domingo, 6 de setembro de 2015

Fluminense 1 x 3 Flamengo: Os árbitros erram para todos os lados?

Amigos, eu fui ao Fla-Flu deste domingo 6, no Maracanã, cumprindo o meu dever clubístico, mesmo com o Fluminense ladeira abaixo na tabela de classificação, e mesmo com o ingresso me custando obscenos sessenta reais e três horas de fila. (É impressionante: o Fluminense é o único prestador de serviços que eu conheço que faz de tudo para o cliente desistir do negócio.)

Com nove ou dez minutos de jogo, o zagueiro Wallace, do Flamengo, dá um passe de mão para Emerson Sheik, que chuta para as redes. Eu estava atrás do gol, lá no alto - precisamente no último degrau da arquibancada - e mesmo de tão longe, mesmo com a minha inseparável companheira miopia, vi com clareza a infração rubro-negra.


Como diria o maior sábio do Fla-Flu, até os doentes, até os mortos e até os paralelepípedos do Maracanã viram Wallace jogar vôlei dentro da área. Mas acreditem se quiserem: o bandeirinha e o árbitro não viram, ou fingiram que não viram, e validaram o gol hediondo do Flamengo. Outro "acidente" contra o Fluminense, outra "fatalidade" contra o Fluminense. De novo contra o Fluminense, sempre contra o Fluminense. Amigos, o Fluminense deve ser a instituição mais azarada do hemisfério sul.

Não nego que o Fluminense esteja em uma péssima fase técnica. Não nego que Enderson Moreira tem cometido erros juvenis na escalação do onze tricolor. Não nego que o elenco do pó-de-arroz tem diversas deficiências. Não nego nenhum dos problemas, nenhuma das nuvens negras que pairam sobre Laranjeiras.

Mas também não posso negar que as arbitragens criminosas estão tendo influência decisiva no declínio do Fluminense na tabela de classificação. Sim, chamei as arbitragens de criminosas, e repito: criminosas. A arbitragem brasileira não está só ruim, como alguns tentam argumentar. Poderíamos dizer que a arbitragem está só ruim se os erros fossem razoavelmente distribuídos entre os clubes. Entretanto, se os beneficiados são sempre os mesmos, se os prejudicados são sempre os mesmos, não há ruindade: há crime, mesmo.

No terceiro gol do Flamengo, também houve irregularidade: um impedimento no início do lance, ignorado pela arbitragem. Contra o Corinthians, na quarta-feira 2, no Itaquerão, Cícero marcou em posição legalíssima, e teve seu gol anulado. Contra o Fluminense, no Maracanã, o impedimento existiu, e o gol foi validado.



Eu sou um cara pacífico, vocês sabem. Mas estejam avisados: o próximo canalha que argumentar comigo que "os árbitros erram para todos os lados" acabará levando um soco no rosto. Depois do que aconteceu essa semana, no Itaquerão e no Maracanã, esta posição é simplesmente indefensável.

Indefensável também é a postura do zagueiro rubro-negro Wallace: negar a existência do toque de sua mão na bola é de uma desonestidade monstruosa. Outro dia, o menino tricolor Marlon cometeu um pênalti levando a mão até a bola, e reconheceu o seu erro, provando ser um homem de caráter. Wallace foi um duplo mau exemplo: ao infringir deliberadamente as Regras do Jogo, e ao mentir de maneira tão descarada. Cartão vermelho pra ele.

Por fim, perguntar não ofende: vocês veem mesmo graça em vencer assim?

PCFilho

NOTAS DO ONZE:
Diego Cavalieri: Sem culpa nos gols, fez pelo menos três defesas difíceis. 7,0
Wellington Silva: Errou alguns passes bobos, mas criou pela direita. 5,5
Gum: Visivelmente nervoso, errou demais. 2,5
Henrique: Lento demais, perdeu muitas na corrida. 2,5
Gustavo Scarpa: Improvisado e esforçado. 6,0
Pierre: Não cumpriu seu papel de proteger a defesa. 3,0
(Marcos Júnior): O time melhorou com ele em campo. 6,0
Douglas: O menino estreou numa fogueira, mas não tem culpa disso. 5,0
Jean: Marcou de pênalti, mas foi pouco produtivo. 5,0
Cícero: Foi quem mais criou no ataque. 6,5
Osvaldo: Incomodou a defesa do Flamengo com sua velocidade, mas foi só. 5,5
(Gérson): Jogou pouco tempo. 6,0
Michael: Sofreu o pênalti, e só. 5,0
(Wellington Paulista): Jogou pouco tempo. 6,0
T. Enderson Moreira: Escalou muito mal, e demorou para mexer no time. 2,0

Árbitro Ricardo Marques Ribeiro: Mais um "médico" a operar o Fluminense de maneira inacreditável, sendo decisivo no resultado do jogo. ZERO

Será que foi pênalti?


70 comentários:

  1. Não iria adiantar muito, mas abortaram com os juízes de fundo de linha. Talvez ajudassem em algo, não sei. Parece que foi economia da CBF. Ridículo!

    O walce não admitindo a mão não me surpreende. São raros jogadores honestos que admitem o erro.

    Agora, que time foi esse que nosso técnico escalou? E o Gum estava nervoso por quê? Clássico tem que entrar mordendo. Não fizemos isso.

    ST

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro, nos primeiros 20 minutos do jogo, Gum parecia um jogador amador. Errou absolutamente tudo que tentou... Como escrevi, estava visivelmente nervoso. Por quê? Eu não sei...

      Excluir
  2. O erro de arbitragem manchou a vitória do flamengo, mas o que é esse time do fluminense. Talvez tenha sido o melhor fla-flu do flamengo que eu vi, muita facilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Fluminense não está mesmo bem.

      Mas é uma situação difícil. Depois do que aconteceu quarta-feira no Itaquerão, começar o jogo com um gol de mão? Difícil demais. Desanima qualquer um...

      Excluir
    2. Fazia tempo que não via o fluminense, mas nas últimas vezes que vi, esse Edson jogava muito, e hoje nem entrou, além dos erros de arbitragem, que concordo, foram muitos, tem algo errado nos bastidores do fluminense.
      É a primeira vez que ouço falar em teste em vestiário pra virose.

      Excluir
    3. Essa história da "virose" do Ronaldinho obviamente está muito mal contada...

      A barração do Edson talvez tenha a ver com o problema recente que ele teve no nariz, no jogo da Copa do Brasil. Ou talvez seja só burrice do Enderson Moreira mesmo...

      Excluir
  3. O mais legal foi o comentarista da rede bobo dizendo que o jogador do Flamengo não participou do lance.... só rindo mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O atleta impedido foi em direção à bola, e portanto participou do lance, ao influenciar as ações dos zagueiros.

      Comentarista de arbitragem que não concordar com isso está na profissão errada...

      Excluir
  4. Pois é, como eu havia dito os erros existem e não é só o Fluminense que é prejudicado com arbitragem, a Caldense na final do campeonato mineiro foi roubada na cara larga, e o que foi feito ? Nada o que deve acontecer é uma mudança geral não só na arbitragem, mas sim começando pela FIFA e a CBF onde está a corja de corruptos!

    ResponderExcluir
  5. Lamentável PC,

    Não assisti ao jogo, porém olhando essas imagens são muito claras.

    Sou muito fanático para deixar de assistir o futebol e até mesmo acompanhar em viagens meu time(Palmeiras), porém confesso que conseguiram abalar um pouco minha vontade e paciência.

    Não sei o que dizer, apenas posso dizer que compartilho da emoção de vocês rivais, sempre são os mesmos beneficiados.

    Um dia talvez mude, talvez, não custa acreditar e sonhar.

    Saudações e um abraço,
    Murilo Stein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Murilo.

      Semanas como essa que acabou agora me fazem questionar se vale a pena mesmo acompanhar essa nossa paixão. As duas "fatalidades" contra o Fluminense, primeiro a favor do Corinthians, depois a favor do Flamengo, são duas punhaladas...

      Eu acompanho o Fluminense diariamente há mais de 20 anos. E um favorecimento como este do "gol de mão" de hoje, eu nunca vi acontecer para o lado tricolor. São mais de 1000 jogos, e nenhuma vez vi uma "fatalidade" deste porte favorecer o meu time.

      Como escrevi no texto, deve ser "azar". O Fluminense deve ser o clube mais "azarado" do hemisfério sul...

      Excluir
  6. O terceiro gol do Flamengo foi legal. Eu até entendo acharem que foi irregular, pois passaram a vida inteira achando que o fato de a bola ter sido tocada para um jogador impedimento por si só já caracteriza o impedimento.

    Acontece que houve uma mudança na regra em 2013. O Gaciba explica bem didaticamente a mudança em seu blog (vou por a fonte no final):

    PARA UM JOGADOR ESTAR EM IMPEDIMENTO, PRECISA:

    1. Interferir no jogo: Significa jogar ou tocar a bola que é passada ou tocada por um companheiro (sem alteração)

    2. Interferir no adversário:

    TEXTO 2012: Significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo o campo de visão do adversário.

    TEXTO 2013: Significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo claramente o campo de visão do adversário ou disputando a bola.

    O que muda? Baseado em minha interpretação, que surgiu de diversas conversas com autoridades que participaram de cursos na FIFA sobre as alterações, incluindo árbitros da Copa das Confederações, esta alteração deu-se para esclarecer e diminuir a margem interpretativa quanto ao “o que é interferir”! Com a antiga redação, alguns defendiam que fazer gestos ou movimentar-se em posição de impedimento poderia “distrair” a atenção de defensores e goleiros. Com a nova redação e a inclusão da palavra CLARAMENTE a FIFA sinaliza que somente aqueles atletas que estiverem EXATAMENTE na frente de um goleiro em posição de impedimento e NITIDAMENTE influenciarem na ação do mesmo deverão ser punidos com impedimento. Não obstante, também mostra que, para ser punido por impedimento deve claramente DISPUTAR A BOLA COM O ADVERSÁRIO, ou seja, mesmo em posição de impedimento e mesmo envolvido com a jogada (correndo para receber uma bola lançada, por exemplo) este jogador não será punido até que dispute esta bola com um adversário.

    Esta nova redação esclarece, por exemplo, aquelas jogadas que geravam debate quanto aos jogadores que faziam pequenos (ou grandes) movimentos em posição de impedimento. Hoje, é claro que, ao menos que dispute efetivamente a bola, não está impedido.

    FONTE: http://sportv.globo.com/platb/blog-do-gaciba/2013/07/06/retomando-os-trabalhos-com-mudancas/

    Há inclusive no blog um vídeo explicativo com uma situação parecida com a de domingo: um passe é feito para o atacante em posição de impedimento e o zagueiro acaba cortando e fazendo gol contra. Mas como o atacante não disputa efetivamente a bola com o adversário, o gol foi LEGAL.

    Quanto ao primeiro gol, foi clara a mão do Wallace, sendo o Fluminense prejudicado. Assim como o Flamengo foi prejudicado no primeiro turno com o pênalti inexistente do Pará, que levou inclusive cartão amarelo. Eu e a imprensa televisiva e dos sites em geral concordamos que não houve pênalti no lance, e acredito que qualquer pessoa sensata tenha a mesma opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antônio,

      Mantenho minha opinião sobre a irregularidade do terceiro gol. Para mim, há sim a nítida participação do Paulinho no lance, influenciando as ações dos zagueiros do Fluminense. De qualquer forma, é um lance difícil e perdoável, ao contrário do lance do "gol de mão" (talvez o maior erro de arbitragem da história do futebol brasileiro).

      Quanto ao jogo do primeiro turno, aí vocês só podem estar de sacanagem... Eu assisti a esse jogo do primeiro turno em companhia de flamenguistas, e até eles concordaram que a arbitragem sacaneou o Fluminense no jogo, apesar da vitória do Flu. Dizer que o Flamengo foi "prejudicado" num jogo em que o Fluminense teve um atleta EXPULSO aos 5 minutos do segundo tempo por uma falta que sequer aconteceu... haja cara-de-pau...

      Em tempo: eu achei pênalti claro do Pará no Vinícius. Neste jogo do turno, eu estava na lateral, bem na altura do lance, e vi de um ângulo ótimo o empurrão. Obviamente o atleta tricolor exagerou na queda, mas foi claramente empurrado. Até o árbitro, que não gosta muito do Flu (é o mesmo que garfou o Fluminense quarta passada no Itaquerão), foi obrigado a marcar...

      Excluir
    2. PC, pelo jeito você não leu nada da matéria que postei.

      Por anos existiu essa discussão do que seria "participar do lance". Até surgir essa nova regra, em 2013, pra mim muito acertada, para encerrar ou ao menos diminuir e muito a polêmica.

      Com a nova regra, para ser marcado impedimento no lance, após o chute/passe do Kayke seria necessário uma das seguintes situações:

      1) O Paulinho tocasse na bola.
      2) Paulinho disputasse a bola de cabeça com o Gum.
      3) Paulinho obstruísse a visão do goleiro.
      4) A bola fosse na trave ou espalmada pelo Diego Cavalieri e voltasse para o Paulinho

      Claramente nenhuma das situações ocorreu. Quem errou no lance foi o Gum, ele teria que ou ter deixado a bola chegar no Paulinho, que caso tocasse na bola deveria ser marcado impedimento, ou então, na dúvida, tocado para escanteio. Mas como ele devolveu a bola para o Kayke, o árbitro e bandeirinha acertaram em deixar o lance seguir.

      A regra nova está aí, infelizmente a imprensa tem péssimos comentaristas que não deve nem estar cientes da mudança, contribuindo com desinformação em um lance bem claro.

      A fonte já está dada. Quem quiser se atualize, ou então ficará eternamente chorando em supostos impedimentos em que o "adversário atrapalhou a ação do zagueiro".

      Engraçado que eu também achei muita cara de pau comparar esse lance com o do Cícero na quarta-feira. Enfim... Você pode ter achado pênalti, eu fico com a minha opinião e da maioria que não foi nada no lance.

      Excluir
    3. Eu não comparei lance algum com o do Cícero na quarta-feira. Apenas citei o lance do Cícero por ter sido apitado pelo mesmo árbitro que apitou o jogo do primeiro turno (Sandro Meira Ricci). Obviamente, o lance do Cícero é um erro muito mais grosseiro da arbitragem que o desse lance do terceiro gol.

      Quanto à polêmica da participação do atleta impedido, repare que sua fonte NÃO É o documento das Regras do Jogo da FIFA, é apenas a interpretação do Gaciba (ex-árbitro que, quando atuava, cometeu alguns erros bastante grosseiros, diga-se). Não se trata de verdade absoluta, apenas de uma interpretação das Regras. Como escrevi acima, mantenho a minha opinião de que Paulinho participou ativamente do lance e portanto se aproveitou de sua posição de impedimento. Gol irregular, portanto, na minha interpretação. Um erro perdoável, mas ainda assim um erro.

      Excluir
  7. Bom dia PC!
    Assisti ao jogo pela TV aqui em SC ... comecei na Globo... passei para o SporTV... ficou ali por falta de opção ... o Flusão mais uma vez foi garfado... mas também não jogou nada... novamente só chutão... todos já sabem neutralizar o "esquema" do PI (posto Ipiranga)... mas confesso que, dessa vez, não foi o Fluminense que não me deixou dormir - tava virando rotina-, mas, sim, o sofrimento dos refugiados a caminho da Europa.... como isso pode acontecer em pleno século XXI? Será que a "solução" será dada apenas pelos "alemães", que terão a oportunidade ímpar de se redimir parcilmente de barbáries cometidas em duas grandes guerras? Cadê os mocinhos - americanos e ingleses - que se autoproclamam "baluartes da paz e da democracia"? Conclui então que, como no futebol, a "política" é um grande "circo de interesses", onde eu, que ainda choro com o sofrimento alheio, só apenas mais um "palhaço"!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo Nunes,

      Obviamente, eu também me entristeço com a situação dos refugiados. Sonho com um mundo de fronteiras abertas, em que o livre fluxo de pessoas aconteça da mesma forma com que hoje conseguimos fazer com o livre fluxo de informações (com exceção de algumas ditaduras que ainda insistem em cercear as liberdades de suas populações, como Cuba, Coreia do Norte e em menor grau China).

      Também vejo má vontade dos países ricos em receber os imigrantes. Entretanto, acho que a maior parcela de culpa pela triste situação não é de Estados Unidos, Inglaterra, etc. A maior parcela de culpa é dos tiranos e dos grupos bárbaros que estão forçando essas pessoas a se tornarem refugiados. Nenhuma pessoa deveria ser forçada a abandonar seu lar.

      Fazendo uma comparação com a nossa realidade brasileira... Se um mendigo vem bater à minha porta, eu não atendo e ele morre, a culpa não é minha, certo? A culpa é dos que fizeram o mendigo chegar àquela situação extrema...

      Excluir
  8. PC, entendo e todo mundo entendeu que no 3 gol não estava impedido. Foi parecido com aquele gol do Fla contra o Vasco. Agora o 1 gol foi escandaloso, mas nossa equipe foi ridícula, principalmente no 1 tempo. Enderson inventou, ta pedindo pra sair só pode. Parece ter algum problema interno que não se sabe. Não vejo muitas opções no mercado, mas algo tem que ser feito. Não podemos ficar descendo pela tabela sem parar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor, todo mundo não! Me inclua fora dessa!!

      Aliás, o gol do Flamengo contra o Vasco na copa do Brasil também foi irregular!

      Excluir
    2. Eu acho que pelas novas regras foi regular, mas enfim, o primeiro gol foi bizarro, e dizem que também teve um pênalti não marcado para o Flu. O time não jogou nada e a arbitragem ainda acabou favorecendo o Fla...complicado viu. Virou moda todo jogo ter algum lance contra nós...mas repito: pra mim o maior problema tem sido o próprio Fluminense. Ontem então nem sem fala.

      Excluir
    3. Como escrevi no texto, não nego que o Fluminense está cheio de problemas. Mas também é impossível negar que as arbitragens criminosas são responsáveis, SIM, pelo declínio do Fluminense na tabela de classificação.

      Quem nega esse FATO, ou é ingênuo, ou é mau caráter... Essa semana foi ABSURDA nesse aspecto das arbitragens contra o Fluminense. Nada menos que isso.

      Excluir
  9. Encontrar caráter em jogador do Flamengo é como encontrar uma agulha em um palheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que é verdade. Os exemplos de mau caratismo aparecem aos borbotões na Gávea.

      A desonestidade de Wallace, o "roubado é mais gostoso" de Felipe, o caso perdido de Adriano, o goleiro assassino...

      Excluir
  10. Primeiro gol do Flamengo: mão claríssima do Wallace. Gol irregular e cartão para o zagueiro.

    Terceiro gol: não houve participação do paulinho no lance (segundo as orientações da FIFA). Houve vários outros lances semelhantes onde nao foi marcado impedimento. Esta nova orientação está correta? Não sei.

    Pênalti no Vinicius: não houve. Disputa normal de espaço. O futebol é jogo de contato. Não quer contato, vai jogar vôlei (assim como o Wallace)

    PC sempre opinando com o coração. Sempre sendo tendencioso. O Flamengo deu um banho de bola. Uma aula de posicionamento tático. Entrou com muito mais vontade que o Fluminense, que está em decadência (como citado por você anteriormente). Erro de juiz ruim. Nao acho que foi pra beneficiar o Famengo. Nossa arbitragem está horrivel. (Assim como o time do fluminense).
    Quantas vezes o Fluminense nao foi beneficiado? Ahhh, inclusive ele deveria estar jogando a série B, naquele outro polêmico caso so Ewerton.

    Relaxe PC, abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago,

      Tem certeza de que sou eu que "opino com o coração"? Depois do que aconteceu essa semana, você tem a CARA-DE-PAU de escrever esse comentário parcialíssimo, e sou eu que "opino com o coração"?

      Não tente distorcer os fatos: o Fluminense foi ROUBADO contra Corinthians e Flamengo. E não foi um roubinho de nada, foi um assalto à mão armada. Uma coisa escandalosa. Qualquer ser humano com um mínimo de CARÁTER e SENSO DE JUSTIÇA precisa reconhecer isso.

      "Quantas vezes o Fluminense foi beneficiado?" Me responda você. Me mostre os benefícios ao Fluminense nesse campeonato. Estou esperando. Procura aí. Vai perder seu tempo, porque não vai achar nada...

      Não, a arbitragem não está só ruim. Releia o trecho do meu texto, que explica tudo: "A arbitragem brasileira não está só ruim, como alguns tentam argumentar. Poderíamos dizer que a arbitragem está só ruim se os erros fossem razoavelmente distribuídos entre os clubes. Entretanto, se os beneficiados são sempre os mesmos, se os prejudicados são sempre os mesmos, não há ruindade: há crime, mesmo."

      Esse argumento de que erram para todos os lados ACABOU, MORREU, ESTÁ ENTERRADO, depois dessa semana. Para utilizá-lo, desculpe, mas só sendo INGÊNUO ou MAU CARÁTER.

      Quanto a "deveria estar jogando a Série B", gostaria que me explicasse também por quê. O caso Heverton/André Santos não teve "polêmica" alguma. Portuguesa e Flamengo escalaram dois atletas SUSPENSOS, e foram punidos por isso, de acordo com as regras previamente estabelecidas. O Fluminense, portanto, terminou o Campeonato na 15ª posição, garantindo sua vaga legítima na Série A. O resto é coisa de quem "opina com o coração"... ;-)

      Abraço!

      Excluir
    2. A Folha realizou um levantamento sobre erros de arbitragem evidentes em todo o Campeonato Brasileiro de 2015 e foi apurado que ocorreram pelo menos 25 erros GRAVES na competição, ou seja, mais de 1 por rodada.

      Com três erros contra e nenhum a favor, o Palmeiras foi quem mais se viu prejudicado até aqui. Com 4 erros a favor e um contra, Corinthians foi quem mais saiu beneficiado.

      LEIA MAIS:
      Opinião: Erros são uma coisa, conspiração é outra completamente diferente
      Levir Culpi aponta desconfiança após sucessivos erros de arbitragem: “Vivemos em um país desonesto”


      Em meio a uma série de discussões sobre erros de arbitragem, foi montado uma comissão pelo jornal para verificar todas as rodadas do Campeonato Brasileiro e o resultado foi que houve mais de um erro grave por rodada. A comissão foi formada por cinco jornalistas da Folha e pelo colunista Paulo Vinicíus Coelho (PVC).

      A apuração foi feita considerando apenas erros indiscutíveis e graves. Erros em lances polêmicos, que dão margem à discussões e diferentes interpretações, não foram considerados.

      Dessa forma constatou-se que os mais prejudicados com 3 erros contra foram Atlético Mineiro, Flamengo, Fluminense, Palmeiras e Sport. Por outro lado Corinthians e Avaí foram os mais beneficiados com 4 erros a favor.

      Confira o placar completo considerando apenas os clubes que foram prejudicados ou beneficiados pelo menos uma vez:

      Placar Erros de Arbitragem Contra x A Favor
      Contra A favor
      Atlético-MG 3 1
      Avaí 1 4
      Chapecoense 1 3
      Corinthians 1 4
      Flamengo 3 1
      Fluminense 3 1
      Grêmio 1 1
      Inter 2 1
      Joinville 1 0
      Palmeiras 3 0
      Ponte Preta 1 0
      Santos 0 2
      São Paulo 2 1
      Sport 3 1

      A reportagem ainda apontou o comentário de dois experientes ex-árbritros, Leonardo Gaciba e Sálvio Spínola

      “Temos que saber distinguir entre arbitragem ruim e erros. A Fifa considera erro uma intervenção do juiz que afeta o resultado da partida. Há arbitragem ruim sem erros, e também atuação boa com falha”, concluiu Spínola

      Já Gaciba afirma que a arbitragem continua no mesmo nível dos últimos anos.

      “Tecnicamente, está no mesmo nível de dois, três anos atrás. São erros semelhantes, e as reclamações aumentam sempre na virada do turno, quando o campeonato começa a decidir quem vai brigar pelo título ou pela fuga do rebaixamento”, finalizou.

      Sobre o uso da tecnologia, ambos se mostraram a favor, a fim de diminuir os erros de arbitragem, porém Gaciba acredita que é bem difícil de implementar.


      Acho que estao favorecendo o avaí

      Excluir
    3. Respondendo a sua pergunta, na quarta rodada, no mesmo fla x flu

      Fluminense fez gol de pênalti que não existiu
      Resultado: Flamengo 2x3 Fluminense
      Prejudicado: Flamengo

      Excluir
    4. Eu vi esse levantamento da Folha. Considera como "incontestável" que o Flamengo foi prejudicado contra o Fluminense no jogo do primeiro turno. Um jogo em que Giovanni, do Fluminense, foi EXPULSO aos 5 minutos do segundo tempo por uma falta que SEQUER ACONTECEU.

      Só aí, já está comprometida toda a análise... Assisti a esse jogo do primeiro turno ao lado de flamenguistas que, de maneira unânime, concordaram que o Fluminense foi prejudicado, apesar da vitória...

      E outra: o Fluminense foi prejudicado em muito mais do que 3 jogos nesse Campeonato. Só de memória agora, já me lembro de prejuízos evidentes contra Palmeiras, São Paulo, Corinthians e Flamengo (2x)...

      Excluir
    5. Contar um jogo em que o Fluminense foi evidentemente prejudicado como se tivesse sido beneficiado...

      Depois sou eu que "opino com o coração"...

      Excluir
  11. O clima azedou nas Laranjeiras. Um mal resultado contra o Coritiba e acho que o nosso técnico dança. O problema é quem vai contratar.


    Encontrar caráter em jogador do Flamengo é como encontrar uma agulha em um palheiro. [2]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já achava que o Enderson dançaria ontem... Oito derrotas em dez jogos... Com a escalação que ele escolheu pro Fla-Flu... Já tá insustentável...

      Excluir
    2. Mas nosso presidente é muito ruim. Demora a tomar decisões. E no momento, quem está no mercado?

      Excluir
    3. Leandro, eu promoveria o treinador que foi campeão brasileiro sub-20.

      Excluir
  12. Ainda bem pro Enderson que o Juiz errou a favor do Flamengo ontem, pois assim esconde as deficiências do Fluminense, pois ontem com ou sem erro de arbitragem o fluminense não venceria aquele jogo.
    Pênalti do Samir, muito pênalti mas lembro um no Fábio Luciano em 2008 contra o faisca, onde todos disseram que foi roubo a favor do flamengo. Por isso reclamação de arbitragem só é feita quando erram contra nosso clube, quando é a favor conseguimos de todas as formas de encontrar explicações para os lances.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Pos Graduação", desculpe, mas discordo.

      Como você mesmo escreveu ali em cima, "o erro de arbitragem manchou a vitória do Flamengo". O erro principal, por ter sido tão grave e ter ocorrido tão cedo (antes dos 10 minutos), inviabiliza qualquer análise sobre "merecimento" da vitória. Mudou a história do jogo, e nunca saberemos como seria sem o erro da arbitragem. Não temos como saber se o Fluminense venceria, se seria empate, se o Flamengo venceria...

      Entendo que a maioria dos torcedores de fato tenta justificar os erros a favor de seu clube. Mas não é o caso aqui, até porque os erros a favor do Fluminense simplesmente não acontecem! (E eu desafio qualquer um aqui a demonstrar que o Fluminense foi beneficiado em UM joguinho sequer nesse ano.)

      Repito: "A arbitragem brasileira não está só ruim, como alguns tentam argumentar. Poderíamos dizer que a arbitragem está só ruim se os erros fossem razoavelmente distribuídos entre os clubes. Entretanto, se os beneficiados são sempre os mesmos, se os prejudicados são sempre os mesmos, não há ruindade: há crime, mesmo."

      PS: já encontraram outro pênalti não-marcado ontem. Vou botar a imagem como anexo no post...

      Excluir
    2. Ai vou kerer o pênalti no samir na cotovelada do Gum naquele primeiro lance do jogo.

      Excluir
    3. E so ver o lance da cabeçada do Wallace que vc ver.

      Excluir
    4. PC desculpe, o fluminense de ontem que chutou 5 vezes a gol não ganharia de ninguém. A culpa do árbitro somente, ou foi a "virose" do time.?

      Excluir
    5. Sem as imagens, fica difícil...

      O Fluminense não ganharia de ninguém? Baseado em que você diz isso? Em um jogo que já começa com um gol de mão aos 9 minutos de jogo?

      Repito: o erro principal, por ter sido tão grave e ter ocorrido tão cedo (antes dos 10 minutos), inviabiliza qualquer análise sobre "merecimento" da vitória. Mudou a história do jogo, e nós nunca saberemos como seria sem o erro da arbitragem. Não temos como saber se o Fluminense venceria, se seria empate, se o Flamengo venceria...

      Excluir
    6. Baseado naquela bagunça tática do time, p erro foi aos 10, estamos falando do flu ou de um time que entrou pra empatar o jogo e com 1 gol sofrido desmoronou a retranca dele. O flamengo entrou a 100 e o flu a 10 por hora.

      Excluir
    7. De fato, o Flamengo entrou a 100 e o Fluminense a 10 por hora. E o que isso significa com relação ao resultado final do jogo? Nada.

      O fato é: a partida estava empatada em 0 a 0 quando o Flamengo fez o gol mais irregular da história do Maracanã. Um lance tão claro que até eu, do último degrau da arquibancada, enxerguei COM CONVICÇÃO. Em suma: um roubo inacreditável.

      O jogo, a partir daí, foi outro. O Flamengo pôde jogar no contra-ataque por causa do primeiro gol. E foi num contra-ataque que marcou o segundo...

      Ninguém tem como saber o que seria o jogo sem o roubo. O próprio Flamengo reconheceu oficialmente que foi favorecido (atitude louvável, diga-se).

      Vocês deveriam parar de tentar minimizar o que aconteceu. O Fluminense foi, pela segunda vez na mesma semana, assaltado pela arbitragem. Por isso, perdeu dois jogos que poderia ter vencido. Ponto. Reconheçam a realidade, não é difícil. Até a instituição Flamengo reconheceu...

      Excluir
  13. perguntar não ofende: vocês vê mesmo graça em permanecer na serie A mais de uma vez com manobras no tribunal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que manobras no tribunal?

      Os casos de rebaixamento do Fluminense são os seguintes:
      - 1996: rebaixamento cancelado porque o campeonato estava comprometido com manipulações de resultados por parte de Corinthians e Atlético Paranaense. Injusto? Difícil defender que sim...
      - 1997 (Série A) e 1998 (Série B): rebaixamentos cumpridos em campo.
      - 2013: Flamengo e Portuguesa corretamente punidos por escalarem atletas comprovadamente suspensos, Fluminense termina em 15º lugar, legitimamente garantido na Série A.

      Então, repito a pergunta: que manobras de tribunal?

      Excluir
  14. Esse lance anted foi falta no Paulo Vitor.

    ResponderExcluir
  15. Qual sua opinião sobre a criação da copa João havelange, onde o Fluminense foi "promovido" a serie A, fora do campo? Nao vai falar que foi merecimento ne?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente fora do assunto do post, mas já que perguntou, vou responder...

      Não houve série A, série B ou série C em 2000, devido a uma confusão do ano anterior que nada teve a ver com o Fluminense: o São Paulo escalou um atleta aparentemente irregular (Sandro Hiroshi), Botafogo e Inter ganharam na justiça os pontos dos seus jogos contra o São Paulo, o Botafogo se livrou do rebaixamento por causa desses pontos transferidos (em campo, havia perdido por 6 a 1), e o Gama se sentiu prejudicado, entrou na Justiça Comum e o Campeonato estava inviabilizado. Repito: nada a ver com o Fluminense, que estava quietinho na dele, jogando (e vencendo) a Série C. (Aliás, engraçada essa versão que vocês contam da história, de que justo o time "beneficiado por tapetões mil" tenha jogado a Série C em campo... Enfim...)

      Em 2000, para resolver a confusão, a CBF abdicou de organizar, e foi criado o monstrengo chamado Copa João Havelange, com mais de 100 participantes. O Fluminense jogou este Campeonato, no qual terminou a fase inicial em 3º lugar de seu módulo. Depois, nas oitavas-de-final, foi eliminado pelo São Caetano, vice-campeão de outro módulo, e que terminaria também sendo o vice-campeão brasileiro, após uma polêmica final contra o Vasco. Repare que não havia série B ou série A: todos os clubes disputaram o mesmo Campeonato. Na classificação final deste Campeonato, o Fluminense ficou na 9ª colocação (à frente de Flamengo, Corinthians e vários outros).

      Em 2001, a CBF volta a organizar o Brasileirão, e evidentemente coloca na Série A os melhores clubes do Campeonato de 2000, entre eles o Fluminense, como ocorre em qualquer campeonato do planeta Terra. Ponto final. Esta é a verdade dos fatos ocorridos entre 1999 e 2001 no futebol brasileiro.

      Baseado nisso, me responda: a vaga do Fluminense na Série A de 2001 não foi merecida? Se não, por quê?

      Excluir
    2. Quanta ingenuidade pra uma pessoa tão instruída.

      Excluir
    3. Ficou sem resposta, tadinho...

      Excluir
    4. Não existe nenhum clube na história do futebol nacional que tenha sido mais beneficiado pelas 'viradas de mesa' do que o Fluminense. A equipe tricolor sempre esteve envolvida nas maiores polêmicas da competição nacional e por isto foi 'conquistando' o ódio de diversos torcedores de agremiações rivais no país. Em 2013, o mesmo conto voltou a se repetir. No entanto, o flerte tricolor com o 'céu e o inferno' tem início bem antes, em 1996.
      Beneficiados pelo escândalo Ivens Mendes
      Envolto em divídas sem fim, o Fluminense amargou uma das piores crises de sua história. Na última rodada do Brasileirão de 1996, a equipe venceu o Vitória por 3 a 1 no Espírito Santo, mas não conseguiu escapar da segundona graças aos triunfos de Criciúma e Bahia sobre Atlético-PR e Flamengo, respectivamente. Começava ali a via-crúcis tricolor, pouco depois abrandada pelo escândalo "Ivens Mendes".
      Em maio de 1997, o Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, denunciou um esquema de corrupção dentro da CBF envolvendo a venda de resultados de jogos e financiamentos de campanhas políticas. As denúncias apontavam para o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, que à época era Ivens Mendes. Escutas telefônicas exibiam o dirigente pedindo propinas a cartolas de grandes clubes brasileiros, entre eles Atlético-PR e Corinthians. Pouco tempo depois, descobriu-se que o dinheiro recebido por Ivens foi utilizado em sua campanha política para deputado federal em 1998.
      O cartola então pediu afastamento de seu cargo na Comissão Nacional de Arbitragem e a CBF resolveu agir. O Atlético-PR foi punido com a perda de cinco pontos no Brasileirão de 1997 e a entidade máxima do futebol nacional resolveu cancelar o rebaixamento de todas as equipes da elite. Desta maneira, Fluminense e Bragantino escaparam do descenso, feito muito comemorado pelo presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Eduardo Vianna, o famoso Caixa D'Água. Para se ter ideia, dirigentes da equipe tricolor comemoraram o retorno à elite com champanhe e fogos de artifício. Eles ainda planejavam um ano diferente.
      Ironia do destino ou não?
      Apesar de todos os festejos e as promessas de dias melhores, o Flu não escapou do rebaixamento em 1997. Atuando para um público de 162 pessoas, o Tricolor perdeu para o Grêmio por 2 a 0 e selou sua queda para a segundona do Brasil.
      Ato salvador da CBF e o retorno à elite sem escalas
      A má fase do Fluminense parecia não ter fim. Se não bastasse a queda para a segunda divisão, outro baque. Após terminar a Série B do Brasileiro de 1998 como um dos dois piores penúltimos colocados, a equipe foi rebaixada à terceira divisão. Em 1999, a equipe, comanda pelo técnico Carlos Alberto Parreira, faturou a Série C. Apesar disto, o retorno à segundona já estava assegurado ainda no quadrangular final da terceirona. À época, o diretor administrativo da CBF, Alfredo Nunes, assinou um ato que deu ao Tricolor os pontos do empate por 0 a 0 com o São Raimundo. No documento, a entidade reconhecia que o time amazonense escalou o jogador Ademir de maneira irregular.
      Mas a estadia do Fluzão na série B foi apenas ilusória. Beneficiada pela suspensão do Gama expedida pela Fifa, o Tricolor das Laranjeiras voltou à Série A, sem escalas, graças a organização da Copa João Havelange.
      SEM ESCALAS

      O maior beneficiado disso tudo (não estou falando que foi culpa dele, assim como nao foi culpa do flamengo se o arbitro errou) foi o fluminense.

      Isso é historico. Coincidência ou não, o Fluminense está sempre envolvido em polêmicas. Sempre sendo beneficiado por esse ou aquele. Independentemente de ter culpa ou não. Nao estou afirmando que o fluminense comprou a cbf. Apenas que ele foi beneficiado por tuda esta manobra conhecida como "virada de mesa". Aceite que dói menos. Vai falar que ele voltou a Serie A no campo? Aí é demais...

      Excluir
    5. Nao confunda.
      O fluminense comprou a CBF?
      - nao

      O fluminense motivou essas viradas de mesa?
      - nao
      O Fluminense foi beneficiado por estas viradas de mesa?
      - óbvio e evidente que sim. Só não enxerga quem é miope.

      Excluir
    6. O que você queria que o Fluminense fizesse em 2000? Se recusasse a disputar o Campeonato Brasileiro, e tirasse seis meses de folga?

      O fato é: sem absolutamente nenhuma participação do Fluminense na questão, criaram um monstrengo chamado Copa João Havelange, com mais de 100 clubes, basicamente todos os clubes profissionais do Brasil. Ora, o Fluminense não teve opção a não ser jogá-la... Não seja canalha de afirmar o contrário...

      E o que você queria que o Fluminense fizesse em 2001? Jogasse a Série B, após ser o 9º colocado do Campeonato de 2000? Sério??

      Eu até apoiaria a ideia. Mas só se São Paulo (12º), Flamengo (19º), Botafogo (20º), Atlético Mineiro (24º) e Corinthians (28º) também jogassem a Série B. Acharia justo?

      Pois é...

      Excluir
    7. Se tivesse acontecido uma Série B em 2000, o Fluminense a teria disputado, e provavelmente teria subido em campo.

      Não houve essa Série B, por problemas que nada tiveram a ver com o Fluminense.

      Na Copa João Havelange, em 2000, após 12 vitórias, 7 empates e 7 derrotas, o Fluminense terminou na 9ª colocação (3º na fase inicial, eliminado nas oitavas-de-final pelo São Caetano). E conquistou assim, NO CAMPO, sua vaga na Série A de 2001.

      Esses são os fatos. O resto é mimimi.

      Excluir
    8. Manobra pra subir o Fluminense. Só não vê quem é miope.

      Excluir
    9. Que manobra?

      Meu Deus do céu, a gente explica detalhadamente tudo o que aconteceu, e o sujeito continua repetindo a mentira feito maritaca.

      Mentira não vira verdade nunca... não importa quantas vezes você repeti-la...

      Excluir
  16. Lembro que no 1º turno de 2015, o pênalti a favor do fluminense contra o Flamengo foi arranjado pelo árbitro Sandro Meira rich

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Fla-Flu do primeiro turno, repito, o prejudicado foi o Fluminense, que teve Giovanni EXPULSO por uma falta que sequer aconteceu, aos 5 minutos do segundo tempo.

      O pênalti a favor do Fluminense vocês podem até tentar questionar, mas também aconteceu, na minha opinião. Pará empurrou Vinícius, eu vi no estádio, e as câmeras mostram.

      Essa argumentação de que o Flamengo foi prejudicado no Fla-Flu do primeiro turno é uma inversão absurda dos fatos...

      Excluir
    2. http://youtu.be/Nkbt0hAxEL0

      Sua miopia deveria estar pessima mesmo! Ou seria sua avaliação tendenciosa a favor do seu time de coração?

      Está ai a imagem

      Excluir
    3. O vídeo mostra o empurrão. Pênalti claro.

      Detesto a expressão, mas sou obrigado a usá-la: CHORORÔ de vocês.

      Excluir
  17. Lembro também que em 2014 houveram 31 erros em jogos do fluminense, 24 o beneficiaram. ACONTECE !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês são um barato. Quero FONTES, quero IMAGENS.

      Vejam no post: três PROVAS de irregularidades que favoreceram o Flamengo no jogo.

      Não adianta vir aqui e vomitar "jogo tal foi roubado", "time tal foi favorecido 24 vezes". Tem que provar. ;)

      Excluir
  18. Entendo a foto do "impedimento" acima como comparação em relação ao jogo contra o Corinthians..... Mas dizer que o gol foi ilegal, não. O atacante do flamengo está esperando a bola, nem corre em direção a ela, se vai direto na cabeça dele, tudo bem, impedido. Mas o incompetente do zagueiro, consegue devolver a bola no pé do jogador que cruzou, que, teve o "trabalho" de devolver a bola pra pequena área, para o atacante poder soprar para o gol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Negar a participação do Paulinho no gol do... Paulinho.

      Os flamenguistas se superam na ginástica argumentativa. rsrs.

      Excluir
    2. Foram dois lances. No primeiro ele eatava em posição de impedimento, mas não participa da jogada. No segundo ele está em posição legal e faz o gol! Difícil compreender a nova recomendação da FIFA? Fala com o Blater

      Excluir
    3. Não participa da jogada mesmo indo em direção à bola... Vocês são realmente uns comediantes...

      Excluir
  19. Quando cheguei aqui parei de ler...

    No Fla-Flu do primeiro turno, repito, o prejudicado foi o Fluminense, que teve Giovanni EXPULSO por uma falta que sequer aconteceu, aos 5 minutos do segundo tempo.

    O pênalti a favor do Fluminense vocês podem até tentar questionar, mas também aconteceu, na minha opinião. Pará empurrou Vinícius, eu vi no estádio, e as câmeras mostram.

    Essa argumentação de que o Flamengo foi prejudicado no Fla-Flu do primeiro turno é uma inversão absurda dos fatos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parou de ler porque viu que eu estou certo, né?

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.