quarta-feira, 28 de junho de 2017

Efemérides tricolores - 28 de junho


1914: cerca de 8.000 pessoas lotaram as arquibancadas do campo do Fluminense, na rua Guanabara, em Laranjeiras, para assistir à aguardada partida entre a Seleção Carioca e a Seleção Paulista. A Seleção Carioca jogou com: Harry Robinson (Paysandu); Píndaro de Carvalho (Flamengo) e Emmanuel Augusto Nery (Flamengo); Rolando de Lamare (Botafogo), Lulu Rocha (Botafogo) e Armando de Almeida "Gallo" (Flamengo); Oswaldo Gomes (Fluminense), Sidney Pullen (Paysandu), Harry Welfare (Fluminense), Mimi Sodré (Botafogo) e A. Brewerton (Rio Cricket). A Seleção Paulista atuou com: Hugo de Moraes (Paulistano); Orlando Pereira (AA Mackenzie College) e O'May (Scottish Wanderers); Alfredo Grillo (Paulistano), Rubens Salles (Paulistano) e Arthur Friedenreich (Ypiranga); Xavier "Formiga" (Ypiranga), Juvenal Campos Filho (Ypiranga), Décio Vicari (AA Mackenzie College), Archie McLean (Scottish Wanderers) e G. A. Hopkins (Scottish Wanderers). O jogo terminou com o placar de 1 a 1, com o tricolor Welfare abrindo o placar para os cariocas no primeiro tempo, e Juvenal empatando para os paulistas na etapa complementar. No mesmo dia, em Sarajevo, o arquiduque Francisco Ferdinando e sua esposa Sofia de Hohenberg eram assassinados, e começava a Primeira Guerra Mundial.

1925: em partida válida pelo Campeonato Carioca, no campo da rua Figueira de Melo, o Fluminense derrotou o São Cristóvão por 5 a 0, gols de Moura Costa, Nilo (3) e Coelho.

1929: no Estádio de Laranjeiras lotado, a Seleção Carioca, com cinco titulares do Fluminense, empatou em 1 a 1 com o Chelsea, da Inglaterra. Os cariocas atuaram com: Joel (America); Espanhol (Vasco) e Hildegardo (America); Nascimento (Fluminense), Fernando Giudicelli (Fluminense) e Fortes (Fluminense); Ripper (Fluminense), Lagarto (Fluminense), Luiz de Carvalho (Botafogo), Nilo (Botafogo) e Theóphilo (São Cristóvão). O Chelsea abriu o placar com Jackson, e a Seleção Carioca empatou com um gol do tricolor Ripper. O jogo noturno no Estádio do Fluminense foi a primeira vez que o Chelsea jogou com luz de refletores em sua história. Os funcionários do clube londrino apontaram Laranjeiras como "um dos melhores e mais bem equipados estádios do mundo", e ficaram também encantados com a elegância das senhoras que assistiam ao jogo. À Folha da Manhã, um deles afirmou: "o ambiente naturalmente grandioso nos dava a impressão de uma noite de grande gala, na Opera House, de Londres. Estupendo!"O clube inglês excursionava pela América do Sul, e veio ao Rio de Janeiro a convite do Fluminense.
Reprodução da Folha da Manhã.

1953: no segundo jogo da semifinal do Torneio Rivadávia Corrêa Meyer, no Pacaembu, o Fluminense venceu o São Paulo por 1 a 0 no tempo regulamentar, com um gol de Telê, aos 42 do 1º tempo. Como o São Paulo havia vencido a primeira partida por 1 a 0, foi realizada uma prorrogação de trinta minutos, que o clube paulista venceu por 1 a 0, classificando-se assim para a decisão da competição. Esta foi a única prorrogação que o Fluminense perdeu em toda a sua história.

1959: na sequência da excursão pelas regiões Norte e Nordeste, o Fluminense goleou o Nacional de Manaus por 11 a 1, no Parque Amazonense. O destaque da goleada foi o artilheiro Waldo, que anotou 5 gols. Os demais tentos tricolores foram de Jair Francisco (2), Telê, Maurinho e Wilson Bauru, além de um gol-contra. Este foi o 11º dos 20 triunfos consecutivos daquele time: a maior sequência de vitórias da história do Fluminense, entre 31 de maio e 18 de agosto (vejam a lista completa de resultados aqui).

1961: seguindo o giro pela Europa, o Fluminense fez sua segunda partida na Espanha, goleando o Deportivo Málaga por 6 a 0, gols de Pinheiro, Jair Francisco, Waldo (3) e Jaburu, no Estádio La Rosaleda, em Málaga. O Deportivo Málaga era um dos principais clubes da Andalucía, tendo sido um predecessor do atual Málaga Club de Fútbol, fundado em 1994. Naquela temporada, disputaria a segunda divisão espanhola, e conseguiria o acesso para a elite.

1969: na estreia na Taça Guanabara (competição à parte do Campeonato Carioca, conquistado pelo Fluminense no Fla-Flu do dia 15), o Fluminense venceu o Bangu por 2 a 0, no Maracanã, com gols de Lula (de pênalti) e Flávio (de cabeça). Na Taça Guanabara, o Fluminense também terminaria campeão, confirmando assim sua supremacia no Rio de Janeiro.

1970: na estreia do Campeonato Carioca, em Ítalo Del Cima, o Fluminense venceu o Campo Grande por 6 a 3. Os gols tricolores foram de Jair Pereira (2), Oliveira e Flávio (3).

1977: em partida da Copa Vale do Paraíba, no Estádio Ninho da Garça, em Guaratinguetá, o Fluminense venceu a Esportiva Guaratinguetá por 2 a 0, gols de Rubens Galaxe e Doval.

1981: mesmo desfalcado de quatro importantes titulares (Cláudio Adão, Deley, Edevaldo e Gilberto), o Fluminense derrotou o Flamengo por 2 a 1, diante de 46.030 pessoas no Maracanã, em jogo do Campeonato Carioca. Os gols tricolores foram de Zezé e Zezé Gomes. O rival rubro-negro vivia uma grande temporada, na qual acabaria sendo campeão do Carioca, da Copa Libertadores e da Copa Intercontinental.

2015: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Serra Dourada, em Goiânia, o Fluminense venceu o Goiás por 2 a 1. Os gols da vitória do Fluminense foram de Wagner e Edson. O goleiro tricolor Diego Cavalieri defendeu um pênalti.

****

Aniversariantes do dia:

Argemiro Moreira (1939), zagueiro que fez parte do elenco tricolor entre 1961 e 1962, após ser contratado junto ao Bonsucesso.

Cristiano Carlos Gomes (1977), lateral-esquerdo que participou do plantel profissional do Fluminense na temporada de 1997.

Paulo César Arruda Parente (1978), lateral-direito com 18 gols marcados em 201 jogos pelo Fluminense, entre as temporadas de 1997 e 2002 e em 2009. Foi campeão da Série C em 1999 e do Carioca em 2002. No Fla-Flu do Torneio Rio-São Paulo de 2002, Paulo César marcou um golaço, com três dribles rápidos e um chute forte, virando o placar no Maracanã.

Francisco Antônio Torres Martinez (1982), goleiro revelado pelo Fluminense, que integrou o elenco profissional tricolor em 2003.

PCFilho

4 comentários:

  1. Edições do Jornal do Brasil sobre o jogo entre as seleções estaduais em 1914:

    http://memoria.bn.br/DocReader/030015_03/25982

    http://memoria.bn.br/DocReader/030015_03/26002

    ResponderExcluir
  2. Questionamento relevante do amigo Jorge Priori no Facebook:
    O Jair Pereira da goleada de 6x3 contra o Campo Grande em 1970 era o mesmo Jair Pereira que treinou o Vasco durante o tricampeonato de 92, 93 e 94?

    Não!! O que foi jogador do Flu se chama Jair de Jesus Pereira. O que foi treinador do Vasco (e também do Flu, em 96) se chama Jair Pereira da Silva. O curioso é que os dois jogaram no futebol carioca na mesma época. Mas o Jair Pereira que virou treinador jogou no Flamengo e no Vasco.

    ResponderExcluir
  3. Acrescentado o fato de 1929:

    1929: no Estádio de Laranjeiras lotado, a Seleção Carioca, com cinco titulares do Fluminense, empatou em 1 a 1 com o Chelsea, da Inglaterra. Os cariocas atuaram com: Joel (America); Espanhol (Vasco) e Hildegardo (America); Nascimento (Fluminense), Fernando Giudicelli (Fluminense) e Fortes (Fluminense); Ripper (Fluminense), Lagarto (Fluminense), Luiz de Carvalho (Botafogo), Nilo (Botafogo) e Theóphilo (São Cristóvão). O Chelsea abriu o placar com Jackson, e a Seleção Carioca empatou com um gol do tricolor Ripper. O jogo noturno no Estádio do Fluminense foi a primeira vez que o Chelsea jogou com luz de refletores em sua história. Os funcionários do clube londrino apontaram Laranjeiras como "um dos melhores e mais bem equipados estádios do mundo", e ficaram também encantados com a elegância das senhoras que assistiam ao jogo. À Folha da Manhã, um deles afirmou: "o ambiente naturalmente grandioso nos dava a impressão de uma noite de grande gala, na Opera House, de Londres. Estupendo!". O clube inglês excursionava pela América do Sul, e veio ao Rio de Janeiro a convite do Fluminense.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reportagem do Diário Carioca sobre esse jogo de 28/06/1929: http://memoria.bn.br/DocReader/093092_01/3374

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.