domingo, 12 de abril de 2015

Fluminense 2 x 1 Botafogo

Foto: Nelson Perez, Fluminense FC.

Amigos, o Fluminense x Botafogo deste sábado 11, no Maracanã, foi um belo jogo, à altura dos 110 anos de história do Clássico Vovô. Não é qualquer confronto que alcança tamanha longevidade: tricolores e alvinegros quebram lanças em batalhas memoráveis desde 1905, e não é à toa que eu digo: este é o clássico mais tradicional do futebol brasileiro.

O Botafogo teve a melhor campanha da primeira fase, levantou a Taça Guanabara por causa disso. A única derrota alvinegra em todo o Campeonato havia sido exatamente para o Fluminense, 3 a 1 no dia 8 de março. Entretanto, o Fluminense soube se impor, e conseguiu vencer novamente o rival da rua General Severiano.

O onze tricolor tem dois craques raros: Gérson e Fred. O primeiro não tem nem 18 anos de idade, não pode nem tirar a carteira de motorista, mas já faz arte nos gramados do futebol. O deslumbrante passe para o primeiro gol de Fred, um cruzamento perfeito, já está nas antologias do futebol carioca. Aos 17 anos, Gérson já é um dos melhores jogadores brasileiros em atividade.

E o que dizer de Fred? Muitos desdenharam de Fred no ano passado. No entanto, nos últimos doze meses, nenhum jogador brasileiro marcou mais gols que ele. Com os dois gols marcados no clássico, alcançou a marca de 301 na carreira. Destes, 150 foram marcados com a camisa do Fluminense, o que o torna o sexto maior goleador da história tricolor (ultrapassou Russo, que marcou 149). Somente contra o Botafogo, Fred já marcou 13 gols, o que o coloca como quarto maior artilheiro da história do Clássico Vovô (Harry Welfare assinalou 17 gols pelo Fluminense, Heleno de Freitas marcou 16 gols pelo Botafogo, e Waldo fez 14 gols pelo Fluminense).

Com o placar de 2 a 0, o confronto estava praticamente decidido a favor do Fluminense. Mas o Botafogo, o sempre aguerrido Botafogo, arrumou um gol no apagar das luzes, com Willian Arão, e manteve o duelo aberto. No sábado 18, o Maracanã receberá a partida de volta da semifinal. Mais uma vez, Fluminense e Botafogo quebrarão lanças no grande templo do futebol brasileiro. Nos vemos lá.

PCFilho

NOTAS DO ONZE:
Diego Cavalieri: Fez defesas fundamentais, e não teve culpa no gol do Botafogo. 8,0
Renato: Teve atuação tímida. 5,0
(Wagner): Entrou muito bem, e em um cruzamento seu saiu o pênalti. 7,5
Gum: Teve trabalho com o ataque alvinegro, mas se saiu bem na maioria dos lances. 6,0
Henrique: Lento, perdeu muitas vezes na corrida contra os atacantes. 5,0
(Victor Oliveira): Jogou pouco tempo, o suficiente para falhar no gol do Botafogo. 2,5
Giovanni: Bem na defesa, tímido no apoio. 6,0
Edson: Molhou a camisa, como de praxe. 6,5
Jean: Importante na troca de passes. 6,0
Vinícius: Executou bem sua função de articulação no meio-campo. 6,5
Gérson: O maestro do time, deu passe de cinema para Fred marcar o primeiro. 9,0
Lucas Gomes: Foi fominha, e errou bastante. 3,5
(Marlone): Entrou muito bem, infernizando os alvinegros pelo flanco esquerdo. 7,5
Fred: Fez o que dele se espera: marcou dois gols. 9,0
T. Ricardo Drubscky: O time esteve muito bem organizado. 8,0

Árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro: Boa arbitragem, acertou na marcação do pênalti. Deixou um pouco a desejar no aspecto disciplinar. 6,0

Ficha Técnica: Fluminense 2 x 1 Botafogo
Data: 11/04/2015.
Local: Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro).
Competição: Campeonato Carioca de 2015 (jogo de ida da fase semifinal).
Público: 17.528 presentes (14.424 pagantes).
Renda: R$ 654.400,00.
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ).
Auxiliares: Luiz Antônio Muniz de Oliveira (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Fluminense: Diego Cavalieri, Renato (Wagner), Gum, Henrique (Victor Oliveira) e Giovanni; Edson, Jean, Vinícius e Gérson; Lucas Gomes (Marlone) e Fred. Técnico: Ricardo Drubscky.
Botafogo: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Alisson e Carleto; Diego Giaretta, Willian Arão, Tomas (Rodrigo Pimpão) e Elvis (Fernandes); Jobson (Sassá) e Bill. Técnico: René Simões.
Gols: Fred, aos 41' e 74' (pênalti) (Fluminense); William Arão, aos 85' (Botafogo).
Cartões amarelos: Edson e Wagner (Fluminense); Thiago Carleto (Botafogo).

9 comentários:

  1. Valeu a pena, a FERJ ter "poupado" Edson e Fred contra o Madureira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que a FERJ vai querer poupar o Fred de novo no segundo jogo da semifinal?

      Excluir
    2. Está tentando: a chance contrária é a de uma dose de vergonha!

      Excluir
    3. Xiii... vergonha esses caras não têm mesmo...

      Excluir
  2. Tomara que eu erre, mas acho que vão punir. Se fosse do time do eurico...

    Gostei da ficha técnica em seguida aos comentários dos jogos!

    ST

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vocês gostaram, então faço questão de manter a novidade para os próximos jogos. :)

      Excluir
    2. Um blog nota 10 para leitores nota 1000. :)

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.