partida contra o Grêmio, 0 x 0, na 38ª rodada. O Grêmio não teve sua pontuação alterada.

PCFilho

sábado, 28 de dezembro de 2013

Os 20 posts mais visitados de 2013


Atendendo a pedidos, abaixo está a lista dos 20 posts mais visitados de 2013 aqui neste blog Jornalheiros.

1) Cartola FC - Dicas da 5ª rodada - 2013
07/06/2013, 8897 visitas.

2) Contrato do Fluminense com o Maracanã é o pior dos novos estádios
11/07/2013, 8738 visitas.

3) Walter quer jogar no Fluminense em 2014
12/11/2013, 6991 visitas.

4) Resultados da Loteca - Concurso 563
17/06/2013, 6881 visitas.

5) Resenha - Olimpia 2 x 1 Tricolor
30/05/2013, 6536 visitas.

6) Fluminense já devolveu título para cumprir regulamento
18/12/2013, 5795 visitas.

7) Maiores públicos totais da Copa Libertadores - 2004-2013
24/11/2013, 5580 visitas.

8) Fluminense no Brasileirão 2013 - Estatísticas individuais
18/10/2013, 5062 visitas.

9) Sobre o acordo do Fluminense com o Maracanã
10/07/2013, 4750 visitas.

10) Xadrez - Mate em 4!
18/03/2013, 4672 visitas.

11) Xadrez - Mate em 3! (Magnus Carlsen)
27/03/2013, 4484 visitas.

12) Resultado do sorteio dos grupos da Copa do Mundo 2014
06/12/2013, 4433 visitas.

13) Brasileirão 2013 - Tabela após a 33ª rodada
10/11/2013, 4395 visitas.

14) Xadrez - Mate em 1! (Magnus Carlsen)
05/04/2013, 4322 visitas.

15) Brasileirão 2013 - Tabela após os julgamentos
16/12/2013, 3906 visitas.

16) O melhor minuto de suas vidas
19/05/2013, 3645 visitas.

17) Xadrez - Mate em 4! (Bobby Fischer)
02/04/2013, 3596 visitas.

18) Os maiores públicos do Novo Maracanã
11/11/2013, 3422 visitas.

19) Brasileirão 2013 - Probabilidades de rebaixamento após a 37ª rodada
01/12/2013, 3349 visitas.

20) Xadrez - Mate em 3! (Mikhail Tal)
27/03/2013, 3236 visitas.

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Bertha Fleischmann)

Bertha Fleischmann.
Código FEN: 7Q/8/1N6/3p2BB/4k3/8/1K6/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Resenha - 40ª rodada do Brasileirão 2013


Na resenha da "rodada 39", já fiz aqui minhas considerações sobre a temporada ridícula do Fluminense em 2013. Vocês, meus leitores, sabem da minha opinião sobre a gestão amadora do Tricolor, e da minha luta para que o clube mude de verdade. E insisto: espero que o rebaixamento quase concretizado tenha sido um susto suficiente para acordar os sócios e torcedores do Fluminense.

Como o esperado, os julgamentos foram mera formalidade: tanto na Primeira Instância quanto no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Portuguesa e Flamengo foram punidos, de forma unânime, com a perda de 4 pontos cada, como consequência da escalação de jogadores suspensos. A legislação é claríssima, as infrações ao regulamento foram evidentes, e as punições foram obviamente impostas. Não poderia ser diferente.

*****

A se lamentar, o comportamento triste de boa parte dos jornalistas esportivos, que defenderam com incrível cinismo que o regulamento fosse rasgado, e imputaram ao Fluminense um papel que este nunca exerceu. Pessoalmente, eu não queria que o Fluminense tivesse sequer participado dos julgamentos, primeiro porque a participação foi irrelevante, já que Fla e Lusa seriam condenados de qualquer forma, dadas as clarezas das irregularidades, da legislação e da jurisprudência; e segundo porque eu já previa essa injusta execração popular, incentivada pela imprensa nazista. Entretanto, o fato de a presença do Fluminense ter sido desnecessária não significa que ela foi imoral ou anti-ética. O Fluminense estava em seu legítimo direito de, como terceiro interessado, defender o lado que lhe interessava. Não houve "tapetão", não houve "virada de mesa", e o Fluminense não atuou em momento algum fora da Lei ou da Ética.

Acima, chamei a imprensa de nazista, e repito: nazista, sim, porque quem repete mentiras na esperança de que estas se tornem verdades só pode ser chamado assim. A violência moral e física sofrida por tricolores nas ruas nos últimos dias é, em parte, culpa destes jornalistas irresponsáveis, que deveriam até ser processados por sua conduta indevida. Ao defender ideias estapafúrdias como "boicote ao Fluminense", estes imbecis estão incentivando a violência no futebol. Depois não vão querer pedir paz nos estádios, né?

*****

Mas e agora, dirigentes da Associação Portuguesa de Desportos? Os senhores vão continuar com o teatrinho, ou vão expor o que de fato ocorreu? Parece que, infelizmente, a Lusa vai mesmo à Justiça Comum. Então, só posso esperar que a Justiça Comum faça o que lhe cabe: ratificar as decisões unânimes da Justiça Desportiva.

O que eu queria ver mesmo era o fim do teatrinho da Portuguesa. Amigos, desde 2003 o Campeonato Brasileiro teve 4606 jogos. Destes, em só 5 (cinco) houve inscrição de jogadores suspensos, sendo 2 (dois) casos na mesma rodada. Coincidência? Não ofendam a nossa inteligência, por favor. O que está por trás deste "descuido", senhores dirigentes da Portuguesa? Pelo bem do futebol brasileiro, botem a boca no trombone, e falem a verdade!

PCFilho

Leituras sugeridas:

Xadrez - Mate em 2! (Manuscrito Florentino, 1600)

Manuscrito Florentino, 1600.
Código FEN: 3k4/3P4/3Q4/8/8/8/8/4K3 w - - 0 1.

Um dos problemas mais antigos do xadrez, encontrado em um manuscrito florentino, datado de 1600: as Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(One of the oldest chess problems, found in a Florentine manuscript, dated 1600: White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Xadrez - Mate em 3! (Anatoly Karpov)

Anatoly Karpov vs Mahajlo Stojanovic, Valjevo, 2007.
Código FEN: 2q1rb1k/prp3pp/1pn1p3/5p1N/2PP3Q/6R1/PP3PPP/R5K1 w - - 1 0.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 3 lances!

(White to play and give checkmate in 3 moves!)

PCFilho

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Xadrez - Mate em 2! (Ana Srebrnic)

Ana Srebrnic vs Laura Rogule, Belgrado (Sérvia), 02/08/2013.
Código FEN: 5bk1/6p1/5PQ1/pp4Pp/2p4P/P2r4/1PK5/8 w - - 1 0.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Xadrez - Mate em 4! (Alexandra Kosteniuk)

Alexandra Kosteniuk vs Yvette Nagel, Dieren (Holanda), 2003.
Código FEN: 4rqk1/1bp2r1p/1p1p2pQ/3P1p2/P1P5/2B3RP/2B3P1/6K1 w - - 1 0.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 4 lances!
(White to play and give checkmate in 4 moves!)

Alexandra Kosteniuk.
Feliz Natal!
(Merry Christmas!)

PCFilho

Uma questão sobre a Mega-Sena


Nesta última semana do ano, a Mega-Sena fatalmente será um assunto nacional, dado o gordo prêmio a ser sorteado na terça-feira 31, estimado em 200 milhões de reais.

Eis um problema proposto por meu amigo Bruno Vargas Costa: quantos volantes de R$ 2,00 da Mega-Sena eu precisaria fazer para ter 100% de certeza de que acertaria pelo menos uma quadra?

O volante de R$ 2,00 dá direito a escolher 6 números, entre 01 e 60. São sorteados também 6 números. Para ganhar uma quadra, é necessário acertar 4 dos 6 números sorteados.

PCFilho

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Há exatos 14 anos...

Fluminense em 23/12/1999.

... no dia 23 de dezembro de 1999, o Fluminense derrotava o Náutico por 2 a 1 no Estádio dos Aflitos, e conquistava o Campeonato Brasileiro da Série C.

Sim, acreditem se quiserem: "aquele time que sempre vira a mesa" disputou e conquistou a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro. Como os "poderosos tricolores da CBF e do STJD" deixaram o Fluminense jogar a Terceira Divisão? Muito estranho, né?

Naquele ano, o maior clube do Brasil mostrou aos detratores que não estava morto. Eles não acreditaram em Nelson Rodrigues, quando este escreveu: "O Fluminense possui a vocação da eternidade. Tudo pode passar, só o Tricolor não passará jamais".

Coitados...

PCFilho

Ficha Técnica
23/12/1999 - Náutico 1 x 2 Fluminense
Motivo: Campeonato Brasileiro - Série C - Quadrangular Final.
Local: Aflitos (Recife).
Público: 1.381 pagantes.
Árbitro: Marcio Resende de Freitas (MG).
Náutico: Adir; Carlinhos, Luciano, Júnior Mineiro e Rogério (Capixaba); George, Marquinhos (Veloso), Marco Antônio e Édson; Célio Jacaré e Alex Carioca. Técnico: Arthur Neto.
Fluminense: Diogo; Flávio, Alexandre Lopes, Émerson e Paulo César; Marcão, Válber, Marco Brito (Jorge Luís) e Yan (Roberto Brum); Magno Alves (Róbson) e Roger. Técnico: Carlos Alberto Parreira.
Cartões amarelos: Veloso e Edson (Náutico); Paulo César, Émerson, Yan e Alexandre Lopes (Fluminense).
Gols: Roger, aos 13' do 2º tempo; Roger, aos 24' do 2º tempo.

Xadrez - Mate em 2! (Vesna Rozic)

Vesna Rozic vs Eneida Astolfi Pérez, Bled (Eslovênia), 2002.
Código FEN: r6k/8/1R2B1np/p1p2QB1/4P3/P2b4/1P4PK/4q3 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!
(White to play and give checkmate in 2 moves!)

Vesna Rozic (23/03/1987 - 23/08/2013).

PCFilho

domingo, 22 de dezembro de 2013

Xadrez - Mate em 2! (Máximo Borges Minhava)

Máximo Borges Minhava, O Estado de São Paulo, 1940.
Código FEN: 3R4/7Q/n3N3/4p2B/3qNB2/1Kpkp3/8/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Renato Gaúcho será o treinador do Fluminense em 2014

Foto: AP.

O comando técnico do Fluminense em 2014 será de Renato Gaúcho. Esta será a sexta passagem de Renato como treinador do Tricolor (as outras foram em 1996, 2002-03, 2003, 2007-08 e 2009). Ao todo, ele tem 184 jogos como técnico do Fluminense. Apenas Zezé Moreira (497), Ondino Viera (266) e Abel Braga (217) já comandaram o Fluminense mais vezes que Renato.

Em 2002, Renato Gaúcho levou o Tricolor à fase semifinal do Campeonato Brasileiro. Mas a melhor passagem do treinador pelo Fluminense foi entre 2007 e 2008. Chegou ao clube com a Copa do Brasil de 2007 em andamento, e acabou conquistando o título da competição. No Campeonato Brasileiro daquele ano, o Fluminense terminou na quarta colocação. Na Copa Libertadores de 2008, liderou uma campanha sensacional, que terminou com o dramático vice-campeonato, após derrota na definição por pênaltis.

Renato Gaúcho também foi jogador do Fluminense, entre 1995 e 1997. Atuou em 71 jogos, tendo marcado 26 gols. Os dois mais importantes foram na épica decisão do Campeonato Carioca de 1995, vencida pelo Fluminense por 3 a 2, contra o rival Flamengo.

Boa sorte, Renato!

PCFilho

sábado, 21 de dezembro de 2013

Defesa tricolor


(por Ricardo Tenório, em O Globo de 21/12/2013)

Nos últimos dias, a sociedade brasileira foi convertida num imenso Fla-Flu. O acontecimento que deflagrou o processo foi a escalação irregular de dois jogadores de futebol que disputaram o Campeonato Brasileiro. O debate foi patético e pautado pelo cinismo, mas, diante dos ataques sofridos pelo Fluminense, não é possível deixar de propor algumas reflexões aos torcedores em geral.

Há uma espécie de Constituição para o futebol. Trata-se do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. E ele não pode ser mais cristalino ao fixar perda de pontos para o atleta em situação irregular. Foi esse o entendimento do STJD ao decidir punir Portuguesa e Flamengo. E, por irônico que pareça, graças à punição sofrida pela Portuguesa, o Flamengo permanecerá na primeira divisão em 2014.

O mesmo acontecerá com o Fluminense, para incômodo de seus rivais. Fosse um clube de menor porte, e nada teria sido dito ou comentado. Mas foi o Fluminense, o que de imediato produziu reação em cadeia. Nenhum dos que vieram a público atacar o Fluminense desconhece a lei. Agiram movidos por clubismo ou má-fé.

O Fluminense não moveu um só músculo para que as irregularidades cometidas por Flamengo e Portuguesa fossem denunciadas. Quem o fez (e o fará sempre que for constatada uma irregularidade) foi a CBF. Nem por isso o clube tem deixado de ser retratado como vilão. Foi dito (e continua a ser) que estava recorrendo ao tapetão ou virando a mesa. Tudo isso sem que tivesse sido autor de uma só denúncia ou de uma mera ação judicial. Um leigo que se deparasse com o acalorado debate dos últimos dias pensaria que o réu do processo era o Fluminense, não duas outras agremiações.

A lei não proclama o que se quer ouvir? É como se dissessem: “Pior para a lei e para a Justiça! Que sejam ignoradas!”. Recorrem então ao discurso da ética e da moral, como se qualquer das duas pudesse prosperar à margem da lei. Vasculham e distorcem o passado para atacar o Fluminense, como se o passado estivesse em questão. Ignoram deliberadamente que outros clubes, os supostamente indignados, caem em contradição a todo momento. O presidente de um deles disse que jamais recorreria ao tapetão, esquecendo-se de que o fizera meses antes, mas não se chamou atenção para o fato.

O STJD decidiu em primeira instância que os clubes infratores devem ser punidos com a perda de pontos. Isso não encerra a questão. Por dois motivos: cabe recurso e, acima de tudo, porque prosseguirá a falsa cruzada pela moralidade. Tudo mentira, cinismo, balela. O que não querem é ver o Fluminense na primeira divisão. Se o Flamengo estivesse no lugar do Fluminense em toda esta polêmica vazia e desnecessária, desde o início a maioria dos que hoje se “indignam” estaria calada, celebrando em silêncio ou mesmo assumindo o discurso de defesa da legalidade.

O respeito à lei que se defende na aplicação aos crimes de corrupção deixa de ser relevante quando está em jogo o regozijo de ver um rival cair. É o caso de pensar se a mesma energia que se vê agora direcionada para atacar o Fluminense não devia ser canalizada para cobrar melhorias em áreas como saúde e educação, reivindicar avanços no transporte público ou na infraestrutura do país.

Um jogador do Fluminense já foi hostilizado publicamente. É o que se deseja? Todos estão cientes da enormidade do mal que pode causar uma mentira repetida muitas vezes. O patético dos últimos dias faz lembrar “O rinoceronte”, peça de Eugène Ionesco. Muitos já a interpretaram como uma alegoria do que a irracionalidade é capaz, especialmente em regimes totalitários. Na peça, as pessoas se transformam em bestas imunes à razão. Em dado momento, um dos personagens afirma: “O medo é irracional. A razão deve vencê-lo.”. Não é o que acontece. Apenas um dos personagens resiste a se converter em rinoceronte. A peça chega ao fim com seu brado de defesa da razão e da liberdade: “Contra todo o mundo, eu me defenderei! Eu me defenderei contra todo o mundo! Sou o último homem, hei de sê-lo até o fim! Não me rendo!”.

(Ricardo Tenório, empresário, foi vice-presidente de futebol do Fluminense em 2009.)

Xadrez - Mate em 2! (Caetano Belliboni)

Caetano Belliboni, O Estado de São Paulo, 1981.
Código FEN: 3R4/1p6/r1p2pQK/pPPp4/4nRP1/1Ppk4/2Np4/3B3b w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Resultado da Mega-Sena - Concurso 1559

Dezenas sorteadas (21/12/2013):
08 - 12 - 16 - 29 - 37 - 58

Rateio:
- Sena: 1 ganhador x R$ 51.491.466,00.
- Quina: 317 ganhadores x R$ 11.729,76.
- Quadra: 16.431 ganhadores x R$ 323,28.

Estimativa de prêmio para o concurso 1560 (Mega-Sena da Virada): R$ 200.000.000,00.

PCFilho

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Há motivos para odiar o Fluminense nessa história?

Há motivos para odiar o Fluminense nessa história?

O Fluminense está errado?

O Fluminense agiu de forma imoral ou anti-ética?

O Fluminense articulou uma "virada de mesa" ou "tapetão"?

A decisão do STJD foi "política"?

Com a palavra, torcedores dos mais diversos clubes, alguns deles jornalistas que depois, estranhamente, mudaram de opinião...

Daniel Cravo, advogado do Internacional:


Eduardo, engenheiro, torcedor do Botafogo:

Juca Kfouri, jornalista, torcedor do Corinthians, e Rodrigo Mattos, jornalista:


Luiz Penido, locutor, torcedor do Vasco:

Paulo Vinícius Coelho, jornalista, torcedor do Palmeiras, e Mauro Cezar Pereira, jornalista, torcedor do Flamengo:


Rodrigo Coutinho, torcedor do Atlético Mineiro:


PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Frank Healey)

Frank Healey, A Collection of 200 Chess Problems, 1866.
Código FEN: 8/6b1/7k/1p2p1Rp/b1n5/4Q3/2B3N1/7K w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Resultado da Mega-Sena - Concurso 1558

Dezenas sorteadas (19/12/2013):
07 - 15 - 17 - 31 - 42 - 54

Rateio:
- Sena: Acumulou!!!
- Quina: 186 ganhadores x R$ 18.644,94.
- Quadra: 11.538 ganhadores x R$ 429,38.

Estimativa de prêmio para o concurso 1559: R$ 53.000.000,00.

PCFilho

10 demonstrações de grandeza na história do Fluminense


Com o sucesso do post de ontem sobre o Torneio Início de 1927, resolvi listar aqui outras demonstrações de grandeza na história do Fluminense. Naturalmente, não me lembrei de todas - os leitores, como sempre, estão convidados a dar suas colaborações.

Em ordem cronológica, aí vamos nós, viajando no túnel do tempo por episódios da mais bela história de uma instituição esportiva no mundo...

1) 1912 - Cortesia com os dissidentes
Nove titulares do Fluminense campeão invicto de 1911 saem do clube e fundam o futebol do Flamengo. Qualquer outro clube guardaria rancor eterno dos dissidentes. O que fez o Fluminense? Pasmem: intercedeu junto à Liga para que o rubro-negro pudesse ser inscrito diretamente na Primeira Divisão do Campeonato Carioca, em uma nobilíssima demonstração de grandeza e altivez.

2) 1919 - Ajudando a nação, parte 1
O Brasil sediaria pela primeira vez uma competição esportiva internacional, o Campeonato Sul-Americano (atual Copa América). Mas não havia um estádio disponível para o evento. Atendendo a um pedido do governo, o Fluminense, com recursos próprios, constrói o então maior estádio da América do Sul, em Laranjeiras. O Brasil sedia o evento e, diante de 30 mil presentes no Estádio do Fluminense, a Seleção Brasileira conquista sua primeira taça relevante.

3) 1921 - Regulamento é para ser cumprido, parte 1
O Fluminense, na época disparado o maior vencedor do Campeonato Carioca, terminou a competição de 1921 no último lugar. O regulamento previa que se disputasse uma repescagem contra o vencedor da Segunda Divisão, a fim de definir qual clube jogaria a Primeira Divisão no ano seguinte. Os outros clubes propuseram que o Fluminense fosse mantido, levando-se em consideração toda a sua importância para o Campeonato. O Tricolor, no entanto, fez questão de disputar a repescagem prevista. No dia 15 de outubro, no campo neutro de General Severiano, o Fluminense venceu o Vila Isabel por 3 a 1, com dois gols de Welfare e um de Machado. Conquistou assim, no campo, o direito de permanecer na Primeira Divisão.

4) 1922 - Ajudando a nação, parte 2
O Brasil novamente sediaria um evento esportivo internacional, desta vez mais grandioso, os Jogos Olímpicos Latino-Americanos, espécie de precursor dos Jogos Pan-Americanos. E novamente com recursos próprios, o Fluminense se esforçou enormemente em prol do desporto nacional. Ampliou, reformou e cedeu suas instalações para o evento, dando apoio logístico e financeiro à empreitada. No mesmo ano, novamente o Estádio de Laranjeiras foi sede do Sul-Americano de futebol, vencido mais uma vez pela Seleção Brasileira. (vide Wikipedia)

5) 1923 - Gentileza com um co-irmão
O Vasco obtivera em campo o direito de disputar a Primeira Divisão do Campeonato Carioca, mas havia um problema. O Vasco era um clube ainda pequeno, com um campinho na Rua Morais e Silva, que não servia para os jogos da Primeira Divisão. Gentilmente, o Fluminense ofereceu Laranjeiras para que o Vasco pudesse mandar seus jogos, enquanto este não tivesse um estádio próprio. Mandando seus jogos em Laranjeiras, o Vasco acabou campeão naquela temporada. (vide post História - Vasco em Laranjeiras).

6) 1927 - Regulamento é para ser cumprido, parte 2
Após descobrir uma pequena irregularidade própria, o Fluminense devolve o título do Torneio Início, sem que os outros clubes tivessem solicitado. (vide post Fluminense já devolveu título para cumprir regulamento)

7) 1942 - Ajudando a nação, parte 3
Em meio à plena briga por mais um tricampeonato carioca, o Fluminense colaborou com a Campanha Nacional de Aviação, destinada a ampliar o número de aviões de treinamento, com a entrada do país na II Guerra Mundial. Por meio de uma cotização entre os sócios, o Fluminense arrecadou Cr$ 155.000,00 e adquiriu um monomotor, modelo Fairchild, que recebeu o nome de Coelho Netto. O batismo do avião se deu no dia 11 de outubro de 1942, quando, em meio a autoridades civis e militares, com as hélices envoltas na bandeira tricolor e sob intensa ovação da torcida, o Fluminense apresentou sua contribuição para a Força Aérea Brasileira. (ver Blog do JT de Carvalho)

8) 1960 - Fair-play
Fluminense e Botafogo disputavam no Maracanã uma partida do Torneio Rio-São Paulo. Em um ataque do Botafogo, Pinheiro se lesionou, e a bola sobrou para Garrincha, que tinha o caminho livre para fazer o gol. Entretanto, o gênio botafoguense chutou a bola propositalmente para a lateral, para que o beque tricolor fosse atendido. Na cobrança do arremesso lateral, o tricolor Altair apenas deixou a bola quicar, entendendo que aquela posse de bola não poderia ser do Fluminense. Nascia o fair-play. (vide post A invenção do fair-play)

9) 1976 - Visitantes são bem-vindos
A partida semifinal do Campeonato Brasileiro, entre Fluminense e Corinthians, seria disputada em jogo único no Maracanã. O presidente tricolor Francisco Horta enviou então 52 mil ingressos para São Paulo, em um gentil convite à torcida do Corinthians. 42 mil destes ingressos foram comprados pelos paulistas, e o jogo é até hoje lembrado como a maior presença de uma torcida visitante na história, com quase um terço dos 146.043 presentes no estádio. (vide post Recordar é viver - A invasão corintiana em 1976)

10) 1996 - Não ao tapetão
Mesmo brigando contra o rebaixamento, o Fluminense se recusou a ir ao tribunal para ganhar os pontos de uma partida perdida para o Santos, que escalara o colombiano Usuriaga de maneira irregular. O Fluminense acabou rebaixado, mas teve o descenso cancelado por um escândalo de manipulação de resultados envolvendo Corinthians, Atlético Paranaense e a comissão de arbitragem da CBF.

Há torcedores de outros clubes que acham que grandeza se mede apenas por títulos.

Coitados...

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Comins Mansfield)

Comins Mansfield, Chess Life and Review, 1972.
Código FEN: 4rbB1/2R5/8/2pN4/P1k1nr1R/2P1BQ2/2P2Ppq/4Kb2 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Voz de Michel Asseff Filho


"Sabemos, entre nós, que o Flamengo não deveria ter escalado o atleta André Santos na partida disputada contra o Cruzeiro. Qualquer especialista em direito desportivo, caso fosse consultado, por cautela, recomendaria deixar o atleta de fora, pois saberia informar sobre o entendimento da CBF e da Justiça Desportiva em situação como essa. As teses defensivas foram criadas em razão da necessidade e da oportunidade."

(Michel Asseff Filho, advogado do Flamengo, em e-mail para dirigentes rubro-negros, exposto por reportagem do portal Globoesporte.com)

PCFilho