segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Dossiê Cachorrada


Ano passado, publiquei aqui o Dossiê Bacalhau, mostrando as transgressões cometidas por dirigentes do Vasco em benefício do clube ao longo dos anos. Após meses de pesquisa, com a ajuda de alguns amigos (notadamente os meus queridos Alexandre, Natália e Ramón), juntei material suficiente para o Dossiê Cachorrada, mostrando as falcatruas dos dirigentes do Botafogo ao longo dos anos.

Vale a mesma observação que fiz quanto ao Vasco: o intuito deste post não é, de maneira alguma, menosprezar o Botafogo de Futebol e Regatas, nem seus antecessores Clube de Regatas Botafogo e Botafogo Football Club (cuja fusão, em 1944, deu origem ao atual Botafogo). A história do Botafogo é recheada de exemplos belíssimos, com enormes contribuições para o futebol e a Seleção Brasileira. O único objetivo deste post é mostrar as viradas de mesa, as falcatruas, os golpes, para que estes não mais se repitam no futebol brasileiro.

1907 - Campeão em que critério?
A primeira polêmica do Campeonato Carioca aconteceu já na sua segunda edição, em 1907. Fluminense e Botafogo terminaram empatados em pontos, cada um com 5 vitórias e 1 derrota. Como o Fluminense tinha o melhor ataque, a melhor defesa, e vencia também no confronto direto, os tricolores se proclamaram campeões, com base em uma resolução da Liga que estabelecia a média de gols como critério de desempate. O Botafogo queria um jogo-desempate (!), que o Fluminense obviamente não aceitou. Quase noventa anos depois, o Botafogo conseguiu que a Federação reconhecesse o título como dividido. (os detalhes do Campeonato de 1907, incluindo a tabela completa de jogos e a resolução da Liga definindo o critério de desempate, podem ser conferidos aqui)

1929 - Chororô e anulação da derrota para o America
Derrotado pelo America por 1 a 0, no dia 11 de agosto, o Botafogo reclamou da arbitragem e conseguiu a anulação do jogo, que foi remarcado para 3 de novembro, uma semana após a última rodada. Faltando apenas a contabilização dos pontos do jogo adiado, o Botafogo já estava eliminado, mas o America precisava da vitória para forçar os jogos-desempate pelo Campeonato, contra o Vasco. E o America não se fez de rogado: venceu o Botafogo por acachapantes 11 a 2, e partiu para a decisão contra o Vasco.

1932-1935 - Tetracampeão?
Em 1933, o profissionalismo se instalou no futebol brasileiro, com os jogadores passando a receber dinheiro para atuar (o que, claro, melhorou enormemente a qualidade do espetáculo). Entretanto, um clube insistiu no amadorismo: o Botafogo, último campeão carioca da era amadora (em 1932). Com os outros clubes grandes disputando o Campeonato Carioca profissional, o Botafogo seguiu em um enfraquecido Campeonato amador, conquistando com facilidade os títulos de 1933, 1934 e 1935, se autoproclamando "tetracampeão carioca". Enquanto isso, no campeonato mais forte, o Bangu venceu em 1933, o Vasco em 1934 e o America em 1935. Somente em 1937 o Botafogo passou a disputar o Campeonato profissional, que viria a conquistar pela primeira vez em 1948.

1951 - Tentativa fracassada de tapetão
Derrotado em campo pelo Madureira por 2 a 1, o Botafogo alegou que o tricolor suburbano escalara dois atletas irregulares, para tentar ganhar os pontos no tapetão. Entretanto, não obteve sucesso nos tribunais, ficando assim 1 ponto atrás de Fluminense e Bangu, que partiram para decidir o Campeonato numa melhor-de-três.

1957 - Doping na decisão?
A decisão do Campeonato Carioca de 1957 entrou para a história, com a impiedosa goleada do Botafogo sobre o Fluminense, por 6 a 2, com 5 gols de Paulinho Valentim (confiram aqui a ficha técnica e o vídeo do Canal 100). O Botafogo não vencia seu rival Fluminense havia mais de 3 anos, em um jejum que já durava 12 partidas (confiram no histórico do confronto). O Fluminense tinha a melhor campanha e a vantagem do empate. Assim, ninguém esperava aquele massacre. Anos mais tarde, uma possível explicação para a incrível vitória alvinegra foi levantada por um personagem importante daquela decisão - o jornalista João Saldanha, treinador do Botafogo naquele Campeonato. Os jogadores do Botafogo teriam jogado aquela final dopados, sem saberem (!). Por instrução de dirigentes do Botafogo, a alimentação dos atletas alvinegros naquele dia teria sido inteiramente contaminada com drogas potencializadoras. Apenas três atletas não teriam sido dopados: Garrincha, Nilton Santos e Servílio, que teriam sido alertados da trapaça por um cupincha da cozinha. Seis anos depois, João Saldanha revelou que tomou o cafezinho do vestiário no intervalo, e ficou os dois dias e as duas noites seguintes sem conseguir dormir. Ele também afirmou que percebeu que havia jogadores do Botafogo "até espumando". Até 2013, esta havia sido a única vitória do Botafogo sobre o Fluminense em uma decisão de Campeonato.

1970 - Virada de mesa na Taça Guanabara
O Botafogo não obtivera uma das cinco vagas previstas no regulamento para o terceiro e decisivo turno da Taça Guanabara de 1970, mas conseguiu entrar, via canetada, no turno final, que passou a ter seis clubes.

1986 - Rebaixamento não cumprido, parte I
O confuso regulamento do Campeonato Brasileiro de 1986 previa que 32 clubes se classificariam à segunda fase. E mais: os clubes eliminados na primeira fase estariam rebaixados para a Segunda Divisão. Terminada a primeira fase, o Botafogo estava eliminado e, portanto, rebaixado. Entretanto, veio a famosa Copa União em 1987, e o Botafogo foi beneficiado pela virada de mesa, permanecendo na primeira divisão do Brasileirão.




1987-1992 - A era Emil Pinheiro
No final da década de 80, o Botafogo vivia uma enorme crise, completando 20 anos sem conquistar um título sequer. Foi nesse cenário de terra arrasada que começou a ganhar força no clube o milionário contraventor Emil Pacheco Pinheiro, famoso bicheiro do Rio de Janeiro. Com seu dinheiro de origens "controversas", Emil montou times fortíssimos para o Botafogo, como o de 1989, que finalmente encerrou o jejum alvinegro, com o gol de Maurício na decisão contra o Flamengo (Maurício, aliás, empurrou Leonardo no lance decisivo, assim juram os flamenguistas). Após a conquista do bi em 1990, Emil venceu as eleições e assumiu a presidência do Botafogo. Em 1992, com mais um time forte, o Botafogo chegou ao vice-campeonato brasileiro. Entretanto, a derrota para o Flamengo gerou uma crise enorme, que culminou no fim da era Emil Pinheiro. Em 1993, já sem o dinheiro do jogo do bicho, o Botafogo voltou a enfrentar uma severa crise: terminou o Campeonato Brasileiro com 2 vitórias, 2 empates e 10 derrotas, na 31ª posição entre 32 clubes (só não foi rebaixado porque os clubes grandes estavam protegidos pelo regulamento).

1999 - Rebaixamento não cumprido, parte II
O Botafogo cumpriu uma campanha medonha no Campeonato Brasileiro de 1999, incluindo humilhantes goleadas sofridas para Cruzeiro (4 a 1), São Paulo (6 a 1), Atlético Mineiro (5 a 1) e Palmeiras (6 a 0). Graças à campanha também ruim de 1998 (que contava para o rebaixamento naquela temporada), o Botafogo terminou rebaixado, com os resultados de campo. Entretanto, a CBF deu ao Botafogo os pontos do jogo contra o São Paulo (sim, aquele 6 a 1 citado acima!), sob a alegação de escalação de um jogador irregular (Sandro Hiroshi). E assim, no tapetão, a CBF livrou o Botafogo da degola, empurrando o "coitadinho" do Gama para a segunda divisão. O curioso é que o São Paulo só perdeu os pontos dos jogos contra Botafogo e Internacional, exatamente os dois clubes grandes que estavam ameaçados de rebaixamento (o Internacional acabou escapando do rebaixamento sem a necessidade desses "pontos extras"). O Gama se sentiu prejudicado, entrou na Justiça Comum, e a confusão resultante obrigou a CBF a abrir mão de organizar o Campeonato de 2000, que acabou sendo organizado pelo Clube dos 13 - foi a Copa João Havelange, com mais de 100 clubes participantes.

Espero que tenham apreciado o post. E aguardem, que vem aí o Dossiê Urubu! :)

PCFilho

31 comentários:

  1. 1951: Assim como ocorreu em 1942 com o Flamengo, que perdeu em primeira instância por não ter mandado advogado, o Fluminense foi obrigado a mandar um advogado para defender o seu título, já que o Botafogo pretendia ganhar os pontos de sua derrota para o Madureira alegando que o jogador Genuíno, que teria jogado pela Liga Amadora de Sete Lagoas-MG
    anteriormente, em plena vigencia do futebol profissional, não tinha condições de jogo.

    O Fluminense derrotou as alegações do Botafogo em todas as instâncias de julgamento, no Tribunal de Justiça Desportiva e no Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

    Publicou o jornal
    "Diário de Notícias": "Fluminense escola cívica-esportiva do Brasil - em 68 campeonatos (de
    vários esportes) venceu 42! Isto em 1951!"

    ResponderExcluir
  2. Grande PC,

    Como sempre fonte valiosa de informação e esclarecimento. E minha fonte de consulta permanente.

    ST

    Savioli

    ResponderExcluir
  3. O dossiê urubu vai dar quase um livro. rs

    ResponderExcluir
  4. Quase um livro, Big?
    Se o PC resolver digitar tudo o que sabe, o Dossiê Urubu só vai terminar na virada do século!

    ResponderExcluir
  5. E aguardem, que vem aí o Dossiê Urubu! :)
    Vai ser maior que a ENCICLOPÉDIA BRITÂNICA...

    ResponderExcluir
  6. PC, no período que você citou do "tetra" deles houve a Copa do Mundo de 1934, a CBD não quis convocar jogadores do profissionalismo. Por isso, chamou 9 jogadores do Botafogo e todos os outros que jogavam no profissional como Leônidas da Silva foram selecionados como jogadores da CBD e não de seus respectivos clubes, para assim a seleção não ficar tão enfraquecida, mas não adiantou nada, pois fizemos a pior campanha de nossa história em Copas do Mundo.
    Obrigado pela divulgação de sua pesquisa com seus amigos e abraço.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o post, PC.

    Em 99, aconteceu aquela história toda, com direito ao Eurico ajudar o Botafogo, e ainda querem colocar a culpa no Fluminense.

    Legal também o comentário do Alexandre e bem lembrada a observação do avmss sobre os convocados para a copa de 34.

    Saudações Tricolores

    ResponderExcluir
  9. Eles adoram dizer que o Flu deve a série B, mas varrem a própria história pra debaixo do tapete. Até hoje não vi um botafoguense reconhecendo esses benefícios ao Botafogo.

    ResponderExcluir
  10. Obrigado a todos pelos comentários.

    Em breve acrescentarei mais alguns episódios. :)

    Abraços!
    PC

    ResponderExcluir
  11. Fala PC, bom vale lembrar que antes do surgimento da maior virada de mesa da história do futebol brasileiro, vulgo Copa União de 1987, o Botafogo já havia garantido a sua permanência na primeira divisão do Brasileiro de 1987, acredite, via STJD.

    ResponderExcluir
  12. Fiz três acréscimos ao post:

    1929 - Chororô e anulação da derrota para o America
    Derrotado pelo America por 1 a 0, no dia 11 de agosto, o Botafogo reclamou da arbitragem e conseguiu a anulação do jogo, que foi remarcado para 3 de novembro, uma semana após a última rodada. Faltando apenas a contabilização dos pontos do jogo adiado, o Botafogo já estava eliminado, mas o America precisava da vitória para forçar os jogos-desempate pelo Campeonato, contra o Vasco. E o America não se fez de rogado: venceu o Botafogo por acachapantes 11 a 2, e partiu para a decisão contra o Vasco.

    1951 - Tentativa fracassada de tapetão
    Derrotado em campo pelo Madureira por 2 a 1, o Botafogo alegou que o tricolor suburbano escalara dois atletas irregulares, para tentar ganhar os pontos no tapetão. Entretanto, não obteve sucesso nos tribunais, ficando assim 1 ponto atrás de Fluminense e Bangu, que partiram para decidir o Campeonato numa melhor-de-três.

    1970 - Virada de mesa na Taça Guanabara
    O Botafogo não obtivera uma das cinco vagas previstas no regulamento para o terceiro e decisivo turno da Taça Guanabara de 1970, mas conseguiu entrar, via canetada, no turno final, que passou a ter seis clubes.

    ResponderExcluir
  13. Carioca 1907 - Não havia nenhum regulamento que estabelecia um critério de desempate. Sendo que pra mudar um regulamento com o campeonato em andamento é preciso unanimidade.

    Tetra 1935 - O Botafogo já havia conquistado 2 dos 3 Títulos nos anos anteriores (1930 e 1932) e tinha o melhor elenco do Futebol Carioca. Goleou os Campeões Paulista (Corinthians 7 a 1 em 1931 e o Santos 9 a 2 em 1935). Foi a base da Seleção nas Copas de 1930, 1934 e 1938.

    Carioca de 1935 - Era o mais forte. Bangu e Vasco campeões de 1933 e 1934 respectivamente abandonaram a Liga Carioca e se uniram ao Botafogo em 1935

    Campeonato Brasileiro de 1986 - O Regulamento previa que somente o ultimo colocado de cada grupo na 1 Fase fosse rebaixado. Com o doping do jogador do Sergipe, o Vasco que estaria rebaixado conseguiu mudar o regulamento com o campeonato já em andamento e clubes como Botafogo que estaria livre caso o regulamento original fosse mantido foram prejudicados.

    Campeonato Brasileiro 1999- Botafogo foi de fato beneficiado, mas no mesmo período o Fluminense conseguia junto a Eduardo Viana os pontos contra Anapolina e São Raimundo na Série C e mudar a tabela da competição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse renato é um fanfarrão está tudo bem explicado e vem com argumentos estapafúrdios para livrar a cara do bostinha, é o maior virador de mesa desde os tempos do amadorismo. E dizem que o flu é o rei do tapetão, o flu nunca precisou de recurso para se beneficiar pelas cagadas dos outros.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  14. Renato Seixas,

    Você jogou um monte de dados aleatórios, sem comprovar nada com as devidas fontes. Assim é fácil. Mas vamos lá.

    Campeonato Carioca 1907
    Não havia nenhum regulamento que estabelecia um critério de desempate? MENTIRA. Havia sim. Veja a ata da resolução da LMSA, de 1º de maio de 1907 (4 dias antes do início do Campeonato), a qual transcrevo abaixo, ipsis litteris:
    "Fica resolvido que na presente estação, quando se der empate no final dos campeonatos, em vez de ser jogado o desempate, tira-se a média dos goals entre os empatados, sendo declarado campeão o que melhor média apresentar."
    Se você tivesse clicado na referência que eu pus no post (Sobre o Campeonato Carioca de 1907), teria evitado passar por mentiroso...

    ResponderExcluir
  15. Continuando a responder ao Renato Seixas:

    Tetra 1935 - O Botafogo já havia conquistado 2 dos 3 Títulos nos anos anteriores (1930 e 1932) e tinha o melhor elenco do Futebol Carioca. Goleou os Campeões Paulista (Corinthians 7 a 1 em 1931 e o Santos 9 a 2 em 1935). Foi a base da Seleção nas Copas de 1930, 1934 e 1938.


    O que conquistas anteriores, goleadas em amistosos e "ser base da Seleção Brasileira" tem a ver com a legitimidade dos Campeonatos que o Botafogo conquistou? Eu respondo: NADA.

    E tem mais: é mentira essa história de que o Botafogo foi base da Seleção Brasileira nas Copas de 1930, 1934 e 1938. Segue abaixo uma análise imparcial sobre isso.

    Na Copa de 1930, a Seleção entrou em campo contra a Iugoslávia com a seguinte formação: Joel; Brilhante e Itália; Hermógenes, Fausto e Fernando; Poli, Nilo, Araken, Preguinho e Teófilo. SOMENTE UM BOTAFOGUENSE: Nilo.

    No jogo seguinte, contra a Bolívia: Velloso; Zé Luís e Itália; Hermógenes, Fausto e Fernando; Benedito, Russinho, Carvalho Leite, Preguinho e Moderato. SOMENTE DOIS BOTAFOGUENSES: Benedito e Carvalho Leite. Isso é o que você chama "ser base da Seleção Brasileira"? Ter um titular num jogo e dois titulares no outro? Risos. O Fluminense, por exemplo, teve Fernando e Preguinho no 1º jogo, e Velloso, Fernando e Preguinho no 2º jogo. ;)

    Em 1934, o Botafogo foi, sim, a base da Seleção Brasileira. Mas não porque era o melhor time do país, longe disso. O que aconteceu foi que a CBD só convocou atletas amadores, e o Botafogo era basicamente o único clube relevante que permanecia no amadorismo. Não à toa, essa foi a pior participação de uma Seleção Brasileira na história das Copas do Mundo.

    Em 1938, o Botafogo teve 5 convocados (Nariz, Zezé Procópio, Martim Silveira, Perácio e Patesko), mas não era MESMO a base da Seleção Brasileira. O Fluminense teve também 5 convocados, mas de importância maior para o time (Batatais, Tim, Machado, Hércules e Romeu). Na vitória de 6 x 5 sobre a Polônia, o Fluminense teve 4 titulares (Batatais, Machado, Romeu e Hércules) e o Botafogo 3 (Zezé Procópio, Martim e Perácio). No 1 x 1 com a Tchecoslováquia, foram 3 do Flu (os do 1º jogo exceto Batatais) e 3 do Botafogo (os mesmos do 1º jogo). No 2 x 1 sobre a Tchecoslováquia, vários titulares não jogaram. Participaram 1 tricolor (Tim) e 2 botafoguenses (Nariz e Patesko). A semifinal com a Itália (única derrota daquela Seleção) foi o único jogo com 4 titulares botafoguenses (Zezé Procópio, Perácio e Patesko). O Fluminense teve 2 (Machado e Romeu). Na decisão do 3º lugar, 3 tricolores (Batatais, Machado e Romeu) e 3 alvinegros (Zezé Procópio, Perácio e Patesko).

    ResponderExcluir
  16. Correção no último comentário:

    (...) foi o único jogo com 4 titulares botafoguenses (Zezé Procópio, MARTIM, Perácio e Patesko) (...)

    ResponderExcluir
  17. Quanto ao Campeonato Brasileiro de 1986, o Botafogo foi, sim, rebaixado em campo, de acordo com o regulamento, independentemente do caso do Vasco.

    Como escrevi no post, os clubes eliminados na primeira fase estariam rebaixados para a Segunda Divisão. Terminada a primeira fase, o Botafogo estava eliminado e, portanto, rebaixado. Qual é a dúvida?

    A Copa União de 1987 veio para virar a mesa e salvar o Botafogo, rebaixado em campo.

    ResponderExcluir
  18. Quanto a 1999, o que o Fluminense e a Série C tem a ver com os benefícios ao Botafogo na Série A? N-A-D-A.

    E vale dizer: os pontos que o Fluminense obteve pela escalação irregular de atletas de Anapolina e São Raimundo não influenciaram na classificação. O Fluminense seria o campeão da Série C independentemente dos pontos extras.

    Já o Botafogo, na Série A, só se livrou do rebaixamento graças aos pontos de uma goleada sofrida por SEIS a UM. Isso é que é virar a mesa com estilo...

    ResponderExcluir
  19. Renato Seixas,

    Acho que rebati acima, com propriedade, todos os pontos que você levantou.

    Apenas peço a você e aos demais que se arvorarem em contestar o post, que o façam devidamente embasados, por favor. Porque jogar um monte de informações aleatórias aqui, sem as devidas fontes, é fácil...

    ResponderExcluir
  20. Carioca de 1907 - Como o próprio Ariel já postou as provas sobre o regulamento não preciso posta. Está deixando uma paixão clubistica falar mais alto do que a razão.

    Carioca de 1935 - Os próprios Campeões dos anos anteriores como Bangu e Vasco abandonaram uma Liga que não tinha nenhum reconhecimento e se unirão ao Botafogo na Liga Oficial e reconhecida pela CBD e a FIFA. E falar que o fato de um Clube que conquistou 2 dos 3 Títulos nos anos anteriores, golear Times como Corinthians e Santos campeões estaduais não tem nenhuma importância chega a ser cômico.

    Base das Seleções nas Copas de 1930, 1934 e 1938 - Eu disse "base" e não "titularidade". ou você está dizendo que um jogador reserva não tem nenhuma importância dentro da Seleção ou de um Time ? Um dos maiores ídolos do Fluminense era reserva na Seleção de 1994 e se tornou um dos heróis do Tetra graças a suspensão do Leonardo.

    Brasileiro de 1986 - Você é pesquisador não ? Então procure ter conhecimento sobre o regulamento do Brasileiro de 1986. Apenas o último colocado de cada grupo eliminado na 1 Fase era rebaixado para a Segunda Divisão. Como o Vasco estava eliminado devido ao fato do doping do jogador do Sergipe, recorreu ao Tapetão e conseguiu sua vaga. Mas ficava dificil organizar a tabela da 2 Fase com um número ímpar e tentaram eliminar a Portuguesa (mas uma vez vitima). Mas os Clubes Paulista se uniram e evitaram o rebaixamento da Lusa. Com isso resgataram mais 3 equipes e mudaram o regulamento com o campeonato já em andamento. Ao inveis de 1 clube cair, cairia os 2 últimos clubes. Com isso clubes antes rebaixados como o Vasco se salvaram, enquanto clubes como Botafogo que estaria salvo se o regulamento original fosse mantido foi rebaixado.

    Série C 1999 - Sem os Fluminense entrava na ultima rodada da 1 Fase pressionado para conseguir a classificação contra um Rival Direto na briga. Com os pontos conquistados o Fluminense já entrava na ultima rodada com a classificação já garantida e contra um Rival Eliminado. No Quadrangular Final ocorreu o mesmo. Detalhe Essa foi a Série C com mais jogos decididos no STJD (7 no total) sendo que 4 detalhes envolvendo o Fluminense Diretamente. É muita coincidência né ?

    ResponderExcluir
  21. Quer fontes.
    Almanaque do Brasileirão (Placar)
    Blog do Paulinho
    Bola na Area
    Grandes Clubes - Lance 1999
    Blog Imortais do Futebol
    Globo.com
    Diario do Grande ABC
    Folha de São Paulo

    As fontes sao várias. Agora querer deixar que uma paixão e uma Rivalidade fale mais alto e com isso passar falsas informações é de mais. Respeito muito seu blog e principalmente você, apesar de algumas vezes deixar a sua paixão pelo Fluminense ter certas influências.

    ResponderExcluir
  22. Renato Seixas, permita-me uma gargalhada.

    HAHAHAHA, citar fontes assim "ao vento" é fácil, camarada. Quero ver vc mostrar, dentro de cada fonte, onde estão os dados que comprovam as suas informações, como eu fiz. Escrever "Fonte: Blog do Paulinho" ou "Fonte: Almanaque Placar" é muito fácil.

    Sobre o Campeonato de 1907: não sei quem é "Ariel", o que sei é que eu mostrei a ata da resolução da Liga, que definia o critério de desempate antes de o Campeonato começar. E este critério de desempate acabou sendo favorável ao Fluminense. A taça foi para Laranjeiras, e o resto é chororô. Uma canetada dividindo o título 89 anos depois? Não me interessa. Vocês mesmos sempre cantaram que o Botafogo é "campeão desde 1910". Reescrever a história não dá...

    Sobre o Carioca de 1935 e o "tetra" fajuto do Botafogo: eu não escrevi que "os títulos anteriores e as goleadas nos amistosos sobre Corinthians e Santos não têm nenhuma importância". Escrevi apenas que esses feitos nada têm a ver com a legitimidade dos Campeonatos que o Botafogo conquistou na liga amadora. Ora, o Fluminense ganhou do Bayern de Munique bicampeão europeu em 1975. Mas nem por isso eu defendo que o Fluminense foi campeão mundial daquele ano. Entende? Uma coisa não tem absolutamente nada a ver com a outra.

    Sobre as Copas de 1930, 1934 e 1938, eu não escrevi que os reservas não têm importância. Somente escrevi (e provei) que o Botafogo só foi base mesmo da fraca Seleção de 1934. Em 1930 e 1938, o Botafogo teve sim sua importância, mas bastante reduzida. Chamar de "base da Seleção" é forçar MUITO a barra. O próprio Fluminense contribuiu mais que o Botafogo em 30 e 38, conforme demonstrei nas escalações.

    Quanto ao Brasileiro de 1986, repito: o Botafogo foi sim rebaixado, independentemente da quizumba com o Vasco. No post, há até o vídeo com o jornalista Fernando Vanucci anunciando o rebaixamento do Botafogo antes da disputa da última rodada... se você quer continuar argumentando, mostre as provas do que você diz. Nada de dizer só "fonte: Blog do Paulinho", tá? :)

    Quanto à Série C de 1999, repito: não tem absolutamente nada a ver com a virada de mesa do Botafogo na Série A, e o Fluminense não precisou dos pontos extras, nem para se classificar à fase final, nem para se sagrar campeão no quadrangular. E mesmo que tivesse precisado, qual seria o problema? Anapolina, Serra e São Raimundo escalaram mesmo jogadores irregulares e foram punidos por isso, de acordo com o regulamento do torneio. Ponto.

    ResponderExcluir
  23. Ah, devo tecer um comentário sobre suas últimas linhas.

    Que bom que você "respeita muito a mim e ao blog". Não sei o quanto você já leu do conteúdo, mas se leu bastante deveria ter percebido que tenho muito cuidado para não escrever informações incorretas.

    Sim, sou apaixonado pelo Fluminense, e sou parcial nas minhas análises (no entanto, não mais parcial do que você, ou qualquer outro torcedor). Já dizia o genial Nelson Rodrigues: "Imparcialidade não existe. Só acredito na isenção do sujeito que declarar que a própria mãe é vigarista". Sim, somos todos parciais.

    Mas que fique claro, minha torcida pelo Fluminense não me faz escrever inverdades a respeito de rivais. Acima de tudo, tenho caráter e respeito à verdade. Apesar de já ter cansado de ver imbeciloides por aí vomitando mentiras sobre a história do Fluminense, não desço ao nível deles.

    Muito pelo contrário. Meus posts já foram elogiados por gente de todas as torcidas. Um amigo flamenguista lê e adora quase tudo que escrevo, mesmo quando sacaneio o Urubu dele. Até um funcionário do Internacional de Porto Alegre já me agradeceu por meus posts sobre os confrontos do Colorado, que ajudaram um pouco as pesquisas do próprio clube.

    Se você ou qualquer outro provar que estou errado em algum ponto, terei o maior prazer de corrigir o post, como já fiz diversas vezes ao longo dos 7 anos em que mantenho esse blog. Mas tem que ser prova, com fontes confiáveis, tudo bonitinho. Somente argumentos não servem...

    Abraços,
    PC

    ResponderExcluir
  24. Apesar da amizade entre as torcidas, pelo menos duas finais de Campeonato Carioca entre Botafogo e Vasco foram muito tumultuadas: a de Campeonato Carioca de Futebol de 1948, na qual os vascaínos acusaram os botafoguenses de pintar o vestiário vascaíno com cal virgem, deixar os sanitários sujos e cheios, cortar a água e jogar pó de mico em seus jogadores, além da final de Campeonato Carioca de Futebol de 1990, quando o dirigente vascaíno Eurico Miranda criou uma interpretação particular do regulamento, na qual em caso de derrota do Vasco no tempo normal haveria a necessidade de prorrogação, impedindo o Botafogo de comemorar no Estádio do Maracanã, com o título só sendo confirmado posteriormente.

    Ref: José Renato S. Santiago Junior e Marcelo Cavichio Unti, livro Os clássicos do futebol brasileiro (1ª edição, 2014)].

    ResponderExcluir
  25. Botafogo não vence jogos de competição fora do Brasil há......

    http://jornalheiros.blogspot.com.br/2014/04/botafogo-e-goleado-pelo-san-lorenzo-e-esta-eliminado-da-copa-libertadores.html

    ResponderExcluir
  26. Mais uma sobre o rebaixamento do Botafogo em 86.

    https://www.youtube.com/watch?v=yvwsZrS7S5k

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela colaboração. Acrescentei o vídeo ao post. :)

      Excluir
  27. Nesse dia, que fez 110 anos de aniversário ontem, o Botafogo estreou para o mundo a sua tradicional camisa alvinegra:

    http://www.panoramatricolor.com.br/a-primeira-vez-por-alexandre-berwanger/

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.