sábado, 14 de agosto de 2010

Classificação Acumulada do Brasileirão 2000-2010


Quais são os melhores clubes brasileiros nos últimos anos? Há diversas tentativas de responder a essa questão. O ranking da CBF, por exemplo, contabiliza as competições nacionais desde 1971. Convenhamos, não é uma medida muito precisa da realidade atual.

O ranking de clubes da IFFHS mede muito bem o momento de cada clube, mas só contabiliza os últimos doze meses. Assim, é uma boa avaliação das equipes atuais, mas não dos clubes em si. A IFFHS não mede, por exemplo, a capacidade de o clube se manter bem durante alguns anos.

Resolvi expor a minha tentativa. Nada muito sofisticado: simplesmente somei os pontos obtidos por todos os clubes que disputaram a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro de 2000 a 2010. Eis o resultado, com os 14 primeiros colocados:
1) São Paulo Futebol Clube: 667 pontos.
2) Cruzeiro Esporte Clube: 603.
3) Santos Futebol Clube: 596.
4) Sport Club Internacional: 591.
5) Fluminense Football Club: 556.
6) Clube Atlético Paranaense: 553.
7) Goiás Esporte Clube: 544.
8) Clube de Regatas Flamengo: 528.
9) Sociedade Esportiva Palmeiras: 501.
10) Sport Club Corinthians Paulista: 493.
11) Grêmio de Football Portoalegrense: 492.
12) Club de Regatas Vasco da Gama: 460.
13) Clube Atlético Mineiro: 460.
14) Botafogo de Futebol e Regatas: 420.

Para corrigir a "distorção dos rebaixamentos" (há clubes na lista que só jogaram 10 dos 11 campeonatos), calculei também a média de pontos por campeonato:
1) São Paulo Futebol Clube: 60,6 pontos por campeonato.
2) Cruzeiro Esporte Clube: 54,8.
3) Santos Futebol Clube: 54,2.
4) Sport Club Internacional: 53,7.
5) Fluminense Football Club: 50,5.
6) Clube Atlético Paranaense: 50,3.
7) Sociedade Esportiva Palmeiras: 50,1.
8) Goiás Esporte Clube: 49,5.
9) Sport Club Corinthians Paulista: 49,3.
10) Grêmio de Football Portoalegrense: 49,2.
11) Clube de Regatas Flamengo: 48.
12) Club de Regatas Vasco da Gama: 46.
13) Clube Atlético Mineiro: 46.
14) Botafogo de Futebol e Regatas: 42.

Como qualquer outra, a minha tentativa de ranking também apresenta seus defeitos e suas qualidades. Mas acredito que é uma métrica melhor que os dois outros rankings citados, se o objetivo é avaliar os últimos anos.

O destaque é, evidentemente, o São Paulo. Sem sombra de dúvidas, o clube do Morumbi é o mais consistente do futebol brasileiro nos últimos anos. Os títulos comprovam a maciça superioridade são-paulina: três Campeonatos Brasileiros, e uma conquista e um vice da Copa Libertadores. Falando em Libertadores, o São Paulo é presença tão constante na competição que nem deve mais se lembrar de como é a Copa do Brasil...

Um patamar abaixo do clube paulista, estão claramente três clubes: Cruzeiro, Santos e Internacional. Mais uma vez, os títulos conquistados mostram que os três estão no caminho certo. Nos últimos dez anos, o Santos conta dois Brasileiros, uma Copa do Brasil e um vice-campeonato da Libertadores. O Cruzeiro um Brasileiro, uma Copa do Brasil e um vice-campeonato da Libertadores. O Internacional, embora não tenha conquistado o Brasileirão, fez quase sempre boas campanhas. Além disso, o Colorado venceu a Copa Sul-Americana, e está a um passo da sua segunda conquista da Libertadores.

Num terceiro escalão, se encontram Fluminense, Flamengo, Goiás e Atlético Paranaense (junto com os quatro acima, são os únicos que permaneceram na Primeira Divisão nos últimos dez anos). Aqui, os títulos já começam a ficar raros. Nos últimos anos, o Fluminense tem uma Copa do Brasil, um vice-campeonato da Libertadores e um vice-campeonato da Copa Sul-Americana. O Flamengo tem um Brasileiro e uma Copa do Brasil. O Atlético Paranaense tem um Campeonato Brasileiro e um vice-campeonato da Libertadores.

O Corinthians, pelos títulos conquistados no período (Campeonato Brasileiro de 2005 e Copas do Brasil de 2002 e 2009), também poderia entrar nesse terceiro nível, apesar do rebaixamento sofrido em 2007.

Uma quarta camada mostra cinco clubes grandes que não têm honrado suas tradições: Palmeiras, Grêmio, Vasco, Botafogo e Atlético Mineiro. Todos os cinco sofreram um rebaixamento recente. O Vasco venceu o Campeonato em 2000, mas depois disso não chegou mais entre os quatro primeiros. O Grêmio conquistou uma Copa do Brasil e um vice-campeonato da Libertadores, mas não consegue acompanhar o ritmo do seu rival. Palmeiras, Atlético Mineiro e Botafogo têm sido meros coadjuvantes nos campeonatos nacionais e internacionais.

PC

7 comentários:

  1. PC, vá à merda com esse negócio de que eu participo de votação importante, ok?

    "Escrever por escrever", você manda muito mais que eu! E vc sabe disso! E vc compete na categoria "esportes" pq... adivinha? Você escreve sobre... tchãrãããmmm... ESPORTES!...

    Só por isso! rsrss

    ST!

    ps.: domingo estarei no Maraca! Vou te ligar! Abs!

    ResponderExcluir
  2. hahahaha Vinicius, eu sabia que você ia ficar "chateado" com meu comentário.

    Algum cara importante aí disse certa vez que "entre as coisas menos importantes da vida, o futebol é a mais importante". Então tá certo, esporte é importante, sim!

    To votando no teu Históriazine (que eu leio sempre que posso). A gente ganha e lança os livros no mesmo dia. :)

    Venha sim, e pode me ligar sempre.

    Abraço,
    PC

    ResponderExcluir
  3. Realmente o ranking dos últimos 10 anos é uma medida interessante, principalmente de média (que poderia ser ponderada, dando mais valor aos campeonatos mais recentes), assim como uma medida dos últimos 3 anos usando em comparação com está pode dar uma noção da tendência que o clube está seguindo, se está subindo ou descendo.

    Outra medida que pode ser adotada é o uso do ranking do lance como média e, não a pontuação, pois assim teríamos uma média geral de participações em todas as competições.

    Na ultima pesquisa do Lance sobre o tamanho das torcidas mostrou que a torcida do Fluminense foi a que mais cresceu no Rio, crescendo 25% de 2004 pra cá, o que é bastante.

    Entretanto, mostra que existe um concentração muito grande nas classes com mais pode aquisitivo, o que é bom e ruim. Bom pois torcedor com dinheiro costuma consumir mais, ruim pois perdemos em escala, o que é ruim pois, como o nicho é menor, corremos o risco de ser esmagados por torcidas maiores.

    []'s

    ResponderExcluir
  4. Acho que o Santos tá de gaiato nesse grupo de cima por causa do bi-brasileiro. Pq tirando a super-geração do Robinho e Diego só foi competitivo agora nesse primeiro semestre. No restante da década coadjuvou como Galo, Botafogo e Palmeiras. Eles não tem lá o profissionalismo de São Paulo, Cruzeiro e Inter.

    ResponderExcluir
  5. Se a nossa torcida é a que mais cresce e está com maior concentração na população de maior poder aquisitivo, acho muito bom. Estamos alavancando o potencial de consumo dos produtos tricolores, quer seja o produto jogo (qualquer que seja o esporte), quer sejam outros produtos como: uniformes, objetos com a marca do Fluminense, Tv por assinatura, etc...
    Cabe ao nosso clube utilizar estas informações na hora de negociar as participações em rateios de cotas de TV e outras receitas mais.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.