sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

A selfie do jornalismo tupiniquim



Nesta quinta-feira 7, em Brasília, a presidente da República, Dilma Vana Rousseff, recebeu um grupo de jornalistas para um café da manhã, em que deu mais algumas de suas usuais declarações debochadas a respeito da crise econômica que assola o Brasil, obra sua e de seu antecessor, feita a quatro mãos e dezenove dedos, com muito carinho.

Ao fim do encontro, os convidados do desjejum presidencial aproveitaram para tirar uma selfie com a presidente - a sorridente foto acima. O autorretrato nos mostra muito mais que os brancos dentes dos jornalistas e da suprema mandatária da nação: ilustra também o comportamento adulador de jornalistas que, se cumprissem o seu dever profissional com dignidade, estariam descascando as imoralidades do governo mais corrupto da história do país.

"O maior erro do governo, estou falando de 2014 e que teve repercussão em 2015: nós, como muitos, não percebemos o tamanho da desaceleração que ocorreria em decorrência de efeitos externos e internos. Você pode ter tido outros (erros) também, o de não ter tido rapidez em tomar alguma medida. Qualquer atividade humana é passível de erro."

Nossos sorridentes jornalistas ouviram de Dilma a frase acima, e não retrucaram, tampouco a repreenderam pelo deboche explícito. Até as galinhas e os porcos brasileiros já sabem o que aconteceu em 2014: os membros da quadrilha disseram que fariam o diabo para vencer as eleições, e fizeram mesmo; já tinham conhecimento da crise, e propositalmente a agravaram, porque era necessário para permanecer no poder. O pior é que ainda somos obrigados a ler por aí, vez por outra, que a mídia brasileira é "golpista", "de direita", "antipetista". Quem dera que fosse, de fato: estaríamos melhor servidos.

Temos, isso sim, uma imprensa chapa-branca, frouxa, covarde, subserviente, servil, com jornalistas que se esforçam tanto para distorcer o noticiário quanto para traduzir as enigmáticas falas da presidente, ou quanto para aparecer bem na selfie com ela.

Que os nossos livros de história do futuro coloquem os cúmplices do projeto criminoso de poder na mesma lata de lixo na qual estarão os seus arquitetos e líderes.

PCFilho

3 comentários:

  1. É verdade, PC, também achei ridícula essa foto! Patética!

    Assim como as entrevistas de técnicos-profexores após os jogos de futebol. As perguntas, com raras exceções, são péssimas e nunca contrariam o entrevistado.

    Sds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ótimo paralelo com os jornalistas esportivos, Leandro. Esses são outros, que só querem agradar técnicos, jogadores e dirigentes.

      Além do "lado torcedor", né? Essa selfie é parecida com aqueles flagrantes de repórteres de beira de campo vibrando quando sai um gol do time do coração...

      Excluir
    2. Tudo bem profissional... rs.

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.