terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Efemérides tricolores - 26 de dezembro


1906: com 16 votos, o presidente Francis Henry Walter foi reeleito para seu quarto ano no comando do Fluminense. O inglês, que além de presidente foi um dos goleiros tricolores na temporada, foi o segundo mandatário do Fluminense, sucedendo o pioneiro Oscar Cox.

1913: com 66 votos, Carlos Guinle foi eleito presidente do Fluminense. Seria o seu segundo mandato, pois ele já estivera no comando do clube entre 8 de janeiro e 23 de dezembro de 1912. Atahualpa Guimarães foi eleito vice-presidente.

1920: em seu último jogo no Campeonato Carioca, no campo da rua Prefeito Serzedelo Correia, o Fluminense empatou em 3 a 3 com o Andarahy. Os gols tricolores foram de Fortes (de falta), Welfare e Zezé. Após o épico tricampeonato entre 1917 e 1919, o Fluminense encerrou a temporada de 1920 como vice-campeão, com 11 vitórias, 4 empates e 3 derrotas, 46 gols-pró e 27 gols-contra.

1937: em jogo válido pelo returno do Campeonato Carioca, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Vasco, diante de ótimo público no Estádio de São Januário (20.225 pagantes). Com campanha de treze vitórias, dois empates e uma derrota, o time do Fluminense seguia firme na liderança, rumo à conquista do bicampeonato do Rio de Janeiro. As rodadas finais da competição seriam disputadas em janeiro de 1938.

1948: em partida amistosa, na sequência da viagem pela região Nordeste do país, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Moto Club, no Estádio Santa Izabel, em São Luís. Os gols da vitória tricolor foram de Simões e Orlando Pingo de Ouro (o segundo foi de Emílio Ibrahim, de acordo com algumas fontes).

****

Aniversariante do dia:

Lucy de Medeiros Maia (1938), tenista multicampeã pelo Fluminense nas décadas de 1950 e 1960. Uma das mais talentosas tenistas de sua geração, conquistou três títulos brasileiros (1959, 1960 e 1961), dez títulos cariocas e até um título paulista, em 1958 (sempre defendendo as cores do Fluminense). Merecidamente, Lucy Maia ganhou o título de Grande Benemérita Atleta do Fluminense, em 1968. Uma das quadras de tênis e um dos vestiários na sede de Laranjeiras levam o seu nome.
Lucy de Medeiros Maia, tenista multicampeã pelo Fluminense, com um de seus troféus.
Lucy Maia com Maria Esther Bueno, as duas tenistas mais talentosas daquela geração.
Maria Esther, a maior tenista brasileira da história, chegou a ser derrotada por Lucy algumas vezes.

PCFilho

2 comentários:

  1. Cara, muito show a história da Lucy Maia. Esse resgate de alguns personagens da história do Fluminense que você tá fazendo é sensacional!!

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.