quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Fluminenses pelo mundo

Continuando a série dos clubes inspirados pelos grandes cariocas, hoje é a vez do Fluminense Football Club, da Rua Álvaro Chaves. O Tricolor, fundado em 1902, também possui diversos filhotes espalhados pelo Brasil.

O segundo Fluzão mais famoso é o Fluminense de Feira de Santana, na Bahia, fundado em 1941. Ocasionalmente, original e filial se enfrentam. Oficialmente, aconteceram jogos nos Campeonatos Brasileiros de 1976 e 1977, e na Copa do Brasil de 2003. O clube carioca sempre levou a melhor. Mas a filial baiana tem uma história gloriosa: é bicampeão baiano (1963 e 1969), campeão da Taça Estado da Bahia (1998), e campeão da Copa Sergipe-Bahia (2006).

O Fluminense de Feira de Santana não é o único Fluminense baiano: há também o Fluminense de Camaçari, campeão da Segunda Divisão Baiana em 1991, hoje chamado Camaçari Futebol Clube. Ainda na Bahia, havia o Fluminense de Salvador, glorioso Campeão Baiano em 1913 e 1915, que não atua mais. Ainda no Nordeste, podemos encontrar o Fluminense de Fortaleza, no Ceará, e o Fluminense de Teresina, no Piauí. No Rio Grande do Norte, há o Fluminense de Natal (cujo escudo apresenta a parte verde em cima, e a grená em baixo, disposição oposta à do original carioca). Ainda em terras potiguares, há o Fluminense de Cruzeta e o Baraúnas.


(no distintivo do Fluminense do Piauí, a divisão das cores é vertical)


(o uniforme do Baraúnas possui as três cores do Fluminense)

No Maranhão, temos mais uma linda homenagem ao Fluminense, no tradicional Sampaio Corrêa, o Tricolor de São Pantaleão. Suas três cores são o verde, o vermelho e o amarelo, como na bandeira da Bolívia. Mas a camisa, estilizada por Gervásio Sapateiro, foi inspirada no Tricolor do Rio de Janeiro.
(a camisa tricolor do Sampaio Corrêa FC)

Vamos agora para a Região Norte. No Pará, encontramos o Fluminense de Belém e o Fluminense de Curuçá. No Acre, o Fluminense de Rio Branco. Em Rondônia, temos o Ferroviário de Porto Velho, que só não copiou o nome do Fluminense.

(flâmulas do Ferroviário de Porto Velho, expostas no Museu do Futebol, em São Paulo)

Hora da Região Sul. No Rio Grande do Sul, temos o Fluminense de Arroio do Tigre, o Fluminense de Carlos Barbosa, o Fluminense de Harmonia, o Fluminense de Caxias do Sul, e o Fluminense de Santa Cruz do Sul. O mais famoso Fluzão gaúcho é o Fluminense de Santana do Livramento, tetracampeão citadino (1940, 1947, 1950 e 1988). Em Santa Catarina, há o Fluminense de Joinville.

O escudo do gaúcho Fluminense de Harmonia.

No Estado do Rio de Janeiro, havia o Fluminense de Nova Friburgo, hoje chamado de Friburguense Atlético Clube (após uma fusão com o Serrano). Em Campos, há o Fluminense de Cerejeira. Temos também o Fluminense de Niterói, o Fluminense de Macaé, e o Fluminense de Vassouras.

No Estado de São Paulo, temos o Fluminense de Santos, fundado em 04/09/1938. O "Tricolor do Embaré" foi, na década de 40, um esquadrão futebolístico temido por seus adversários. Ainda hoje, este Fluminense Atlético Clube mantém suas atividades, fomentando o esporte na região. (clique aqui para ler mais sobre o Tricolor do Embaré)

(escudo do Fluminense de Santos)

Ainda no Sudeste, encontramos também o Fluminense de Uberlândia/MG, o Fluminense de Caxambu/MG, e o Fluminense de Pouso Alegre/MG. Além destes, há o Fluminense de Araguari/MG, fundado em 10/01/1942, e glorioso Campeão do Triângulo Mineiro em 1951! Em 1953, o Fluzão de Araguari disputou um Fla-Flu, contra o Flamengo do Rio de Janeiro, e não fez feio, empatando em 1 a 1.

O Comercial de Campo Belo/MG também inspirou-se no Fluminense para escolher suas cores e seu distintivo:

No exterior, o Fluminense também inspirou vários outros clubes. Em Porto Rico, há o Guaynabo Fluminense Fútbol Club, fundado em 2002, ano do centenário do Fluminense original. Em 2008, o clube alcançou o quarto lugar no Campeonato Portorriquenho. Ainda nas Américas, há o Fluminense Mexicano FC, da Cidade do México.

Cartão comemorativo dos 50 anos do Fluminense Mexicano, fundado por Carlos Rafael Fernández Rivas, após uma excursão do Tricolor ao México, em 1960. Suas práticas esportivas são o futebol soçaite e o futebol para veteranos. Membros do clube foram ao Estádio Azteca assistir à partida do Fluminense original contra o América local, pela Copa Libertadores de 2011.

Na Argentina, o Club Atlético Vélez Sarsfield possui relação com o Fluminense. Durante os primeiros anos de sua existência (de 1914 a 1938), o Vélez utilizou um uniforme tricolor (verde, branco e vermelho) muito semelhante ao da equipe carioca. Em 06/12/1968, o Vélez jogou contra o Santos de Pelé, em jogo comemorativo de uma reforma no seu estádio, com uniformes oficiais do Fluminense. Atualmente, o terceiro uniforme do clube argentino é tricolor.

(jogadores do Vélez Sarsfield em 2008)

Vamos agora para a Europa: primeira parada, Portugal. A Estrela da Amadora tem o uniforme muito parecido com o do Fluminense, e não é coincidência. Em 1952, um casal brasileiro, que havia sido bem recebido em Portugal, enviou aos portugueses um jogo de camisas do Fluminense. Encantados pela beleza da combinação, os dirigentes da Estrela resolveram que, a partir daquele ano, seu clube também se vestiria assim. (clique aqui para saber mais)

(camisa da Estrela da Amadora)

Ainda em Portugal, há o Fluminense FC de Lisboa, mais um clube internacional inspirado no Tricolor das Laranjeiras. E também a Associação Recreativa e Cultural Os Fluminenses, na cidade do Porto.

Escudo da ARC Os Fluminenses, do Porto.

Na Dinamarca, também há um Tricolor - o Fluminense Old Boys:

Continuemos nossa viagem pela Europa: vamos para a tricolor Itália. Lá, em 1999, foi fundado o Fluminense de Livorno, campeão em 2007 do Troféu Sandri Chericoni, campeonato de futebol amador da cidade. As duas fotos abaixo são de equipes do Fluzão de Livorno:


Ainda na Itália, há também o Fluminense de Occhiobello, na região de Veneto. Clique aqui para ler mais sobre os Fluminenses da Itália.

Também há um FFC na África: o Fluminence Football Club d'Etoa-Meki, em Camarões. Veja a foto do Fluminense camaronês:
O leitor conhece algum Fluminense que não foi citado aqui? Aguardo seu comentário complementando o post!

PCFilho

Acréscimos:
O leitor Igor avisa que o glorioso Atlético Roraima Clube também foi inspirado no Fluminense. Fundado em 01/10/1944, o "Tricolor da Mecejana" já venceu 18 Campeonatos Roraimenses, sendo o atual tricampeão. As imagens abaixo, da camisa e do escudo do clube, provam a relação entre o Atlético de Roraima e o Fluminense:


O leitor Felipe Brito lembra mais um clube inspirado pelo Fluminense: o Independência Futebol Clube, de Rio Branco/AC. Fundado em 02/08/1946, o Independência já conquistou 12 Campeonatos Acreanos. Uniforme e escudo do Independência são inspirados no Tricolor das Laranjeiras:
Já o amigo Rodrigo Barros me avisa sobre a atual Cabofriense, fundada em 1997 a partir da antiga Associação Atlética Cabofriense, que utilizava verde, vermelho e branco em homenagem ao Fluminense. A maior conquista da AA Cabofriense foi o Campeonato Carioca da Segunda Divisão, em 1986.

A amiga Natália Linha também tem sua colaboração: no dia 09/03/1930, o Fluminense foi a Teresópolis para um amistoso contra um selecionado da cidade (e venceu por 5 a 1, com 4 gols do lendário Preguinho). Na volta para o Rio, o trem onde estavam os jogadores do Flu teve um problema e muitos ficaram feridos. O zagueiro gaúcho Jorge Tavares Py faleceu no acidente. Em homenagem a esse time do Fluminense, o Teresópolis Futebol Clube resolveu adotar as cores do Tricolor. Veja o distintivo do TFC na figura abaixo:

O Passagem Futebol Clube, de Neópolis/SE, campeão sergipano de 1950, usa as cores verde, branco e vermelho em homenagem ao Fluminense. É também conhecido como o Tricolor de Neópolis.

Outros leitores me alertaram para dois clubes nordestinos que também utilizam as cores do Fluminense: o América de Propriá/SE e o Sport Club Santa Cruz/RN. Porém, não consegui encontrar evidências concretas de que o Fluminense também inspirou estas duas agremiações. Leia mais sobre o América de Propriá no post Américas pelo mundo.

Agradecimentos especiais:
- à leitora Luana Ratinha, pelas fotos dos Fluminenses de Camarões e Dinamarca;
- ao leitor Jimmy pela lembrança do Vélez Sarsfield.
- ao amigo Alexandre Magno por diversas contribuições.
- ao amigo Eric Costa pela lembrança do Fluminense de Cruzeta/RN.
- ao leitor Roberto "Kiss", pela lembrança do Fluminense de Santos.
- ao amigo Roberto Silveira, pelas informações sobre a ARC Os Fluminenses, do Porto.
- ao amigo Lismar Santos, pela foto da camisa do Fluminense do Piauí.
- ao leitor Roberto Silveira de Souza, pela contribuição sobre o Baraúnas.

48 comentários:

  1. Temos que voltar ao Museu do Futebol!!

    ResponderExcluir
  2. Rapaz... Meu sonho de consumo é colecionar camisas desses Fluminenes. Já tenho a do Piauí (a da foto q postei)
    Abs

    ResponderExcluir
  3. Rafs, ainda no primeiro semestre pretendo voltar ao Museu do Futebol.

    Lismar, obrigado pela foto da camisa do Fluzão do Piauí!

    ResponderExcluir
  4. Faltou o Atlético de Roraima.

    Este clube não tem o nome de Fluminense, mas o seu uniforme sim!!!!

    ResponderExcluir
  5. Igor, obrigado pelo alerta. Acrescentei o glorioso Atlético RR à lista. :D

    ResponderExcluir
  6. Grande Fluminense Atlético Clube de Niterói! Joguei futsal lá quando criança. Dizem que eu era bom, mas não consegui provar essa qualidade...

    ResponderExcluir
  7. PC...delicia de pesquisa...vc e um alento tricolor...Abraco...Pode nao acreditar....havia um Fluminensinho na Vila Maria/Jd Brasil em SP...vou correr atras da memoria materializada....Abraco

    ResponderExcluir
  8. hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

    ResponderExcluir
  9. Cara.. essa camisa do Fluminense lá da itália, meio marrom-óleo é linda! Quero uma!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, achei muito legal *---*
    as camisas são lindas (:
    Parabéns PC ótima pesquisa !

    ResponderExcluir
  11. aí, PC, no piaui deve ter mais clube com nome fluminense. lá tem bastante tricolor.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado a todos pelos elogios e pelas colaborações!

    -----

    Mais comentários no orkut!

    ResponderExcluir
  13. Mais uma vez uma grande colaboração sua para os torcedores do clube mais amado do Brasil!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, PC, excelente trabalho de pesquisa. Por coincidência, estive em Livorno/ITA no ano passado, se eu soubesse que havia um Fluzão por lá eheh, teria visitado com certeza... bom, fica pra próxima...
    Abs!

    ResponderExcluir
  15. A foto do escudo do Flu do Piauí é da minha camisa ;))

    ResponderExcluir
  16. Obrigado a todos pelos comentários!

    -----

    Este post foi citado como referência no verbete do Fluminense FC na Wikipedia.

    ResponderExcluir
  17. Tem também o FLUMINENSE F. CLUBE de Conceição de Macabu-RJ.

    ResponderExcluir
  18. Em Vitória, havia o Fluminensinho, um dos times de futebol de salão (atual Fustsal) mais tradicionais e temidos do ES! Vou pesquisar e te postar!

    ResponderExcluir
  19. Tem o Fluminense de Varzea do Poço, aqui no interiorzão da Bahia. Meu pai jogou lá! ST

    ResponderExcluir
  20. Fluminensinho ES
    Há no Espírito Santo, entre 500 e 600 homens que se recordam com grande carinho de uma escola. Mais precisamente, de uma escolinha. São adultos, boa parte já de meia-idade, muitos ocupando cargos de destaque na vida do Estado, e têm saudades da época em que foram alunos de Carlos Orlando Silva Viana, o Baianinho, um ícone do esporte capixaba. O único deles que jamais entrou num campo, numa quadra ou outra instalação esportiva, para competir como atleta.

    Ainda vibrando com os 80 anos completados no último dia 18 de agosto (nasceu em 1921), Baianinho jamais se mudou de casa. Mora desde o nascimento na rua Sete de Outubro, 159, e ama o Centro de Vitória. Foi sentado em um banco da Praça Costa Pereira, tendo ao lado o amigo Joelson Tristão de Souza, ex-presidente do Álvares Cabral, que ele aceitou falar de sua vida, depois de muito tempo de silêncio e isolamento. De uma trajetória que conta a história do Fluminensinho (...).

    Apaixonado por esporte, ajudou a fundar o Fluminensinho em 4 de junho de 1944. (...)de 1944 a 48, participou da vida do Fluminensinho, que praticava futebol de campo “na várzea mesmo”. Depois, as coisas mudaram radicalmente. E Baianinho conta como:

    – Em 1948 o Fluminensinho se fundiu com o Americano, da Vila Rubim, e voltamos à estaca zero. O clube quase acabou. Então, levei tudo para a minha casa, onde ele ficou até 1962. Era minha mãe quem cuidava do material esportivo de futebol de salão, vôlei e até natação, que chegamos a praticar. Na época, criamos o bolo esportivo intitulado Bolo Cartola, em alusão ao símbolo do Fluminense, do Rio de Janeiro. A promoção tomou vulto, modéstia à parte, graças à honestidade como eu a dirigia. Ficava horas e horas conferindo os resultados dos bolos. (...)
    Neste meio tempo o futebol de salão foi trazido para o Espírito Santo pelo jogador de basquete e técnico de natação Carlos Urbano, o Carioca, como Baianinho se recorda. Seu clube o adotou. Logo no primeiro ano de disputas oficiais, o Fluminensinho foi campeão invicto de infantis.

    ResponderExcluir
  21. (Continuação)
    Da competição tomaram parte, além dele, Caxias, Americano, Saldanha da Gama, Náutico Brasil e Praia Tênis Clube. “Depois entraram outros clubes”, diz o velho dirigente.

    O time desta época seria a base para outros, que venceram campeonatos oficiais ganhos pelo clube, inclusive de adultos. No titular estavam Paulo Roberto, Celson e Roldi, Marcos Abaurre e João Luiz Tovar. No chamado segundo time, mas que também jogava como primeiro em diversas ocasiões, Rafael Musiello, Toninho Marins e Joelson, Dutra e Duda.

    Rigoroso, o dirigente não permitia que seus jogadores sequer fumassem. (...)
    – Em 1963, acharam que eu estava ficando perpétuo no cargo de presidente do Fluminensinho, pois tudo estava na minha casa desde 1948. Não reconheceram nada do que fiz ao longo daquele tempo. Eu disse que estava tudo OK, o cargo à disposição, todas as contas pagas, todos os documentos guardados. Vieram outros dirigentes, veio a decadência e hoje nem há mais história. Agora eles têm uma sede na estrada de Jacaraípe. Sou benemérito mas sei de muito pouco do que acontece hoje com o clube.
    (...)
    Hoje, vive com dois irmãos, Domingos e Anita (esta, a mais velha dos nove), e seus afazeres mais importantes são rever os amigos diariamente e botar conversa fora. Mas se lembra com saudades do Fluminensinho, do Álvares e da escolinha que teve:
    – Aquilo foi uma escola de vida! Aliás, tive duas: a escolinha e o Exército, este durante os anos da II Guerra Mundial. Mas ao esporte não pretendo voltar mais. A minha colaboração eu já dei. O homem, quando chega aos 80 anos... Quer dizer, o homem só se realiza quando morre. E a gente tem que trabalhar, ajudar as instituições, dar a contribuição. Eu fiz isso durante muito tempo.

    O velho dirigente e treinador se levanta para ir embora quando o dia está prestes a acabar. Já conversou com muita gente, reviu a Praça Costa Pereira e agora está retornando à rua Sete de Outubro.

    Seu mundo é este e ele se contenta com ele. Se quisesse – e Joelson Tristão, presente, testemunha isso – poderia voltar ao esporte para viver mais histórias que dariam até livros. Não quer. Baianinho tem a consciência do dever cumprido.

    Encerro prestando loas ao criador do tópico e ao Baianinho!

    (texto de Marcelo Neves)

    ResponderExcluir
  22. PC ainda no Estado do Rio mais precisamente no município de São João da Barra existe o FLUMINENSE FUTEBOL CLUBE que por diversas vezes foi campeão Sãojoanense, e seu escudo é idêntico ao nosso Fluzão das Laranjeiras. A paixão pelo Fluminense nessa cidade é tão grande que no Carnaval existe um bloco, com trio elétrico e abadá em referência ao tricolor.

    abraços

    Rodrigo Amaral

    ResponderExcluir
  23. Rodrigo, obrigado pelas informações!

    **********

    Citação no orkut.

    ResponderExcluir
  24. Opaa . . muito bom esse post, mas vou acrescentar com mais um

    Royal Sport Clube de Barra do Piraí, onde tem o escudo e as cores do clube inspirados no nosso Fluminense Football club

    Abraços
    Thiago Carvalho

    ResponderExcluir
  25. No livro "História do Fluminense", o Paulo Coelho Netto listou dezenas de clubes com o nome Fluminense. Por ser um livro antigo a relação está desatualizada, mas é interessante ver.

    “Estado do Rio de Janeiro:
    1-Fluminense A. C., de Niterói;
    2-Fluminense F. C., de Vassouras;
    3-Fluminense F. C., de Campos;
    4-FluminenseF.C., de Bom Jesus do Itabapoana;
    5-Fluminense F. C., de Conceição do Macabu;
    6-Fluminense A. C., de Cachoeira de Macacu;
    7-Fluminense F.C., de Macaé;
    8-Fluminense F.C., de São Fidélis;
    9-Fluminense E.C., de Volta Redonda;
    10-Fluminense E. C., de Rio Bonito;
    11- Extra Fluminense, de Parati;

    “Estado de Minas Gerais:
    12- Fluminense F.C., de Caxambu;
    13-Fluminense F.C., de Araguari;
    14-Fluminense F.C., de Matozinhos;
    15-Fluminense F.C., de Pouso Alegre;
    16-Fluminense F.C., de Uberaba;
    17- Fluminense F.C., de Lagoa da Prata;
    18-Fluminense F.C., de Patos de Minas;
    19-Fluminense F.C., de Contagem;


    “Estado de São Paulo:
    20-Fluminense F.C., de Avaré;
    21-Fluminense F.C., de Indaiatuba;
    22-Fluminense F.C., de Ribeirão Preto;
    23-Fluminense F.C., de Santo André;
    24-Fluminense F.C., de Rio Preto;
    25-Fluminense F.C.,de São Carlos;
    26-Fluminense F.C., de São Vicente;
    27-Fluminense F.C., de Sorocaba;
    28-Associação Fluminense Paulista de Vila Mariana;
    29-E.C. Fluminense, de Vila Bela;
    30-Fluminense F.C., de Taubaté;
    31-Fluminense F.C., de Bela Vista;
    32-Fluminense F.C., de Casa Verde;
    33-Fluminense F.C., de Varzeano;
    34-C. A. Fluminense Paulista, de Vila Mariana;
    35-E.C. Fluminense, de Ilha Bela;
    36-Extra Fluminense, de Barra Funda;
    37-Grêmio Desportivo Fluminense, de Pinheiros;
    38-Grêmio Desportivo Fluminense, de Casa Verde;

    “Estado de Santa Catarina:
    39-Fluminense F.C., de Joinvile;

    “Estado do Rio Grande do Sul:
    40-Fluminense F.C., de Cachoira do Sul;
    41-Fluminense F.C., de Cruz Alta;
    42-Fluminense F.C., de Livramento;
    43-Fluminense F.C., de Novo Hamburgo;
    44-Fluminense F.C., de Bonfim.

    “Estado da Bahia:
    45-Fluminense F.C., de Salvador;
    46-Fluminense F.C., de Feira de Santana;
    47-Fluminense F.C., de Candeias;

    “Estado do Maranhão:
    48-Fluminense F.C., de São Luis;
    49-Fluminense F.C., de Caxias;

    “Estado da Paraíba:
    50-Fluminense F.C., de Santa Rita.

    “Estado do Piauí:
    51-Fluminense E.C., de Teresina;
    52-Fluminense E.C., de Paraíba.

    “Estado do Pará:
    53-Fluminense F.C., de Belém.

    “Estado do Amazonas:
    54-A. Fluminense Clube, de Manaus;

    “México:
    55-Fluminense F.C., da Cidade do México.

    “Portugal:
    56-Fluminense F.C., de Lisboa.”

    ResponderExcluir
  26. Amigo, se isso não for evid~encia de que o Baraúnas enverga as nossas cores e inspirou-se no Fluzão..

    http://2.bp.blogspot.com/_wbLO2mDIpaI/TPBJsjeZsJI/AAAAAAAAAII/puDE0BRKN9I/s1600/FantasiandoFutebol_ACECBaraunasRN_Home_DesafiodeMockups.png

    ResponderExcluir
  27. Roberto, obrigado pela contribuição, já acrescentada ao post.

    ResponderExcluir
  28. Prezado Paulo Cézar,
    Viajando pelo interior de MInas Gerais conheci o Fluminense de Cuparaque, uma cidade do Leste Mineiro. Pode acrescentar na relação (rs)

    Aqui vai uma notícia sobre mais esse glorioso tricolor:
    http://showdeesporte.com.br/index.php?p=topico1&codigo=1698&cod_categoria=6
    e
    http://www.goiabeiracity.jex.com.br/esportes/e+campeao

    Abs

    Marcelo Fajardo

    ResponderExcluir
  29. usar o nome fluminense é uma homenagem ao clube, porém os clubes que usam as cores não são homengaem, afinal estas cores não são de propriedade de ninguem. Eu gosto desta cores e no entanto não tenho que ser flu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvidas, mas na questão futebolística geralmente existe uma ligação. Tipo, o Atlético-GO, foi fundado pro flamenguistas e sãopaulinos, por isso é rubro negro e o escudo é igual ao so São Paulo

      Excluir
  30. a também o São Francisco de Roraima que usas as cores do flu

    ResponderExcluir
  31. Tem também aqui em Minas, o Fluminense de Cuparaque, grande campeão da região! Nense!!

    ResponderExcluir
  32. O Blumenau tbm tem as cores do nosso Fluzão, certamente tem ligação

    ResponderExcluir
  33. já tenho a camisa tricolor do velez, Estou querendo outras.
    Alguém sabe aonde encontrar essas camisas.. S T

    ResponderExcluir
  34. O Lokomotive de Moscou time russo também possui a tres cores do fluzao.

    ResponderExcluir
  35. Lindíssima a reportagem. Como torcedor do Flu original, sou torcedor de todos os homônimos e inspirados por tal.
    Queria possuir todas as camisas dos Fluminenses, mas é difícil encontrá-las.
    Valeu Flus.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.