sábado, 12 de março de 2011

Recordar é viver - O Fla-Flu de 1973

(crônica feita para o PAVILHÃO TRICOLOR)

Manfrini chuta para o gol! (foto: JB)

Desde 1912, Flamengo e Fluminense cumprem o ritual, entram em campo, e batalham pela vitória dentro das quatro linhas. O espetáculo do Fla-Flu já se repetiu mais de 300 vezes, e dezenas dessas partidas foram disputadas sob chuva. Porém, nunca choveu tanto quanto em 22 de agosto de 1973.

Mais de setenta e quatro mil pessoas foram ao Estádio Mario Filho naquela noite de quarta-feira, para a decisão do Campeonato Carioca. Na final do ano anterior, o Flamengo vencera o Fluminense. Assim, os rubro-negros nutriam a esperança de conquistar um bicampeonato em cima do maior rival. O que eles não sabiam é que a intensa chuva já trazia em seu âmago a vitória do Fluminense.

Explorando o contra-ataque com bolas longas, tática ideal para o campo encharcado, o Tricolor chegou aos 2 a 0 ainda no primeiro tempo, com gols de Manfrini e Toninho. No intervalo, alguns já davam a partida como liquidada. Ledo engano: um Fla-Flu nunca está liquidado antes da hora. Se há uma característica que une o Flamengo e o Fluminense, é o fato de nunca desistirem da luta, por mais adversa que seja a situação.

Ocorreu então o seguinte na etapa complementar: aos 25, Dario fez o primeiro gol do Flamengo. Aos 33, Dario empatou, e estava consumada a reação rubro-negra. O Fla-Flu tem reviravoltas inexplicáveis, únicas, surreais. O jogo parecia uma vitória líquida do Fluminense, mas agora era o Flamengo que se aproximava do triunfo.

Dois minutos depois, porém, o trem tricolor voltou aos trilhos: Manfrini recebeu lançamento de Lula em velocidade, driblou o goleiro Renato, e tocou rasteiro para o gol vazio. Dois minutos depois, foi a vez de Dionísio driblar Renato e marcar o gol do título: Fluminense 4, Flamengo 2. O Tricolor era campeão carioca pela vigésima-primeira vez em sua história.

PC

Ficha Técnica: Fluminense 4 x 2 Flamengo.
Motivo: Decisão do Campeonato Carioca de 1973.
Data: 22/08/1973.
Local: Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro).
Árbitro: José Favilli Neto (SP).
Renda: Cr$ 970.501,00.
Público: 74.073 pagantes.
FFC: Félix; Toninho, Bruñel, Assis e Marco Antônio; Carlos Alberto "Pintinho", Kléber e Marquinhos; Dionísio, Manfrini e Lula. Técnico: David Ferreira, o "Duque".
CRF: Renato; Moreira, Chiquinho Pastor, Fred e Rodrigues Neto; Liminha, Zico e Paulo Cézar; Vicentinho (Arílson), Dario e Sérgio. Técnico: Zagallo.
Gols: Manfrini aos 40', Toninho aos 45', Dario aos 70' e aos 78', Manfrini aos 80' e Dionísio aos 82'.

Vídeos dos gols do Fluminense:

Manfrini (1-0, 40'):

Toninho (2-0, 45'):

Manfrini (3-2, 80'):

Dionísio (4-2, 82'):

Outra foto de Manfrini na partida:
(crédito: JB)

Agradecimentos: Alexandre Magno Barreto Berwanger.

2 comentários:

  1. Manfrini poderia tranquilamente ter sido chamado - testado que fosse - por Zagallo na Copa da Alemanha, em 74. Foi uma injustiça, abração M

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta partida é uma demonstração prática disso. :)

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.