quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Resenha: Vitória 3 x 1 Tricolor

Foto: Photocamera.

É, amigos... o torcedor do Fluminense não pode mesmo sonhar em 2014. Após cinco jogos seguidos sem derrota, o pó-de-arroz já estava voltando a sorrir nas esquinas e nos botecos. A nuvem negra da crise parecia se afastar de vez das Laranjeiras. Já estávamos delirando até, vejam só, com sonhos libertadores.

Pois bem. Nesta quarta-feira 17, o Vitória, reconhecidamente o pior dos vinte times do Campeonato, o saco de pancadas, o coitadinho, o lanterninha absoluto, venceu o Fluminense em Salvador, por 3 a 1, de virada. E com um agravante: já havia vencido em pleno Maracanã, no primeiro turno. Como pode o Fluminense perder as duas para o pior time do certame? Pois perdeu, sabe-se lá como.

Em campo, os craques Darío Conca e Cícero são as andorinhas que, sozinhas, não fazem verão. Na etapa inicial, ainda fizemos 1 a 0, passe do primeiro, gol do segundo. Mas veio o tempo complementar, e trouxe com ele o colapso físico e tático que faz o Fluminense desmoronar, jogo após jogo. O Vitória fez o primeiro, fez o segundo, fez o terceiro, e poderia ter feito até o quarto e o quinto.

Cristóvão Borges simplesmente não consegue resolver a síndrome do segundo tempo. Vejam nossos resultados recentes contando apenas os 45 minutos finais:
Coritiba 1 x 0 Fluminense
América de Natal 4 x 0 Fluminense
Botafogo 2 x 0 Fluminense
Chapecoense 1 x 0 Fluminense
Sport Recife 0 x 2 Fluminense
Goiás 1 x 0 Fluminense
Corinthians 1 x 0 Fluminense
Goiás 1 x 0 Fluminense
Cruzeiro 1 x 1 Fluminense
Figueirense 0 x 1 Fluminense
Palmeiras 0 x 1 Fluminense
Vitória 3 x 0 Fluminense

Contando apenas o segundo tempo, são 3 vitórias, 1 empate e 8 derrotas. E as três "vitórias" foram em circunstâncias bastante específicas, que facilitaram as coisas: contra o Sport Recife já vencíamos por 2 a 0; contra o Figueirense jogamos parte do tempo com um homem a mais; e contra o Palmeiras já vencíamos por 2 a 0. Em suma: no segundo tempo, quando o resultado está em aberto e os times estão em condições de equilíbrio, o Fluminense é sempre atropelado por seus adversários, sempre esmagado como se fosse uma barata.

É isso: o Fluminense só consegue jogar quarenta e cinco minutos. Depois, se perde em todos os aspectos - físico, tático, técnico e psicológico. E um time que só aguenta disputar meia-partida não pode mesmo brigar na parte de cima da tabela do Brasileirão.

Minha expectativa agora? É chegar logo aos 48 pontos, que em tese nos livram do rebaixamento, para entrarmos logo de férias. O desempenho do Fluminense este ano simplesmente não condiz com sua história. Uma pena.

PCFilho

NOTAS DO ONZE:
Diego Cavalieri: Sem culpa nos gols do Vitória. 6,0
Bruno: Jogou? 1,5
Elivélton: Atrapalhado. 4,0
Henrique: Um desastre. 2,0
Fernando: Na frente, é bom. Mas atrás... 4,0
(Marlon): Quando entrou, o jogo já estava resolvido. 6,0
Diguinho: Bem no 1º tempo, mal no 2º tempo. 3,5
(Valencia): Já entrou com o time perdendo. 5,0
Jean: Um pouco melhor que a média do time. 6,0
Darío Conca: O sopro de lucidez no meio-campo. 7,5
Cícero: O melhor do time. Autor do gol. 8,0
Rafael Sobis: Perdeu gol feito. 1,5
Fred: Apagado. 4,0
(Kenedy): Ao menos incomodou a zaga do Vitória. 5,0
T. Cristóvão Borges: Não consegue resolver o problema do 2º tempo. 2,0

Árbitro Thiago Duarte Peixoto e auxiliares: O único erro grave foi a marcação de um impedimento inexistente de Cícero, que provavelmente resultaria em gol. 4,0

18 comentários:

  1. Bom dia PC,

    Rapaz, apesar de algumas trapalhadas do Cristóvão, ainda acho que o problema é o elenco e não o treinador.
    Temos jogadores que estão muito aquém do que o Flu precisa e merece, em todos os sentidos.
    É nítido que alguns saem suados apenas pelo calor Brasileiro, jogam sem o menor compromisso com a torcida e a instituição. Desde o ano passado, isso ficou bem evidente no jogo contra o Santos, lembra?
    Antes da partida, li no Twitter de um tricolor que acompanha a rotina do clube que estava preocupado com a postura dos jogadores pois os mesmos estavam chateados com algumas decisões da diretoria. Verdade ou não, encaixou perfeitamente no jogo...

    Da partida de ontem salvaria poucos.
    Fred está se esforçando e correndo mais que nos outros 4 anos de Flu...
    Cícero é nosso melhor jogador.
    Conca sempre pode surpreender positivamente apesar de estar errando muito.
    Jean até lembrou aquele que conhecemos ontem.
    Agora, Henrique, Sóbis, Bruno foram péssimos.
    Cristóvão as vezes parece ter jogado a toalha... Gostaria que ele tivesse peito, barrasse os intocáveis e botasse em campo quem quer ou parece querer.


    ResponderExcluir
  2. Sobre o jogo de ontem, apenas um comentário:
    não vi e não gostei...

    Sobre o jogo do palmeiras, apenas uma constatação:
    tenho saudades do tempo em que o 12º jogador da mulambada era a sua torcida...

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Raphael.

    Concordo com você: ontem, dos jogadores de linha, só deu mesmo para salvar Cícero, Conca e Jean.

    Sobre Cristóvão, achei que foi mal ontem, mas o grande problema continua sendo o elenco deficiente do Fluminense. Como escrevi outro dia, ele é obrigado a improvisar de 5 em 5 minutos. Assim é complicado. Ontem mesmo, Fernando se machucou e ele teve que improvisar o Marlon na lateral-esquerda.

    Sobre Bruno e Rafael Sobis, ontem foram muito, muito mal mesmo. Só não os avaliei com zero porque reservo essa nota para atuações escabrosamente ruins.

    Bruno nunca está onde deveria, tanto no ataque quanto na defesa. Já Rafael Sobis perdeu aquele gol feito que nos ressuscitaria (ao menos admitiu que não poderia ter perdido).

    Tá difícil... ainda mais com essa queda brutal de rendimento no segundo tempo...

    ResponderExcluir
  4. RBN,

    O Flamengo está virando a mesa durante o Campeonato. Eu, se fosse rubro-negro (Deus me livre!), estaria constrangido. O negócio está muito feio.

    E nós somos a próxima vítima...

    ResponderExcluir
  5. Nossa briga é pela Libertadores, o que não é pouco.
    A preocupação deve ser com os apitos, que estão fazendo história neste campeonato.

    ResponderExcluir
  6. Vou concordar co você só arbitro ruim, sobre o Fla-Flu, vocês continuam sendo favoritos.

    ResponderExcluir
  7. Tá difíci, hein. Com 47 deve se salvar, então são mais 12 pontos em 16 jogos. Não é possível que esse time não consiga alcançar essa marca, porque Libertadores pra quê? Pra pagar mais desses micos? Melhor disputar só o modorrento carioca mesmo...

    E acho que aumentou o rebuliço com os que querem a cabeça do Cristovão. Só parece que esquecem que esse time já fez essas exibições ridículas com Abel, Luxemburgo e Renato Gaúcho. Só não fizeram com o Dorival porque não deu tempo.

    Fora que trarão quem para o lugar? Falam em Tite ou Cuca como se eles fossem aceitar sem pestanejar... A não ser que acreditem que o auxiliar que está por lá (que creio ser o Marcão), possa assumir o time até o fim do campeonato, enquanto "planejam" quem será o novo técnico ou nova vítima desse elenco.

    ResponderExcluir
  8. A demissão de Cristóvão seria erro crasso. A verdade é que ele foi o único que conseguiu (por algum tempo) fazer esse time jogar alguma coisa. Simplesmente porque ele viu que, em um time sem velocidade no ataque, o único jeito de jogar é com linhas adiantadas.

    Se demitem o cara e contratam um retranqueiro, já começo a temer a série B.

    ResponderExcluir
  9. Foi bondade sua a nota 1,5 pro Bruno, hein!

    Esse, pra mim, é o capitão da barca que, espero, zarpe no início do ano que vem.

    ResponderExcluir
  10. Se demitirem Cristóvão, em 2 meses a torcida já estará arrependida de ter pedido isso.

    Cristóvão não é o grande problema. Para mim, isso é cristalino.

    ResponderExcluir
  11. Cristóvão já está devedor faz tempos. Só não sei se o que vier será melhor. E corre o risco do RG voltar. Eu manteria o técnico até o final do campeonato e vamos ver o que vai dar. O ideal era ter um técnico que já começasse a planejar o ano que vem. Mas ninguém sabe o que vai ser. A torneirinha do CB não abrindo, a realidade é uma; abrindo, é outra. Não dá para planejar nada.

    Agora, PC, cá entre nós, a zaga deveria ganhar a mesma nota. Ambos são ruiiiiins! E sem a proteção do meio, sai de baixo!

    O caso do segundo tempo: seria falta de preparo físico ou preparo mental? Ou ambos!

    Ontem, chutei o balde e joguei a toalha!

    ResponderExcluir
  12. Leandro, dei uma nota um pouco melhor pro Elivélton que pro Henrique porque o Henrique falhou mais nos gols do Vitória.

    ResponderExcluir
  13. É tudo igual, PC. Dois estabanados que não podem jogar juntos.

    ResponderExcluir
  14. Concordo com PC que Cristóvão é o menor dos problemas e que seria um erro demiti-lo.

    A demissão dele poderá funcionar para o imediatismo sempre presente em nosso futebol.

    Sinceramente, a impressão que dá é que ele chutou o balde...

    Falta algo como 2009, pega o elenco, tira o que não presta e vamos lá. .. Mas ao mesmo tempo, num elenco tão mal planejado fica difícil afastar alguém, principalmente faltando um turno inteiro.
    Para planejar 2015, ele teria condições de dizer quem deve ou não sair... Já conhece o elenco... Mas CB deixaria? Peter teria coragem de alguma coisa?

    Henrique foi uma incrível invenção de um gênio.
    Carlinhos não joga mesmo em campo mas é titular absoluto assim como Bruno, por falta de concorrência.
    Sóbis vive da fama de guerreiro, só. Pq produzir que é bom...
    Por aí vai. ..
    Elivelton é fraco, mas é jovem e mais barato que o medalhão francês nascido na gávea. ..

    Torcer pelos 48 pts e mais nada...

    O pior é não saber o que esperar de domingo e ter quase a certeza que seremos atropelados....

    ResponderExcluir
  15. Não creio que seremos atropelados contra o urubu. É clássico, todos querem jogar e bem. A postura será outra. Na torcida, sim, vamos perder novamente.

    ResponderExcluir
  16. Se o time jogar sério e a arbitragem deixar, podemos vencer o clássico, sim.

    Mas temos que resolver essa parada do segundo tempo...

    ResponderExcluir
  17. As arbitragens, terríveis para todos (embora muitos não percebam o mal que a falta de credibilidade traz para um campeonato), são melhores para uns (quase sempre) e piores para outros (quase sempre).

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.