domingo, 7 de março de 2010

Recordar é viver - Tricolor acaba com os cobras

Rio de Janeiro, 6 de setembro de 1964.

Amigos, a semana começou com a notícia estarrecedora: o ponta-direita Amoroso deixaria o Fluminense. O técnico Tim é mesmo muito exigente nos treinamentos, e chamou diversas vezes a atenção do extrema. O que ele não poderia prever era a reação furiosa do craque: vou embora e não volto mais, porque comigo a história é outra. Tim não deixou por menos: ou Amoroso se adapta, ou sai do time. Era a crise se desenhando em Álvaro Chaves. E logo na semana de um clássico contra o Botafogo, decisivo para a manutenção da liderança.

A sorte do Fluminense é que Amoroso deu ouvidos a seu tio. Foi ele que conseguiu convencer o ponta a permanecer em Laranjeiras. Agora que você é titular e artilheiro do Fluminense, não pode estragar sua carreira, menino! No domingo, temos o jogo no Maracanã, para sessenta mil pessoas. E Amoroso seria o grande nome.

O Fluminense já era o líder antes do clássico. Mas para a imprensa a liderança era um detalhe: o Tricolor continuava o timinho de sempre. O favorito do clássico? O Botafogo com todos os seus cobras, claro. Manga, Nilton Santos, Gérson, Garrincha, Didi, Jairzinho e companhia: que chance teria o Fluminense? Para os jornais, a liderança era apenas temporária. O Tricolor era apenas o líder por uma semana.

Mas no domingo temos o jogo, e o que acontece? O Fluminense exerce um domínio amplo, sólido, irrefutável. Cabe lembrar: o Botafogo não perdia um clássico vovô há mais de quatro anos: eram doze jogos de invencibilidade. E o domínio tricolor parecia não surtir efeito, uma vez que a defesa alvinegra afastava todas as ameaças.

Até que, no apagar das luzes do primeiro tempo, começou a brilhar a estrela de Amoroso. Obviamente, ele não quis chutar aquela bola, mas sim centrá-la. A curva enganou Manga: era o primeiro gol de Amoroso, o primeiro gol do Fluminense. Sorte? Sim, sorte. Nelson Rodrigues sempre disse que o sujeito precisa de sorte para tudo, até mesmo para tomar um sorvete ou atravessar a rua. Para vencer um clássico, é preciso ter sorte. Fluminense 1 a 0.

Quando, aos 10 do segundo tempo, Ubiraci foi expulso por agredir Paulistinha, parecia que o Fluminense sairia dos trilhos. Porém, mesmo atuando com dez, o Tricolor conseguiu conter o ímpeto do Botafogo. A briga entre Tim e Amoroso parecia potencializar os atletas do pó-de-arroz. Aos 34, Amoroso assinalou seu segundo gol, e deu números finais ao clássico.

O Fluminense é o líder por mais uma semana.

PC
(crônica escrita para o Pavilhão Tricolor)

FICHA TÉCNICA
06/09/1964 - Fluminense 2 x 0 Botafogo.
Competição: Campeonato Carioca de 1964.
Local: Maracanã (Rio de Janeiro).
Árbitro: Frederico Lopes, auxiliado por Joaquim Barreira e Valter Soares.
Público: 58.569 pagantes.
Renda: Cr$ 33.169.750,00.
Fluminense: Castilho; Carlos Alberto, Procópio, Altair e Nonô; Denílson e Oldair; Amoroso, Evaldo, Ubiraci e Mateus. Técnico: Tim.
Botafogo: Manga; Joel, Paulistinha, Nilton Santos e Jailton; Élton e Gérson; Garrincha, Didi, Jairzinho e Quarentinha. Técnico: Zoulo Rabelo.
Gols: Amoroso, aos 45' do primeiro tempo, e aos 34' do segundo tempo.
Expulsão: Ubiraci, aos 10' do segundo tempo, por agredir Paulistinha.

4 comentários:

  1. Tim é o jogador do supertime de 36-41, né? Ele devia ser um técnico e tanto pq esse time do Botafogo era bizarro...

    ResponderExcluir
  2. Ramón, é ele mesmo: Elba de Pádua Lima.

    Há gente que afirma que ele é o melhor treinador da história.

    ResponderExcluir
  3. que timaço do botafogo!

    santos desgraçado nos ferrou. Dava pra levar taça brasil e libertadores com esse time.

    ResponderExcluir
  4. Comentários no Pavilhão Tricolor:

    1 Domingo, 07 Março 2010 15:22 Eduardo Rodrigues
    Leandro Euzebio nao!!!!!

    Se o Cuca continuar com esse malandro, eh p mandar embora esse fracassado tecnico de futebol...

    Para um Flu forte o FLU NECESSITA SER FORTE EM TODOS OS SETORES.
    E convenhamos cuca n eh um tecnico forte!

    2 Domingo, 07 Março 2010 17:29 Eduardo Rodrigues
    Moro nos EUA e por isso infelizmente n posso acompanhar os jogos ao vivo.
    Entao acompanho tudo pela a internet.
    Estou cuidando da minha filha agora e vendo o jogo do Santos e Portugues, ate agora 1x0 pra lusinha.
    Dois jogadores me chamaram a atencao, um que por acaso eh o autor do gol, Everton. N sei quem eh ele.
    Depois o locutor disse que ele tem 66 partidas pela a Lusa e esse ano tem 8 gol. Bom, eh um meia armador que eh muito interessante, finaliza e esta em excelente fase.
    De repente p um brasileiro seria uma boa e barat contratacao pro Flu.
    E o outro eh o Athirson, por esse jogo parece que voltou a sua forma. Seria um bom banco p o Julio Cesra e tb pro meio, mais util que um marquinho.

    Quem sabe mais sobre este jogador, o Everton por favor poste, que eu gostei dele

    3 Domingo, 07 Março 2010 18:04 Eduardo Rodrigues
    PS: gosto do Edmundo como comentarista....

    Sabe tudo!!!

    4 Domingo, 07 Março 2010 19:59 Eduardo Rodrigues
    Sem comentr o lance bizonho do Fred, so essa implicancia com o Leandro Euzebio eh p demitir o cuca com justa causa....

    PELO AMOR DE DEUS

    5 Domingo, 07 Março 2010 23:25 João Alberto Ribeiro Britto
    Há quem reclame do Mariano, mas para o futebol brasileiro ele é um excelente jogador. Afinal, quem no mercado atual joga melhor do que ele. Alguem "comprável", of course.

    6 Segunda, 08 Março 2010 01:14 Ivo
    Uma lembrança triste, mas que deve servir de exemplo para aqueles que votam no Fluminense. Este time do Fluminense foi rapidamente desmantelado por dirigentes, o presidente era Nelson Vaz Moreira. Após a conquista do campeonato de 64 ao invés de reforçar o time para obter a hegemonia estadual e alçar vôos nacionais seus melhores jogadores foram vendidos. Foram vendidos: Carlos Alberto Torres, Oldair, Evaldo e Procópio. Com esse dinheiro foi construído o atual parque aquático Jorge Frias de Paula. O esporte amador ao invés de gerar receitas, tirava do futebol em nome do benefício para o clube. Os herdeiros desta política podem voltar ... .

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.