quinta-feira, 18 de julho de 2013

História - Vasco em Laranjeiras

Foto posada do time do Vasco em Laranjeiras (foto publicada no portal Netvasco).
Torneio Início de 1943 - o Vasco chegou à semifinal, quando perdeu para o Fluminense.

Na recente briga pelo posicionamento das torcidas no Maracanã, os vascaínos argumentaram que os tricolores foram ingratos, já que o Vasco recentemente cedeu São Januário para o Fluminense jogar algumas de suas partidas como mandante.

Antes de mais nada, o Fluminense pagou para atuar em São Januário. Foi um negócio entre os dois clubes, não um favor do Vasco para o Fluminense. E, mesmo que tivesse sido de graça, vale lembrar que seria apenas uma retribuição histórica.

O Vasco, quando São Januário ainda não existia, e até mesmo depois de ter o seu próprio estádio, atuou diversas vezes no Estádio de Laranjeiras, sempre gentilmente cedido pelo Fluminense. 

Vale lembrar que o Vasco só pôde disputar o Campeonato Carioca de 1923 - primeiro título conquistado na história do clube - porque o Fluminense cedeu o Estádio de Laranjeiras para que o clube, então sem estádio, pudesse atuar lá. E foi assim até que São Januário fosse inaugurado, em 1927.

Em 1923, em Laranjeiras, o Vasco realizou sua primeira partida internacional (1 a 1 contra o time reserva do Universal, do Uruguai).  Em 1929, o Vasco sagrou-se campeão carioca em Laranjeiras, numa melhor-de-três contra o America. Em 1937, em Laranjeiras, o Vasco aplicou a segunda maior goleada de sua história (12 a 0 sobre o Andaraí).

O livro "O negro no futebol brasileiro" (Mario Filho) não deixa dúvidas, em alguns trechos:
- "O Vasco não era outra coisa. Um clube com um campinho na Rua Morais e Silva, que não servia nem para os jogos da primeira divisão. E o Fluminense já com outro estádio (...). Eles tinham tudo, o Vasco nada, só o campinho da Rua Morais e Silva quase abandonado, um dormitório." (pág. 121)
- "E, depois, havia a história do campo, o Vasco tendo de jogar no estádio do Fluminense." (pág. 140).

Segue abaixo a lista com todos os jogos do Vasco no Estádio de Laranjeiras ao longo da história, sem contar os jogos contra o próprio Fluminense:
03/06/1917 - Vasco 2 x 2 Brasil/RJ
10/06/1917 - Vasco 2 x 0 Paladino
08/07/1917 - Vasco 3 x 5 Catete
22/07/1917 - Vasco 0 x 2 Palmeiras/RJ
25/11/1917 - Vasco 3 x 3 Icaraí
02/12/1917 - Vasco 1 x 6 Progresso/RJ
23/12/1917 - Vasco 3 x 2 Boqueirão
07/11/1920 - Vasco 1 x 2 Carioca
28/08/1921 - Vasco 2 x 0 Americano (da Capital)
03/06/1923 - Vasco 3 x 2 Bangu
01/07/1923 - Vasco 3 x 2 Botafogo
08/07/1923 - Vasco 2 x 3 Flamengo
22/07/1923 - Vasco 2 x 1 America
02/12/1923 - Vasco 1 x 1 Universal (Uruguai)
(primeiro jogo internacional da história do Vasco)
07/06/1925 - Vasco 1 x 0 America
21/06/1925 - Vasco 3 x 0 Bangu
05/07/1925 - Vasco 7 x 4 Brasil/RJ
12/07/1925 - Vasco 2 x 1 São Cristóvão
11/10/1925 - Vasco 4 x 2 Botafogo
30/10/1925 - Vasco 3 x 3 Botafogo
15/11/1925 - Vasco 1 x 1 Flamengo
29/11/1925 - Vasco 6 x 1 Helênico
06/12/1925 - Vasco 5 x 1 Syrio e Libanez
24/06/1926 - Vasco 1 x 2 Flamengo
30/10/1926 - Vasco 3 x 3 Botafogo
20/11/1927 - Vasco 1 x 4 America
29/04/1928 - Vasco 0 x 1 America
03/05/1928 - Vasco 3 x 2 Flamengo
21/10/1928 - Vasco 1 x 3 Botafogo
16-23/06/1929 - Vasco 2 x 1 Botafogo
(jogo interrompido por falta de luz no dia 16, e continuado no dia 23)
29/09/1929 - Vasco 2 x 0 America
10/11/1929 - Vasco 0 x 0 America
15/11/1929 - Vasco 1 x 1 America
24/11/1929 - Vasco 5 x 0 America
06/04/1930 - Vasco 2 x 1 Bangu
20/09/1931 - Vasco 2 x 1 Brasil/RJ
09/06/1932 - Vasco 6 x 2 Seleção de Niterói
25/06/1933 - Vasco 1 x 2 Flamengo
15/11/1933 - Vasco 0 x 1 Bonsucesso
06/06/1934 - Vasco 4 x 3 Bonsucesso
24/06/1934 - Vasco 5 x 2 Bangu
22/07/1934 - Vasco 2 x 3 Flamengo
07/10/1934 - Vasco 1 x 4 Flamengo
22/08/1937 - Vasco 3 x 2 Flamengo
05/09/1937 - Vasco 1 x 3 America
29/12/1937 - Vasco 12 x 0 Andaraí
19/01/1938 - Vasco 1 x 5 Flamengo
22/05/1938 - Vasco 5 x 3 Flamengo
29/09/1938 - Vasco 2 x 2 Botafogo
29/10/1939 - Vasco 5 x 1 America
18/11/1939 - Vasco 2 x 2 Botafogo
03/12/1939 - Vasco 0 x 4 Flamengo
26/05/1940 - Vasco 1 x 0 America
16/06/1940 - Vasco 3 x 0 Botafogo
30/06/1940 - Vasco 3 x 2 Flamengo
26/04/1942 - Vasco 1 x 1 Flamengo
07/06/1942 - Vasco 3 x 3 Botafogo
19/03/1943 - Vasco 1 x 5 America
22/05/1943 - Vasco 0 x 2 Botafogo
29/05/1943 - Vasco 0 x 2 Flamengo
06/06/1943 - Vasco 2 x 3 America
11/03/1944 - Vasco 4 x 0 America
15/03/1944 - Vasco 3 x 0 Botafogo
09/04/1944 - Vasco 2 x 1 Canto do Rio
27/05/1944 - Vasco 3 x 2 America
03/06/1944 - Vasco 1 x 2 São Cristóvão
10/06/1944 - Vasco 2 x 0 Botafogo
24/06/1944 - Vasco 2 x 2 Flamengo
01/10/1944 - Vasco 2 x 3 America
28/03/1945 - Vasco 3 x 1 São Cristóvão
31/03/1945 - Vasco 2 x 1 Botafogo
18/04/1945 - Vasco 1 x 2 America
06/05/1945 - Vasco 6 x 1 São Cristóvão
13/05/1945 - Vasco 5 x 1 Flamengo
27/05/1945 - Vasco 2 x 1 Canto do Rio
03/06/1945 - Vasco 5 x 3 Botafogo
20/11/1945 - Vasco 2 x 2 Flamengo
(minutos finais do jogo de 18/11/1945, iniciado na Gávea e interrompido por briga generalizada)
20/11/1945 - Vasco 5 x 0 Combinado da FMF/RJ
16/03/1946 - Vasco 0 x 1 America
20/03/1946 - Vasco 0 x 0 São Cristóvão
27/03/1946 - Vasco 8 x 4 Botafogo
21/04/1946 - Vasco 1 x 1 Botafogo
19/05/1946 - Vasco 3 x 1 Flamengo
26/05/1946 - Vasco 4 x 1 America
15/06/1946 - Vasco 5 x 1 São Cristóvão
03/08/1947 - Vasco 4 x 2 America
03/01/1948 - Vasco 1 x 4 Combinado da FMF/RJ
06/05/1948 - Vasco 0 x 0 Bonsucesso
13/05/1948 - Vasco 3 x 1 Madureira
30/05/1948 - Vasco 2 x 1 Flamengo
09/06/1948 - Vasco 3 x 1 America
16/06/1948 - Vasco 4 x 2 Canto do Rio
06/11/1949 - Vasco 4 x 2 America
06/05/1951 - Vasco 1 x 2 Flamengo
20/06/1951 - Vasco 0 x 3 Botafogo
03/05/1952 - Vasco 2 x 2 Bonsucesso
11/05/1952 - Vasco 1 x 4 Botafogo
20/11/1955 - Vasco 1 x 0 Portuguesa/RJ
23/08/1959 - Vasco 4 x 2 Madureira
27/08/1961 - Vasco 1 x 1 São Cristóvão
23/07/1964 - Vasco 1 x 2 Portuguesa/RJ
15/12/1965 - Vasco 2 x 1 America

Não restam dúvidas de que, se não fosse a generosa ajuda do co-irmão Fluminense nas décadas de 20 e 30, o Vasco da Gama teria enfrentado dificuldades muito maiores para se estabelecer como um grande clube do futebol carioca e brasileiro.

Por fim, vale lembrar que o Fluminense também já foi muito feliz em São Januário. Em 22 de dezembro de 1946, o Tricolor venceu o Botafogo por 1 a 0 e sagrou-se supercampeão carioca, com gol de Ademir Menezes, curiosamente um ídolo da torcida vascaína.

PCFilho
(postagem sugerida pelo amigo Bruno Vargas Costa)

30 comentários:

  1. Obrigado, Bruno!

    Você merece créditos também, pois sua sugestão foi excelente. :)

    ResponderExcluir
  2. Até onde eu saiba, quem vem sistematicamente atentando contra a cortesia que une esses dois clubes irmãos é o Flu.

    Como bom tricolores, façam a mea culpa e vejam algumas deslealdades praticadas pelo tricolor nos últimos anos, como por exemplo o aliciamento de jogadores do Vasco.

    Nesse caso, o nense tem TODO direito de escolher o lado. TODO mesmo. Por que dois clubes têm lados fixos e os outros tem que se adaptar?

    No caso, só discordo do intransigência em permitir que a alteração de lados ocorresse após esse jogo.

    Saudações vascaínas e sucesso ao tricolor!

    ResponderExcluir
  3. Corrijo:


    *discordo da intransigência em não permitir...

    abs

    ResponderExcluir
  4. insideininsideout,

    Quais jogadores do Vasco o Fluminense "aliciou" recentemente? Eu sinceramente não me lembro de nenhum exemplo.

    Tampouco tenho conhecimento de outras iniciativas "desleais" do Fluminense com relação ao Vasco, recentemente ou mesmo ao longo da história.

    Aliás, este ano o Fluminense ajudou muito o Vasco, pagando um aluguel caro para atuar no estádio do co-irmão, e assim ajudando-o a diminuir suas dívidas.

    Quanto à polêmica dos lugares no estádio, o Fluminense será o mandante no Maracanã a partir de agora, e como em qualquer estádio do mundo, cabe ao mandante determinar tudo, inclusive o posicionamento da torcida visitante. Já deveria ser assim antes da reforma, aliás.

    Saudações Tricolores,
    PC

    ResponderExcluir
  5. PS: tem o caso recente do Felipe, que estava no Vasco e foi para o Fluminense. Mas não foi aliciamento.

    O vascaíno René Simões anunciou a rescisão amigável do contrato de Felipe em 09/01/2013. Apenas em 17/01/2013 é que Felipe, então desempregado, fechou contrato com o Fluminense.

    ResponderExcluir
  6. Camarada, desculpe qualquer ostensividade. Não tive a intenção de ofender.

    De qualquer forma, do nosso lado vascaíno, nós consideramos há época que a saída dos jogadores abaixo foi um ato de deslealdade do Flu:

    Rafael (Goleiro)
    Leandro Bonfim
    Leandro Amaral (caso clássico com suspeita de aliciamento)
    Renato Gaúcho (jantou com presidente do Flu ainda como treinador do Vasco)
    Rodrigo Caetano - O único que faz falta...

    Entendo que a troca de time faz parte do futebol, mas pelo nosso lado, vascaíno, ficamos com a impressão que o Flu não conduziu essas negociações de forma transparente ...

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, PC, você está arrasando!

    http://netflu.com.br/vasco-tem-divida-historica-com-o-fluminense-saiba-mais/

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. insideininsideout,

    Você não foi ofensivo, fique tranquilo. E seus comentários são bem-vindos aqui.

    De fato, não me lembro dos detalhes dessas negociações que você citou. E também não estou aqui para defender a postura dos dirigentes tricolores (que eu critico veementemente, como podem comprovar meus posts aqui no blog).

    Vale ressaltar, entretanto, que negociações são comuns no futebol, ainda mais entre clubes da mesma cidade ou região. Recentemente, houve notícias de que o próprio Vasco tentou contratar o goleiro Ricardo Berna, do Fluminense ( http://www.supervasco.com/noticias/vasco-estaria-tentando-contratar-ricardo-berna-do-fluminense-177598.html ). A negociação acabou não acontecendo, mas ao que parece houve a tentativa.

    Sobre Rodrigo Caetano, você diz que ele faz falta ao Vasco, enquanto muitos tricolores estão insatisfeitos com seu trabalho, e adorariam vê-lo fora do clube. Coisas do futebol, hehehe.

    Abraço,
    PC

    ResponderExcluir
  9. Rodrigo Caetano tá fazendo falta no Vasco???

    Pode levar!

    A única função desse inútil é impedir a contratação de bons jogadores por causa de seu salário astronômico.

    Sinceramente, discordo do vascaíno que aqui postou. Acho que o que faz falta ao Vasco é o dinheiro que Eurico esbanjou para entrar para a história como o cara que deu a Libertadores pro clube.

    É o que o Kalil tá fazendo agora com o Galo...tá gastando dinheiro que o clube não tem. A conta vem depois e é bem salgada.

    ResponderExcluir
  10. Aliás, o Fluminense tentou manter a tradição do Maracanã e dividir a renda com o Vasco para este jogo contanto que o mesmo seja feito no segundo turno, mas o Vasco não quis (isso foi noticiado na imprensa, procurem).

    Desde o início o Vasco está procurando conflito em relação a este jogo para mudar o foco do mau momento do clube, o Dinamite está jogando para galera, fazendo média, mas a questão é que ele só esta se queimando, o grande beneficiado disso tudo foi Eurico que voltou a aparecer por conta deste imbróglio.

    Ou seja, o Dinamite foi tão burro que numa tentativa de fazer uns pontos eleitorais acabou ajudando o seu adversário político.

    Quanto a falta de cortesia por parte tricolor, o Fluminense é fidalgo por natureza, está no nosso hino e esta na nossa história. Enquanto outros times nos tratam mal em suas casas, a gente recebe todo mundo de forma cortes. Na Libertadores, enquanto levamos socos e pedradas em outros países, recebemos nossos adversários aqui com jantares e brindes.

    --

    Quanto ao Rodrigo Caetano...

    fica pra tu! =)

    ResponderExcluir
  11. Ramon,

    quanto ao Kalil..

    o Divino, auxiliar de serviços gerais, foi muito prestativo ao apagar a luz do estádio.

    Att,

    bmz

    ResponderExcluir
  12. Site do Vasco citando esse post, hehehehe:

    http://www.supervasco.com/noticias/piada-blogueiro-diz-que-vasco-tem-divida-historica-com-flu-190152.html

    ResponderExcluir
  13. Hahahahaha... O Maraca é nosso!!!!!

    ST

    ResponderExcluir
  14. Laranjeiras foi a Universidade do Futebol Carioca.

    ResponderExcluir
  15. Bota prestativo nisso, Big!
    A verdade é que o Galo não vem jogando rigorosamente nada há tempos! Passou cag**** horrores pelos limitados Newell's e Tijuana. Creio que não passaria pelo São Paulo não fosse a diarreia cerebral do Lúcio. Não viu a cor da bola nesse jogo com o Olimpia. Perdeu de 2, não seria exagero perder de 4.

    Enquanto o Caetano cruza os braços, o Inter se reforça com Alex e Scocco. Creio que agora o Corinthians terá um rival na briga pelo título.

    Quanto aos vascaínos...estão cada vez mais parecidos com os botafoguenses...rsrsrs

    ResponderExcluir
  16. Laranjeiras foi a Universidade do Futebol Carioca. [2]

    Do futebol brasileiro, podemos dizer. :)

    ResponderExcluir
  17. Além do Ricardo Berna, o vasco tentou tirar o zagueiro Anderson do Fluminense.

    ResponderExcluir
  18. O Rodrigo Caetano quando veio para o Fluminense já não tinha mais vínculo com o vasco. Aliás, podia voltar pro vasco.

    ResponderExcluir
  19. 02/12/1917 - Vasco 1 x 6 Progresso/RJ

    hauhauhauhauhauhauhauhauha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Vasco começou bem devagar no futebol. rsrs. O primeiro jogo oficial do clube, na Série C do Carioca de 1916, foi Paladino 10 x 1 Vasco...

      Excluir
    2. Na Série C de 1916 foram oito derrotas seguidas nos oito primeiros jogos:
      03/05/1916 - Vasco 1 x 10 Paladino (1º jogo oficial da história do Vasco) 13/05/1916 - Vasco 1 x 5 Brasil
      28/05/1916 - Vasco 0 x 4 Icarahy
      14/07/1916 - Vasco 2 x 4 Parc Royal
      16/07/1916 - Vasco 3 x 4 Ríver
      03/09/1916 - Vasco 0 x 2 Paladino
      07/09/1916 - Vasco 0 x 3 Parc Royal
      22/10/1916 - Vasco 1 x 4 Icarahy

      A primeira vitória oficial da história do Vasco só viria no 9º jogo, em 29/10/1916, Vasco 2 x 1 Ríver.

      Excluir
  20. http://espn.uol.com.br/noticia/528218_hoje-na-briga-por-lado-do-maraca-vasco-ja-precisou-atuar-em-estadio-do-flu-para-chegar-a-elite

    ResponderExcluir
  21. Você está convidado para o lançamento:
    Livro reacende discussão sobre rebaixamento da Portuguesa em 2013 - Leia e opine: http://blogcoronelpaul.blogspot.com.br/2015/07/livro-reacende-discussao-sobre.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Paulo Ricardo Paúl,

      obrigado pelo convite, e parabéns pela iniciativa. Não poderei comparecer, infelizmente.

      Excluir
  22. "O Vasco, quando São Januário ainda não existia, e até mesmo depois de ter o seu próprio estádio, atuou diversas vezes no Estádio de Laranjeiras, sempre gentilmente cedido pelo Fluminense."

    Fica parecendo que o Fluminense cedia o estadio por caridade. Todavia nao era assim. Os jogos do Vasco sempre atraiam um grande publico e assim o Fluminense lucrava tirando da renda a porcentagem a que tinha direito. Nao fazia nenhum favor, nao.

    Quanto aos anos 1930 e 40, era comum haver turnos do campeonato e torneios de turno unico onde os jogos eram realizados em campo neutro. Assim, da mesma maneira que o Vasco jogava em Laranjeiras, General Severiano e outros estadios, o Fluminense jogava em Sao Januario e etc. E como era de praxe, o dono do estadio recebia a sua quota da renda. Nada era feito "gentilmente".

    Espero ter conseguido explicar com a clareza necessaria para demonstrar a falsidade do argumento de que o Vasco estaria devendo uma retribuicao historica pela utilizacao do estadio do Fluminense.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Mauro,

      Eu discordo. O Fluminense, se quisesse, não teria cedido Laranjeiras para o Vasco atuar naquela época, da mesma forma que o Vasco, se quisesse, não teria cedido São Januário para o Fluminense atuar recentemente.

      Da mesma forma que o Fluminense recebia seu percentual pela utilização de Laranjeiras, também o Vasco recebeu seu percentual pela utilização de São Januário.

      Você pode considerar que o Vasco não devia nenhuma retribuição ao Fluminense pela cessão de Laranjeiras, mas nesse caso precisa admitir também que o Fluminense não deve nenhuma retribuição ao Vasco pela cessão de São Januário.

      Excluir
  23. Respostas
    1. O Botafogo também possui uma longa história de jogos em Laranjeiras. Quando mandava seus jogos em General Severiano, muitas vezes preferia atuar no Estádio do Fluminense, geograficamente muito próximo, e com capacidade muito maior de público.

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.