sexta-feira, 3 de abril de 2009

Recordar é viver - América 11, Botafogo 2

Amigos, corria a disputa do Campeonato Carioca de 1929. Que bela época era a de 1929: as mulheres tinham ataques histéricos nas arquibancadas, e os homens iam ao jogo com o melhor terno e a melhor gravata. Havia também os novatos: no início, eles olhavam atônitos para os 22 jogadores correndo, e perguntavam "quem é a bola?". Após o fim da partida, via-se o brilho nos olhos de cada novato: lá estavam mais alguns eternos apaixonados pelo esporte bretão.

O amadorismo também dava um toque de lirismo ao futebol dentro de campo: o jogador que estava ali, encharcando a camisa com seu grosso suor, no dia seguinte estaria trabalhando no escritório, no porto, ou em qualquer outro local. E o que dizer dos árbitros? Eles tinham muito mais liberdade para roubar do que hoje. Não havia os video-tapes, prontos para denunciar qualquer erro. Os campos eram menores, e isso também facilitava a vida dos juízes gatunos: bastava encerrar o jogo próximo à linha lateral, pular o muro e sair correndo da torcida revoltada.

No dia 11 de agosto, o Botafogo reclamou do juiz do jogo contra o América. O saudoso clube rubro venceu por 1 a 0, mas os alvinegros revoltados afirmavam que o árbitro havia roubado tudo o que podia. Segundo os botafoguenses, mais meia hora de jogo e nem as cuecas lhes sobrariam - teriam que voltar nus para casa. General Severiano tanto reclamou que conseguiu a anulação da partida. O match foi remarcado para o dia 3 de novembro, uma semana após o término do campeonato.

Quando terminou a rodada derradeira, só restava para ser jogado o América x Botafogo que havia sido remarcado. O Botafogo já não tinha mais chances de título, mas o América precisava da vitória, para forçar os jogos-desempate contra o Vasco. Mas reparem que não era apenas a busca pela taça que movia o América. Os jogadores rubros precisavam vencer novamente um jogo que já haviam vencido. Não há combustível melhor para atiçar a gana de uma equipe que uma injustiça. E era esse o estado dos guerreiros americanos: eles se sentiam injustiçados, acima de tudo. Assim, naquele terceiro dia de novembro, o clube de Campos Sales foi, com ímpeto, garra, vigor e raça inexcedíveis, para cima do Botafogo. A torcida rubra jamais esquecerá aquele domingo no estádio do América: foi um dos grandes dias do Diabo Vermelho.

Amigos, uma goleada é justificável. Quando um time vence de 3, de 4 ou até de 5 gols, há circunstâncias de jogo que justificam o placar. Mas há escores injustificáveis: o 11 x 2 do América sobre o Botafogo é um exemplo. Um massacre tão estrepitoso, tão acachapante e tão humilhante não pode ser justificado por nada. Um placar desses traduz insofismavelmente a superioridade de um time sobre o outro. Uma agressividade assim chega a dar vertigem. Eu até diria que essa fúria de gols tem algo de patológico.

Reparem que há um agravante no 11 x 2 do América. Não foi um 11 x 2 contra o São Cristovão, ou contra o Canto do Rio, ou contra o Sírio-Libanês. Foi um 11 x 2 contra o Botafogo. Percebam a grandeza do feito do América: meter onze no Botafogo não é para qualquer um. Balançar onze vezes as redes de um dos grandes clubes do futebol brasileiro é uma façanha e tanto, mesmo nessa época saudosa em que os times jogavam para o ataque.

O time do Botafogo não era fraco: quatro jogadores alvinegros foram à Copa do Mundo de 1930 (dois do América também foram). Portanto, nada pode diminuir a extraordinária jornada da equipe rubra. Foi uma façanha fantástica, épica e inesquecível!

PC

11 comentários:

  1. Pc, ótima idéia de trazer um jogo épico do passado. Parabéns!!!eu, como quase todos os torcedores que conheço(pelo menos os da minha faixa de idade), temos o Ameriquinha como segundo time. Além disso,meus parentes da geraçao acima da minha todos foram torcedores e frequentadores do Clube da Campos Sales. Eu , inclusive joguei futebol de salão pelo América no final da década de cinquenta e fomos vice campeões carioca em 1958, perdendo apenas para o Clube Municipal.

    Além do mais , esse texto é muito ilustrativo por vários motivos; quero apenas chamar a atenção de que é o registro mais antigo do chororô!!! Foi com esse jogo anulado que teve início a saga do chororô , que por sinal deve ter se intensificado depos da acachapante derrota de 11 x 2
    Forte abraço e Parabéns pelo artigo!!!

    ResponderExcluir
  2. "é o registro mais antigo do chororô!!!"

    HUIAHAIUHIAHUIAHUIAHUIAHUIHAIUHIA de fato! 11x2, 7x1... é por essas e outras que há o famoso bordão: BOTAFOGO, NADA PODE SER MENOR!

    ResponderExcluir
  3. hahahahaha
    é verdade... é o mais antigo chororô!!
    buáááááá

    ResponderExcluir
  4. Algumas das referências consultadas:

    http://www.rsssfbrasil.com/tables/rj1929.htm

    "Campeonato Carioca: 96 Anos de História 1902-1997", livro escrito por Roberto Assaf e Clóvis Martins.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/América_Football_Club

    http://blog.cacellain.com.br/2009/03/25/grandes-classicos-fluminense-x-america/

    ResponderExcluir
  5. "mas os alvinegros revoltados afirmavam que o árbitro havia roubado tudo o que podia." Incrível como essa coisa de chororô vem de longe... e isso passa os anos, o século... e eles não mudam... e o negócio já vem desde 1907...(essa é pra quem sabe...) passando por 71... até aos dias atuais. mas como dizem... o choro é livre.

    ResponderExcluir
  6. América >>>>>>>>> Botafogo

    sempre

    ResponderExcluir
  7. Vale lembrar que não podemos olhar pra um jogo daquela época tomando por base o cenário atual...o América tinha bem mais porte naquele cenário do que no atual...
    Vcs ficam aí zuando os botafoguenses, mas quando é com vcs (flamenguistas), ninguém agüenta o chororô...é como se só vcs pudessem ser roubados e os outros fossem os chorões...

    ResponderExcluir
  8. O primeiro chororô data de 1907, ano em que foi até parar na Justiça comum com o time de General Severiano alegando o título do Campeonato Carioca. Mas até a Justiça foi coerente e deixou com o Fluzão.

    ResponderExcluir
  9. http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=AhT.0qKFgG2RjhHo2sdtjqNy7At.;_ylv=3?qid=20100421154109AAMh3mo

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.