quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Sangue, suor e lágrimas


Amigos, o Fluminense está na finalíssima. No dia dois de dezembro, a América novamente voltará os seus olhos para o Estádio Mário Filho. Desta vez, tenho certeza, o triunfo será das três cores que traduzem tradição.

A vitória contra o Cerro Porteño merece um troféu à parte. Explico: não foi uma vitória qualquer. Não. Foi uma vitória obtida com sangue, suor e lágrimas. Repito: sangue, suor e lágrimas.

Os jogos contra os times da América do Sul são verdadeiras batalhas. Nós brasileiros temos que vencer na bola, e temos que aguentar a pancadaria. Como batem os adversários. Por vezes, tenho a sensação de que um zagueirão portenho sacará um revólver e atirará no atleta tupiniquim, ali mesmo no gramado.

Vejam o que fizeram com o Gum. Numa covardia gratuita, deram-lhe uma cotovelada na cabeça. E lá estava o nosso beque estirado no chão, sangrando. Dizia eu no começo que o Fluminense obteve a vitória com sangue, suor e lágrimas. Já expliquei o sangue.

Antes disso, o Cerro Porteño abrira o placar, em bate-rebate na área. O placar de 1 a 0 levaria a batalha para a injustiça e a crueldade da disputa de pênaltis. O Fluminense sentia o cansaço das seguidas decisões, e tinha dificuldades para penetrar a defesa paraguaia. Quando conseguia, lá estava Barreto, a muralha, defendendo até pensamento.

Na ausência de recursos técnicos, os paraguaios seguiam descendo o sarrafo. Os estrangeiros batiam, e os brasileiros apanhavam. E também o argentino Conca sofria com as pancadas desleais. A pancadaria foi tamanha que dois guerreiros tricolores, Maicon e Digão, precisaram sair do jogo, machucados.

Já o Fluminense lançou-se todo para o ataque. Quanta felicidade senti ao ver nosso time de garotos molhando o manto tricolor de um suor épico. Sangue, suor e lágrimas. As camisas encharcadas provam o suor.

O cronômetro se aproximava dos quarenta e cinco minutos do segundo tempo. Eu, na arquibancada, já calculava como seria a disputa de pênaltis. Subiu a placa com três minutos de acréscimo. Eles provariam que eu estava errado.

O profeta me avisou, como se necessário fosse: "o último minuto é doce, o último minuto é santo". Meu irmão Ramón completou: "o último minuto é tricolor". Ele não estava comigo, mas eu ouvi sua voz. Um desses milagres que o Fluminense consuma.

Conca levanta na área. A defesa paraguaia tenta afastar e não consegue. E então surge o meu personagem da quarta-feira: Gum gira e chuta.

Gol.

Ao meu lado, na arquibancada, o profeta chora. Eu disse sangue, suor e lágrimas. Estão explicadas as lágrimas.

No desespero, o Cerro Porteño ainda tenta um ataque derradeiro. E sofre um contra-ataque fatal: gol de Alan. Fluminense 2, Cerro Porteño 1. E então começou o combate dentro de campo. Inconformados com a derrota, os componentes da delegação paraguaia partem para cima dos brasileiros, que finalmente revidam. O goleiro reserva Fernando Henrique deu uma voadora espetacular num paraguaio que tentava agredir outro tricolor. Um amigo meu afirmou, com os olhos rútilos e o lábio trêmulo: "essa voadora merece uma crônica". Vou pensar no assunto.

Terminada a carnificina, podemos finalmente comemorar. Fluminense Football Club, você se recusa a perder. Fluminense Football Club, você joga o melhor futebol do Brasil em 2009. Fluminense Football Club, conquiste a América. Os torcedores vivos, doentes e mortos estarão no Maracanã a te empurrar. Será a nossa mais bela vitória.

PC

Ficha técnica: Fluminense 2 x 1 Cerro Porteño/PAR
Semifinal da Copa Sul-Americana de 2009.
Estádio: Maracanã.
Data: 18/11/2009.
Árbitro: Carlos Chandía (CHI).
Auxiliares: Lorenzo Acuña (CHI) e Sergio Román (CHI).
FLUMINENSE: Rafael; Gum, Dalton e Digão (Carlos Eduardo); Mariano, Diogo, Conca, Diguinho e Marquinho (Adeílson); Maicon (Alan) e Fred. Técnico: Cuca.
CERRO PORTEÑO: Barreto; Irrazabal, Herner (Piris), Torren e Cardozo; Cáceres, Villarreal, Britez e Recalde (Ortiz); Nanni e Ramirez (Nuñes). Técnico: Pedro Troglio.
Gols: Cáceres, aos 6 minutos do primeiro tempo; Gum aos 47, e Alan aos 49 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Torren e Nuñes (Cerro), Adeílson e Alan (Flu).
Cartão vermelho: Fernando Henrique (Flu).

(agradecimento especial ao Marco pela arte da figura)

23 comentários:

  1. lindo,épico,memorável.
    Quando o jogo começou,e o cerro veio pra cima eu pensei comigo mesmo "será dramático".
    no intervalo do jogo um amigo falou pra mim "o gol vai sair aos 47".
    acho que pergunterei os numeros da mega-sena a ele.

    infelizmente perdemos maicon e digão,mas acredito que quem entrar no time,entrará com o mesmo espírito,o time que se recusa a perder.

    ResponderExcluir
  2. PC,
    atente para o seguinte:
    Copa do Brasil 2007, Libertadores 2008 e Sulamericana 2009.

    Olha aí que o Fluminense virou... um time Copeiro

    Saudações Tricolores
    Victor
    Blá blá Gol

    ResponderExcluir
  3. Épico. Sensacional. Sofrido.
    Com o Tricolor é sempre assim. Não pode ser fácil.
    Que venham Sports, Vitórias, Coritibas, Riveres ou LDUs... Vamos ganhar de todos!

    ResponderExcluir
  4. Só pra externar minha preocupação:

    Na próxima partida, o Flu vai estar sem Maicon (machucado), Digão (machucado), Dieguinho (não inscrito) e agora, Diguinho (expulso na confusão).

    Imagino o quebra-cabeças que será montar o setor defensivo do Flu. Provavelmente FLUrrutia e o Cássio. Mas não sei.

    Quanto à expulsão do Diguinho, eu fiquei procurando confirmação. Encontrei no video da Band, onde eles conseguiram entrevistar nosso volante ainda em campo, reclamando que o juiz o tinha expulsado.

    E no Brasileiro, vamos desfalcadíssimos contra o Sport na Ilha. Mas temos tudo pra escapar do rebaixamento E ganhar essa Copa.

    ST!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado a todos pelos comentários! :)

    -----------

    Repercussão no orkut

    ResponderExcluir
  6. o Fluminense teria uma comparação com Brasil na Guerra do Paraguai, sem ele a Triplice Aliança Formada por mais 2 paises Argentina e Uruguai, não seria nada, não venceria essa Guerra e Vence o Fluminense.

    ResponderExcluir
  7. PC, ainda acho que isso tudo só aconteceu pq o time achou que ganharia o jogo a qualquer momento, de qualquer jeito.

    Mas isso é bom pro time manter a humildade nos próximos jogos. Já existem sinais visíveis de estafa, mas isso é normal para um clube que está andando em cima da lâmina há umas 10 rodadas, e jogando 2 partidas por semana. O time não pode é achar que ganhará um jogo sem suar a camisa.

    Domingo tem outra batalha. Prá mim, é a derradeira. Se a gente passar pelo Sport, acho que o Flu não cai...

    "A sorte acompanha quem trabalha." Não lembro quem disse isso, mas essa frase encaixa perfeitamente (em parte) prá esse time do Flu.

    É isso! ST!!!

    ResponderExcluir
  8. A briga foi engraçada. Os paraguaios não aceitaram perder. Parecem um certo time xexelento rubro-preto.

    O Maicon e o Digão se machucaram sozinhos. Não foi por violência de ninguém.

    A maior decisão acontece no Brasileiro. Botafogo e Fluminense fazem a patética disputa da fuga do rebaixamento. Eu, para falar a verdade, nem quero acompanhar. É muita mediocridade para dois times de tradição do Brasil.

    ResponderExcluir
  9. lindo demais!!

    Fluminenseee eu quero gritar;

    É CAMPEÃÃOO!

    ResponderExcluir
  10. Prezado PC! SEm querer nossos posts foram o mesmo Sangue, Suor e Lagrimas. Passe lá no Zona do Agrião e comente. Foi Apoteotico o fluminense realmente se nega a perder e isso é bom. Pesar somente pelas baixas que teremos em nosso "exercito". Que os suplentes se superem. Sds tricolores.

    Ah se puderes me arrume um convite do novo orkut.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Fernando Henrique - o Sub-Zero brasileiro!!!

    PC, mais uma vez eu estava em casa acompanhando esse timeco tricolor hein... Que goleiro!!!!! Defenderia até se fosse bolinha de ping-pong...

    Ah se eu fosse PM numa hora dessas... Não sei se prenderia algum paraguaio (ou argentino também para variar... hahahaha) mas que rolava umas belas cacetadas, ah como rolava...

    ResponderExcluir
  12. Lindo, PC... simplesmente lindo!!!
    Me emocionei ao ler...

    Quando estava ontem no Maracanã, me lembrei de você, da sua fé tricolor e me apoiei nela: Falei com meu pai, que já havia desistido, "faremos um gol no último minuto!"
    E fizemos! Dois!!!
    Maravilha!!!

    Eu só não sabia que o FH tinha levado cartão vermelho... foi pela voadora??? Que injusto... rsrsrs...

    Eu quero ler essa crônica!!!

    Beijos e saudações!!!

    ResponderExcluir
  13. Valeu PC, bela crônica. Um abração.

    ResponderExcluir
  14. Parabéns!!! =)

    E parabéns ao nosso clube!

    Fluzão, sempre!

    ResponderExcluir
  15. Putz, fiquei arrepiada!
    Isso é Fluminense, o resto é conversa! Enquanto as outras vitórias serão esquecidas, as nossas serão sempre lembradas!
    Belo texto, como sempre! Parabéns, PC :D

    ResponderExcluir
  16. Há alguns jogos atrás estávamos c/ azar dos rebaixados, mas agora estamos c/ a sorte dos campeões!
    Como sempre vc foi perfeito!
    S.T.

    ResponderExcluir
  17. Obrigado a todos pelos comentários, de coração. :)

    ResponderExcluir
  18. "Como batem os adversários. Por vezes, tenho a sensação de que um zagueirão portenho sacará um revólver e atirará no atleta tupiniquim, ali mesmo no gramado."
    Mais uma vez, genial.

    Vitória emocionante, do jeito que só o Flu consegue!!!

    ResponderExcluir
  19. Un gladiador!
    Un peleador, Guum!
    Já rola um stress depois do gol Gum...

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.