terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Flamengo pentacampeão


Amigos, alguns leitores babavam no domingo: "quero uma crônica do Flamengo, quero uma crônica do Flamengo", repetiam eles, com os olhos rútilos e os lábios trêmulos. Resolvi não escrever sobre a vitória rubro-negra, simplesmente por considerar que a Batalha do Couto Pereira teve uma carga dramática e uma dimensão épica muito maiores que as do jogo do Maracanã.

Porém, reconheço que os leitores flamenguistas tinham certa dose de razão. A bela campanha rubro-negra merece, sim, uma crônica minha. O último jogo, em si, não merece texto algum, haja vista a vergonhosa postura do Grêmio de mandar um time reserva a campo, sem vontade alguma de vencer. Mas a campanha como um todo merece, sim, a minha análise.

O Flamengo começou o campeonato muito mal, tanto que seus próprios torcedores chegaram a descartar qualquer chance de título. O técnico Cuca foi demitido, e Andrade assumiu o cargo, a princípio como interino. O quadro da Gávea venceu o Santos, e Andrade foi efetivado. E então iniciou-se a gloriosa reação rubro-negra, que culminou com a taça erguida pela quinta vez.

Todos sabemos que o clube da Gávea possui uma estrutura precária, muito abaixo da de outros clubes, como o São Paulo, o Cruzeiro, o Internacional, o Grêmio e o Palmeiras. Então, como explicar o sucesso do rubro-negro carioca?

É simples: em futebol, a decisão se dá dentro das quatro linhas. Obviamente, ter uma excelente estrutura ajuda, e muito, na obtenção de resultados esportivos interessantes. Mas tudo se decide ali, nos onze contra onze. E o Flamengo do returno foi um conjunto definitivamente vencedor.

É bem verdade que, primeiro o Palmeiras e depois o São Paulo, tinham a taça nas mãos, mas a entregaram numa linda bandeja ao Flamengo. Também é verdade que o Flamengo desperdiçou uma chance de levantar o troféu com antecedência, ao empatar com o Goiás em 0 a 0, num Maracanã entupido de gente.

Mas veio a segunda chance, no domingo, e esta o Flamengo não desperdiçou. A equipe rubro-negra não é espetacular, mas possui destaques em todas as posições. No gol, está Bruno, que falha bastante, mas defende pênaltis, e por isso mesmo foi decisivo, principalmente no jogo contra o Santos no Maracanã. Na defesa, há o Ronaldo Angelim, a quem coube fazer o gol do título, tal qual Rondinelli no primeiro turno do Carioca de 1978. No meio, há o veterano Petkovic, o maestro em que pouquíssimos acreditavam, e que se transformou em um dos craques do certame. No ataque, está Adriano, o artilheiro do Flamengo e do Campeonato Brasileiro.

Dirão que o Flamengo teve, recentemente, times melhores que esse, que não levaram a taça. Concordo. É nesse ponto de minha análise que entra o mérito do treinador Andrade. Explico: nos últimos anos, o clube da Gávea vinha sendo dominado por uma arrogância sem igual no futebol brasileiro. Liderados por Márcio Braga, o presidente mais retrógrado de um clube brasileiro hoje, jogadores e técnicos dispensavam a humildade, anunciando festas de títulos ainda não vencidos. Andrade decretou o fim da arrogância, e conseguiu impor sua simplicidade, fazendo a equipe se tornar humilde. Era tudo de que o Flamengo precisava para ser campeão.

Faço um alerta aos rubro-negros: que não se iludam com a conquista do penta. O Flamengo de hoje não está sendo bem administrado, o Flamengo de hoje não tem time para vencer uma Libertadores, o Flamengo de hoje não é capaz nem mesmo de lutar pelo hexa. Se a administração do clube não melhorar, serão mais dezessete anos na fila.

Mas, é claro, há esperança. Márcio Braga está saindo da presidência, e vem aí sangue novo, com Patrícia Amorim. Se ela tiver humildade e competência, conseguirá aproveitar o imenso potencial do Flamengo.

PC

14 comentários:

  1. Hj falando sobre o fim do brasileirão com um tricolor e uma flamenguista (q eu não conhecia) acabei mais uma vez me convencendo q não dá pra discutir esse assunto com essa raça. É claro q o título deles não veio somente pela entrega do corinthians e grêmio. Existem vários outros fatores, q não quero e nem vou falar. Óbvio é que, o time do flamengo não é o melhor do Brasil. A começar pelo goleiro mau-caráter e mascarado. Tenho horror a esse cara. Um asco total!
    E não é q a mulher me veio dizer q o jogo contra o Grêmio não teve entrega... Fala sério, sou tricolor, sou inteligente. A entrega começou antes dos 90 minutos e durante eles só não foi na cara para não ficar muito feio! Aí ela argumentou: vc não viu o jogo então não pode falar. Vai ver o vt... Minha resposta?! Não vou perder tempo com isso!!!
    Prefiro ver vídeos da melhor torcida dando shows!
    E tb não vou mais perder meu tempo discutindo com quem acredita que 5 títulos se chamam hexa, com quem briga em comemoração de campeonato.
    A CBF e globo que ontem garfaram o Fluzão mais uma vez, deveriam tomar um pouco de vergonha na cara e parar de apoiar essa ilusão flamenguista!
    Acordem!!!!
    PS: Quem quiser entra aqui e conta: http://www.cbf.com.br/php/campeoes.php?ct=1
    SAUDAÇÕES TRICOLORES

    ResponderExcluir
  2. Discordo que o Flamengo tenha tido times melhores que este recentemente. O time ressuscitou! Desde 1992 não jogava futebol como Flamengo, estava morto no cenário nacional. A Copa do Brasil de 2006 veio mais por acidente, nem de perto o Fla era o melhor da competição...Apesar do desfecho apagado (das entregas, etc.) do brasileirão, este ano o Fla foi grande e teve seus méritos. Ganhou grandes jogos fora de casa (Palmeiras e Galo) e superou a freguesia para o São Paulo no Maracanã. Derrotando esses adversários diretos o Fla tornou o sonho realidade.

    ResponderExcluir
  3. Quanto à fórmula do campeonato, não a defendo mais. Das 7 edições somente 2 tiveram campeões incontestáveis, 2003 e 2007. Acho que em caso de uma distância inferior a 3 pontos entre o primeiro e outros times poderia haver uma disputa entre eles para se determinar o campeão, mais ou menos como ocorre na Argentina.

    ResponderExcluir
  4. No caso do flamengo, o jogo se decide no 12 contra 11, porque o juiz sempre joga no time deles... mas enfim... se corintians e gremio tivessem jogado como deveriam jogar, sem que a rivalidade estadual estrasse em campo, duvido que teriam sido penta...

    Discordo que tenha sido merecido exatamente por isso, mas futebol é isso......... infelizmente!

    Beijos PC!

    ResponderExcluir
  5. PC, é bom lembrar que o Fluzão em sua arrancada empurrou o Flamengo para cima, ao tirar pontos importantes de vários adversários diretos do rubro-negro no alto da tabela. Esqueceram esse detalhe. De nada, mesmo assim
    Saudações tricolores.

    ResponderExcluir
  6. Grande PC, como vai?

    Sou um dos muitos tricolores lá na fila para adquirir os ingressos da final da Sulamericana.

    Cá entre nós, tricolores, acho muito recalque de nossa parte denominar o menguinho de "penta". A Copa União foi um certame acordado entre o Clube dos 13, e o Fluminense assinou o acordo. O Flamengo levou, faz parte.

    Até porque a CBF é uma instituição patética. O Fluminense foi CAMPEÃO BRASILEIRO em 1970, faturando a Taça de Prata (vulgo Robertão) e a mesma não reconhece.

    Saudações tricolores.

    ResponderExcluir
  7. Pelo menos algum tricolor tem bom senso, agora ainda tenho esperanças sobre essa "raça" também (depois ainda vem chamar os flamenguistas de energumeros).

    De qq forma, se voces torcessem para um time que nao fazia parte do Clube dos 13 em 1987, tudo bem, eu discutiria se é hexa ou penta. Mas Sao Paulo, Fluminense, etc, é tudo recalque mesmo...

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Um time que diz que a torcida atrapalha.
    Quem disse isso foi o capitão do time; aliás o goleiro que recebeu um prêmio e deu as costas pro palco e não esperou o resto da premiação, desfazendo dos companheiros de profissão.
    Precisa dizer mais?
    A melhor equipe do Brasil?
    Precisou de gol ilegítimpo para vencer o time de fraldinhas do Grêmio.
    E tem quem comemore o título?
    De dar pena...

    ResponderExcluir
  10. leohuf e Tom, a Copa União é o equivalente a um turno, não ao campeonato. Façam a analogia com o brasileiro de 2000...vcs acham que o Cruzeiro foi campeão? O Cruzeiro ganhou o módulo(turno), mas não levou o campeonato. Chamar o flazin de penta é questão de inteligência, racionalidade. Não se pode rasgar um regulamento, aprendam isso. O clube dos 13 assinou esse regulamento. A historinha que a globo conta é mentira, e nós podemos provar.

    "De qq forma, se voces torcessem para um time que nao fazia parte do Clube dos 13 em 1987, tudo bem, eu discutiria se é hexa ou penta. Mas Sao Paulo, Fluminense, etc, é tudo recalque mesmo..."

    Parece até que a gente tava lá e concordou com a palhaçada...hahahahahahhahahahhahhahhahahahaha

    Até hoje não conheci um flamenguista capaz de separar razão e emoção quando o assunto é futebol.

    ResponderExcluir
  11. http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M

    ResponderExcluir
  12. Os idiotas da objetividade se agarram no site da CBF para contestar o título do Flamengo de 1987, esquecendo a realidade da época, do torneio e até que o próprio tricolor das laranjeiras apoiava as regras do Clube dos 13. Fazem como o presidente do SPFC da época que até pouco antes da quinta conquista do tricolor paulista, ainda dizia que o Flamengo é o campeão de 1987.

    ResponderExcluir
  13. Vocês flamenguistas se importam tanto com isso que nem sequer comentaram o assunto principal do texto.

    Amigos, eu escrevi "penta" porque essa é a versão oficial dos fatos.

    Se a imprensa diz que é "hexa", o problema é dela. Não meu.

    Parabéns pelo campeonato!

    Um abraço,
    PC

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.