quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

10 demonstrações de grandeza na história do Fluminense


Com o sucesso do post de ontem sobre o Torneio Início de 1927, resolvi listar aqui outras demonstrações de grandeza na história do Fluminense. Naturalmente, não me lembrei de todas - os leitores, como sempre, estão convidados a dar suas colaborações.

Em ordem cronológica, aí vamos nós, viajando no túnel do tempo por episódios da mais bela história de uma instituição esportiva no mundo...

1) 1912 - Cortesia com os dissidentes
Nove titulares do Fluminense campeão invicto de 1911 saem do clube e fundam o futebol do Flamengo. Qualquer outro clube guardaria rancor eterno dos dissidentes. O que fez o Fluminense? Pasmem: intercedeu junto à Liga para que o rubro-negro pudesse ser inscrito diretamente na Primeira Divisão do Campeonato Carioca, em uma nobilíssima demonstração de grandeza e altivez.

2) 1919 - Ajudando a nação, parte 1
O Brasil sediaria pela primeira vez uma competição esportiva internacional, o Campeonato Sul-Americano (atual Copa América). Mas não havia um estádio disponível para o evento. Atendendo a um pedido do governo, o Fluminense, com recursos próprios, constrói o então maior estádio da América do Sul, em Laranjeiras. O Brasil sedia o evento e, diante de 30 mil presentes no Estádio do Fluminense, a Seleção Brasileira conquista sua primeira taça relevante.

3) 1921 - Regulamento é para ser cumprido, parte 1
O Fluminense, na época disparado o maior vencedor do Campeonato Carioca, terminou a competição de 1921 no último lugar. O regulamento previa que se disputasse uma repescagem contra o vencedor da Segunda Divisão, a fim de definir qual clube jogaria a Primeira Divisão no ano seguinte. Os outros clubes propuseram que o Fluminense fosse mantido, levando-se em consideração toda a sua importância para o Campeonato. O Tricolor, no entanto, fez questão de disputar a repescagem prevista. No dia 7 de setembro, no campo neutro de General Severiano, o Fluminense venceu o Vila Isabel por 3 a 1, com dois gols de Welfare e um de Machado. Conquistou assim, no campo, o direito de permanecer na Primeira Divisão.

4) 1922 - Ajudando a nação, parte 2
O Brasil novamente sediaria um evento esportivo internacional, desta vez mais grandioso, os Jogos Olímpicos Latino-Americanos, espécie de precursor dos Jogos Pan-Americanos. E novamente com recursos próprios, o Fluminense se esforçou enormemente em prol do desporto nacional. Ampliou, reformou e cedeu suas instalações para o evento, dando apoio logístico e financeiro à empreitada. No mesmo ano, novamente o Estádio de Laranjeiras foi sede do Sul-Americano de futebol, vencido mais uma vez pela Seleção Brasileira. (vide Wikipedia)

5) 1923 - Gentileza com um co-irmão
O Vasco obtivera em campo o direito de disputar a Primeira Divisão do Campeonato Carioca, mas havia um problema. O Vasco era um clube ainda pequeno, com um campinho na Rua Morais e Silva, que não servia para os jogos da Primeira Divisão. Gentilmente, o Fluminense ofereceu Laranjeiras para que o Vasco pudesse mandar seus jogos, enquanto este não tivesse um estádio próprio. Mandando seus jogos em Laranjeiras, o Vasco acabou campeão naquela temporada. (vide post História - Vasco em Laranjeiras).

6) 1927 - Regulamento é para ser cumprido, parte 2
Após descobrir uma pequena irregularidade própria, o Fluminense devolve o título do Torneio Início, sem que os outros clubes tivessem solicitado. (vide post Fluminense já devolveu título para cumprir regulamento)

7) 1942 - Ajudando a nação, parte 3
Em meio à plena briga por mais um tricampeonato carioca, o Fluminense colaborou com a Campanha Nacional de Aviação, destinada a ampliar o número de aviões de treinamento, com a entrada do país na II Guerra Mundial. Por meio de uma cotização entre os sócios, o Fluminense arrecadou Cr$ 155.000,00 e adquiriu um monomotor, modelo Fairchild, que recebeu o nome de Coelho Netto. O batismo do avião se deu no dia 11 de outubro de 1942, quando, em meio a autoridades civis e militares, com as hélices envoltas na bandeira tricolor e sob intensa ovação da torcida, o Fluminense apresentou sua contribuição para a Força Aérea Brasileira. (ver Blog do JT de Carvalho)

8) 1960 - Fair-play
Fluminense e Botafogo disputavam no Maracanã uma partida do Torneio Rio-São Paulo. Em um ataque do Botafogo, Pinheiro se lesionou, e a bola sobrou para Garrincha, que tinha o caminho livre para fazer o gol. Entretanto, o gênio botafoguense chutou a bola propositalmente para a lateral, para que o beque tricolor fosse atendido. Na cobrança do arremesso lateral, o tricolor Altair apenas deixou a bola quicar, entendendo que aquela posse de bola não poderia ser do Fluminense. Nascia o fair-play. (vide post A invenção do fair-play)

9) 1976 - Visitantes são bem-vindos
A partida semifinal do Campeonato Brasileiro, entre Fluminense e Corinthians, seria disputada em jogo único no Maracanã. O presidente tricolor Francisco Horta enviou então 52 mil ingressos para São Paulo, em um gentil convite à torcida do Corinthians. 42 mil destes ingressos foram comprados pelos paulistas, e o jogo é até hoje lembrado como a maior presença de uma torcida visitante na história, com quase um terço dos 146.043 presentes no estádio. (vide post Recordar é viver - A invasão corintiana em 1976)

10) 1996 - Não ao tapetão
Mesmo brigando contra o rebaixamento, o Fluminense se recusou a ir ao tribunal para ganhar os pontos de uma partida perdida para o Santos, que escalara o colombiano Usuriaga de maneira irregular. O Fluminense acabou rebaixado, mas teve o descenso cancelado por um escândalo de manipulação de resultados envolvendo Corinthians, Atlético Paranaense e a comissão de arbitragem da CBF.

Há torcedores de outros clubes que acham que grandeza se mede apenas por títulos.

Coitados...

PCFilho

13 comentários:

  1. PC, isto está escrito em GREGO para framenguistas, bostafogos e vaiscaindos, eles não conseguem entender o que significam estas palavras:-)

    ResponderExcluir
  2. No topico 10, vc mesmo diz que o fato do time ser beneficiado por escalação irregular de outro e o tapetao. O que o fluminense fez esse ano, pelo seu entendimento é tapetão.

    P.S.
    ri muito no topico invenção do futebol

    ResponderExcluir
  3. Antônio,

    Ganhar os pontos de um jogo perdido no tribunal é tapetão.

    Ser indiretamente beneficiado pela perda de pontos de um adversário não é. Não mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Pela milésima vez: o Fluminense não tem nada a ver com a incompetência alheia.

    Portuguesa e Flamengo escalaram jogadores irregulares e foram devidamente punidos por isso, de acordo com as regras do Campeonato.

    Não foi o Fluminense que denunciou as irregularidades, e o Fluminense NÃO GANHOU NENHUM PONTO NO TRIBUNAL. Terminou o Campeonato com 46 pontos, e segue com 46 pontos.

    ResponderExcluir
  5. Caro PC,
    obrigado, algumas dessas desconhecia, ganhei mais munição pro boteco, é por essas e por outras (resultados em campo e em diversas modalidades), que tanto nos odeiam, a inveja é a arma dos incompetentes e realmente é uma merda.

    ST

    ResponderExcluir
  6. Já repassei, PC.

    Gostaria de elogiar também o Alexandre Berwanger, grande pesquisador da História do Tricolor! Ambos sempre informando.

    St

    ResponderExcluir
  7. Obrigado, Leandro!
    Movido pelo meu coração tricolor, mormente as minhas dificuldades pessoais.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o post, PC. Em um momento como esse de crucificação do clube, nada melhor saber que o Flu tem torcedores como você e o Alexandre, que cultivam e divulgam nossa linda história.

    O Fluminense precisa da gente, mais do que nunca.

    Sem saber desse seu post, publiquei hoje no meu blog sobre a história contada por você no item 3.

    Os livros do Paulo Coelho Netto tem outras histórias legais como essas.

    Saudações tricolores!

    ResponderExcluir
  9. Lembrei de mais uma demonstração de grandeza do Tricolor:

    Ao vencer o Cruzeiro por 3 a 2 no Estádio de Laranjeiras em 9 de julho de 1952, o Fluminense conquistou o Torneio José de Paula Júnior, quadrangular disputado também pelas equipes belo-horizontinas do Atlético e do América.

    Tendo terminado empatado o jogo com o Cruzeiro em Belo Horizonte, com o direito de ficar com a taça e o título por ser o time visitante, o Fluminense propôs a realização de partida desempate em Laranjeiras.

    ResponderExcluir
  10. 1e5) O futebol era amador;
    *Regulamento é para ser cumprido parte 3 - final do carioca de 1941 - FLa 2x2 FLU, onde o tricolor jogava pelo empate. Levando pressão, chutava as bolas na lagoa, até que as bolas acabaram e o FLu, campeão.
    *Regulamento é para ser cumprido parte 4 - Em 1969, Fluminense é campeão com a escalação do atacante Flávio, com uma liminar mequetrefe conseguida às escondidas. http://www.espn.com.br/post/377825_liminar-tribunal-jogador-suspenso-em-campo-a-historia-do-tapetao-no-futebol-contada-nos-jornais-de-1969
    8) 1960 - Fair-play: Claro! Se o botafogo fizesse o gol, ganharia a partida;
    10) Não ao tapetão foi esculacho! E os serviços à nação, vergonhosos.

    ResponderExcluir
  11. Escudigasso,

    Primeiro, aprenda a estruturar suas ideias em português claro.

    Só depois venha aqui tentar defender o indefensável, ou atacar o inatacável.

    O post prova que o Fluminense é, historicamente, um clube limpo, que cumpre as regras e que respeita os adversários.

    O futebol era amador no começo? Sim, era. Mas e daí? Isso por acaso diminui as atitudes de grandeza do Fluminense?

    Em 1927, o futebol era amador, e o Flamengo "jogou sujo" para levar a Taça Salutaris... No mesmo ano, o Fluminense demonstrou sua grandeza ao devolver voluntariamente uma taça conquistada em campo, após descobrir uma pequena falha por conta própria... ;)

    ResponderExcluir
  12. Post citado como fonte em: http://vexamesdofla.blogspot.com.br/2014/12/gracas-ao-fluminense-o-flamengo-pulou.html

    ResponderExcluir
  13. Corrigida a data no item 3. O jogo não foi em 15 de outubro, mas em 7 de setembro:

    (...) No dia 7 de setembro, no campo neutro de General Severiano, o Fluminense venceu o Vila Isabel por 3 a 1, com dois gols de Welfare e um de Machado. Conquistou assim, no campo, o direito de permanecer na Primeira Divisão.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.