sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Efemérides tricolores - 19 de janeiro


1938: é bicampeão!! Em jogo válido pela penúltima rodada do Campeonato Carioca de 1937, na rua Figueira de Melo, o Fluminense ganhou por 7 a 1 do Olaria, e garantiu matematicamente a conquista do bicampeonato!! Os gols da vitória tricolor foram de Tim, Hércules (dois), Sandro, Guimarães e Romeu Pellicciari (dois). Com a excelente campanha de dezessete vitórias, três empates e uma derrota, o Fluminense não poderia mais ser alcançado por nenhum rival. A escalação no jogo do título foi a seguinte: Batatais; Ernesto e Machado; Santamaría, Brant e Guimarães; Sandro, Romeu Pellicciari, Celeste, Tim e Hércules. No fim do ano, o bicampeonato se transformaria em tri, após outra temporada vitoriosa do timaço tricolor.
Montagem com fotos de onze dos campeões de 1937.

1939: em amistoso disputado no campo do Byron, em Niterói, o Fluminense, atuando com o time reserva, derrotou seu homônimo de Niterói, campeão daquela cidade, por 4 a 3, graças aos gols de Milani (três) e Sandro.

1958: no segundo amistoso no Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, o Fluminense ganhou por 3 a 1 do Sampaio Corrêa, graças aos gols de Waldo (dois) e Jair Francisco. Com as quatro vitórias de Belém e a vitória da véspera sobre o Moto Club (vide 18 de janeiro), já eram seis triunfos consecutivos na viagem do Tricolor pelas regiões Norte e Nordeste.

2008: em sua estreia no Campeonato Carioca, diante de 32.622 presentes (24.811 pagantes) no Estádio do Maracanã, o Fluminense venceu o Cardoso Moreira por 2 a 0, com gols de Thiago Neves e Cícero. Estava começando um semestre que seria inesquecível para a torcida tricolor.

****

Aniversariantes do dia:

Cícero da Silva Pereira Júnior (1908), torcedor do Fluminense e folclórico bandeirinha do futebol carioca, famoso por sempre correr na lateral da tribuna de honra do Maracanã, e nunca no outro lado do gramado. Sobre sua paixão pelo Fluminense, declarou certa vez: "Por que hei de esconder minhas preferências clubísticas? Já disse diversas vezes a amigos que me vêm perguntar, e repito: sou Fluminense doente. Já fui até sócio contribuinte e sócio atleta do tricolor das Laranjeiras. Mas uma coisa eu faço questão de frisar: dentro das quatro linhas do gramado, com uma bandeirinha na mão, esqueço por completo minha condição de pó-de-arroz para ser, pura e simplesmente, o fiscal de linha. Na condição de bandeirinha, não tenho clube. Na condição de homem, sou Fluminense fanático".
Cícero Pereira Júnior, bandeirinha e torcedor do Fluminense.

Aílton dos Santos Ferraz, o Aílton (1966), meio-campista carioca, com 8 gols marcados em 63 jogos pelo Fluminense, entre as temporadas de 1995 e 1996. Além dos 8 gols que de fato marcou, Aílton é o "autor oficial" do famoso Gol de Barriga de Renato Gaúcho, na lendária decisão do Campeonato Carioca de 1995, porque, na súmula, o árbitro Léo Feldman registrou o gol para ele.
O chute cruzado de Aílton, que encontrou a barriga de Renato Gaúcho.

Ione César Bottega, o César (1968), ponta-direita que jogou no time principal do Fluminense entre as temporadas de 1989 e 1990.

Wellerson Ribeiro Dias, o Wellerson (1972), goleiro que integrou o plantel profissional do Fluminense entre as temporadas de 1993 e 1997. Atuou em 158 partidas com a camisa tricolor, tendo participado da conquista do Campeonato Carioca de 1995.
Wellerson, goleiro tricolor.

José Renato da Silva Júnior, o Renato (1990), lateral-direito alagoano, com 2 gols marcados em 42 jogos pelo time principal do Fluminense, entre 2015 e 2017.
Renato, lateral.

Lucas Pierre Santos Oliveira, o Pierre (1992), volante com 70 atuações pelo Fluminense, entre as temporadas de 2015 e 2017. Com a camisa tricolor, foi campeão da Copa da Primeira Liga de 2016.
Pierre, volante.

Marcos Júnio Lima dos Santos, o Marcos Júnior (1993), atacante brasiliense revelado pelo Fluminense, integrante do elenco profissional desde 2012. Já marcou 28 gols, e completou 200 atuações pelo time principal, tendo participado das conquistas do Campeonato Carioca de 2012, do Campeonato Brasileiro de 2012 e da Copa da Primeira Liga de 2016.
Marcos Júnior, atacante.

PCFilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.