segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Os grandes do futebol brasileiro

Amigos, de vez em quando me perguntam, "quais são os grandes clubes do futebol brasileiro?". Não entendo por que essa discussão sempre vem à tona. A resposta é óbvia, mas o óbvio às vezes é invisível, então é melhor escrever por extenso. Para ninguém ficar de "mimimi", o faço em ordem alfabética: Atlético, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, e Vasco. Se assim preferirem: os quatro do Rio de Janeiro, os quatro de São Paulo, os dois mineiros, e os dois gaúchos. Esses doze são aqueles que podem ganhar o Campeonato Brasileiro esse ano, e ninguém pode dizer que terá sido zebra. E podem ter certeza: daqui a trinta anos, os doze estarão na Primeira Divisão (salvo um ou outro, que cai e logo depois volta). Mais: os doze ainda serão os favoritos.

Dirão alguns: "ah, o Atlético Paranaense ganhou um Campeonato Brasileiro nessa década". Outros: "o Goiás tem melhorado". Outros: "o Grêmio Barueri tem estrutura". Tudo verdade. Mas para ser grande a nível nacional, é necessário mais. Os clubes do G-12 têm mais história, têm mais torcida, têm mais dinheiro. O abismo entre o G-12 e o resto é difícil de ser suplantado. Com uma boa base de torcedores, seguidas administrações competentes e uma dose de sorte, é possível vencer esse abismo. São os casos de Bahia, Vitória, Goiás, Atlético Paranaense, Coritiba, Paraná, Sport Recife, Naútico, Santa Cruz, Ceará, Fortaleza, Figueirense, Avaí, Guarani, Ponte Preta. É possível, mas é muito difícil. O G-12 está acima do restante, isso é quase unanimidade.

Alguns tentam dividir o G-12, tentam achar um grupo de grandes dentro dos grandes. O caso de Amir Somoggi, suposto especialista em marketing esportivo, em recente artigo sobre o assunto. Segundo ele, os grandes são apenas sete: Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras e São Paulo. Santos e Vasco viriam um patamar abaixo. E mais abaixo ainda estariam Atlético MG, Botafogo e Fluminense. Esses três não seriam mais clubes grandes. Ele expõe diversos argumentos para justificar essa divisão. Será que são sólidos?

"Nós temos que esperar dois, três anos de Brasileirão, para poder tirar alguma conclusão. Se São Paulo ou Flamengo for campeão, fica a fotografia igualzinha à da Europa. Todo mundo fala que aqui é diferente, que pode ter sete, oito, dez campeões, mas nunca vi isto acontecendo" (Amir Somoggi)

Se ele nunca viu, a gente mostra para ele:
- Campeões Brasileiros nos últimos 10 anos: Vasco, Atlético PR, Santos, Cruzeiro, Corinthians, São Paulo e Flamengo. (totalizando 7 clubes)
- Campeões Espanhóis nos últimos 10 anos: La Coruña, Real Madrid, Valencia e Barcelona. (totalizando 4 clubes)
- Campeões Italianos nos últimos 10 anos: Lazio, Roma, Juventus, Milan e Internazionale. (totalizando 5 clubes)
- Campeões Ingleses nos últimos 10 anos: Manchester United, Arsenal e Chelsea. (totalizando 3 clubes)

Se estendermos a janela para 15 ou 20 anos, a "vantagem" do Campeonato Brasileiro aumenta muito. Mais uma: quais foram os quatro primeiros colocados do último Campeonato Inglês? Até uma cambaxirra sabe responder: Manchester United, Arsenal, Chelsea e Liverpool, não necessariamente nessa ordem. (É sempre assim.) E os do Campeonato Brasileiro? Bem mais difícil de lembrar, porque sempre mudam. É, parece que o primeiro argumento de Somoggi está desqualificado.
(esse é o Amir Somoggi, suposto especialista)

"Ficam com esta teoria, todo ano, de que o Botafogo pode ser campeão. Não vai ser campeão nunca. Com o faturamento e o gasto com futebol que tem, não tem jeito. O Botafogo é o Wigan, da Inglaterra" (Amir Somoggi)

Amir certamente já era vivo em 1995, há menos de 15 anos, quando viu o Botafogo ganhar um Campeonato Brasileiro. Internacional e Palmeiras, grandes de acordo com Somoggi, estão há mais tempo sem ganhar. O Wigan conquistou a Premier League alguma vez em sua história? Vou parar por aqui, porque essa comparação não tem cabimento algum. Mais um argumento de Somoggi desqualificado.

"O Flamengo arrecadou R$ 53 milhões em 2003; em 2008, R$ 118 milhões. O Vasco, que faturou R$ 36 milhões em 2003, só conseguiu R$ 52 milhões. O Fluminense passou de R$ 32 milhões para R$ 66 milhões. Por ano, São Paulo, Corinthians e Palmeiras arrecadam acima de R$ 100 milhões, cada um" (Amir Somoggi)

Até quando utiliza números Somoggi se enrola. Quem lê essa frase dele pode jurar que Vasco e Fluminense estão num mesmo patamar, ou então que o Fluminense está acima do Vasco. No entanto, Somoggi diz que o Vasco está acima do Fluminense. Os resultados do Tricolor em campo nos últimos anos também são melhores que os do Vasco (1 Copa do Brasil, 2 Estaduais e 2 vices continentais, contra 1 Estadual e 1 rebaixamento). A média de público do Fluminense também é maior que a do Vasco no período. Então, a análise de Somoggi não se baseia em dinheiro, nem em desempenho esportivo, nem em participação de torcida. Em que será que se baseia?

Poderia continuar aqui o dia inteiro, desmoralizando as verdades do especialista. Mas não é necessário. Quem leu até aqui já deve estar convencido do meu ponto de vista.

PC

18 comentários:

  1. Ele é especialista em que? Em aparecer? Ta com nada esse cara

    ResponderExcluir
  2. É impressionante...tem sempre um débil mental falando besteira.
    Acho que o imbecil em questão nem merecia um artigo implodindo sua medíocre argumentação, mas é sempre bom ver um pateta desse de bico calado.
    Amir Somoggi...wtf??? hahahahaha

    ResponderExcluir
  3. Há um bom tempo, tenho observado estes ditos "especialistas" vindo a público para desmerecer o Fluminense e sua torcida, O fenômeno se espalha pelos institutos de pesquisa e pelos "sábios comentaristas" que nunca perdem a chance de falar algo para diminuir o Fluminense. Me pergunto qual seriam as motivações e o propósito de tais comentários.

    ResponderExcluir
  4. esse cara é vascaino... sem mais...
    uma fraude

    ResponderExcluir
  5. Olha a cara de boboca desse gordinho. Ninguém leva a sério uma coisa dessas em uma mesa de reunião. O coitado extravasa a frustração de não ver o próprio botão há mais de 20 anos contando lorota na imprensa.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado a todos pelos comentários.

    Especialmente ao Minoru, que me fez chorar de rir. :)

    ResponderExcluir
  7. Ele deveria era se preocupar com a barriga dele... que pela carinha redonda dele deve ser beeem grande!

    ResponderExcluir
  8. sempre digo isso,os grandes:

    "os quatro do Rio de Janeiro, os quatro de São Paulo, os dois mineiros, e os dois gaúchos."

    inegável

    ResponderExcluir
  9. Na verdade, Paulo, isso é mais um dos instrumentos utilizados pelos mesmos grupos para tentar diminuir a grandeza de outros clubes, como é o caso do Fluminense. Não é de hoje e sempre será assim. Nossa luta é contra todo um império da informação; não à toa, nosso tricampeonato recente é mais um soco na cara daqueles que sempre direcionaram o futebol brasileiro para seus interesses particulares e mais-queridos.

    Repare como em um ou dois dias depois do TRI (maiúsculo) não se falava mais de campeonato brasileiro. Nas tevês abertas, o nome "Fluminense" pareceu ser quase alijado da programação.

    Enfim, antes de avaliar exatamente qualquer valor de MARCA, é necessário avaliar os ativos e passivos contábeis de cada clube - e sabemos que isso é quase impossível.

    No mais, seguimos absolutamente TRIcampeões e rumo a mais um estadual, onde poderemos desempatar a série a nosso favor (reiterando que o propalado grande "campeão" do Rio comemora dois títulos no mesmo ano para tentar obter vantagem, o que contraria os princípios lógicos do esporte).

    Grande brax!

    ResponderExcluir
  10. MEU AMIGO VOCE TA DE BRINCADEIRA VOCE ESQUECEU DA DUPLA ATLETIBA COMO UM DOS GRANDES DO FUTEBOL BRASILEIRO O QUE O BOTAFOGO E O ATLETICO MG GANHARAM QUE A DUPLA ATLETIBA NAO GANHARAM

    ResponderExcluir
  11. BOTAFOGO E ATLETICO MG TEM MAIS TRADICAO QUE A DUPLA ATLETIBA NO QUE

    ResponderExcluir
  12. É PC DE FUTEBOL BRASILEIRO VOCE NAO ENTENDE NADA

    ResponderExcluir
  13. DA ONDE QUE O BOTAFOGO TEM MAIS DINHEIRO QUE O ATLETICO PR

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo artigo PC Filho realmente os GRANDES do futebol brasileiro são os quatro grandes de São Paulo, os quatro grandes do Rio de Janeiro, os dois grandes de Minas Gerais e os dois grandes do Rio Grande do Sul, o resto são apenas médios e pequemos,abraços!!!!

    ResponderExcluir
  16. Até se pode considerar Bahia,Vitória,Santa Cruz,Sport,Náutico,Goiás,Coritiba,Paraná,Atlético Paranaense,Portuguesa,Guarani e Ponte Preta como GRANDES ,porém de SEGUNDO ESCALÃO numa GRANDEZA e TRADIÇÃO menor que os 12 GRANDES de São Paulo,Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul e colocaria alguns clubes médios como Ceará,Fortaleza,Remo,Paysandu,Vila Nova, Atlético Goianense,América Mineiro,Avaí,Figueirense,Joinville,Criciúma e ainda tivemos clubes médios com tradição que caíram como América RJ,Bangu e outros que caíram como Bragantino,São Caetano, Operário de Campo Grande,Juventude de Caxias do Sul,esta é a minha opinião, abraços.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.