quinta-feira, 13 de julho de 2017

Efemérides tricolores - 13 de julho


1902: o Rio Team, espécie de seleção carioca, perdeu para o Paulistano, no Velódromo, em São Paulo, por 1 a 0. Eles voltariam a atuar no dia seguinte, no mesmo local, contra o Internacional. Liderado por Oscar Cox, o Rio Team contou nesta viagem com Louis da Nóbrega Júnior, Horácio da Costa Santos, Mário Frias e outros atletas que fundariam o Fluminense na semana seguinte, na residência de Horácio. 
Foto do Rio Team, seleção carioca que foi a São Paulo em julho de 1902.

1919: o Fluminense enfim estreou no seu recém-construído Estádio de Laranjeiras, com uma vitória por 4 a 1 sobre o Villa Isabel, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Carioca. Os gols tricolores foram de Welfare (3) e Machado. Com recursos próprios, o Fluminense ergueu o maior estádio da América do Sul, para que o Brasil sediasse o Sul-Americano, vencido pela Seleção na decisão contra o Uruguai. O triunfo sobre o Villa Isabel foi a terceira vitória da campanha que culminaria na conquista do tricampeonato carioca.

1941: na sequência da avassaladora campanha do Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o Vasco por 2 a 1, no campo do adversário, em São Januário. Os gols da vitória tricolor foram de Rongo (de pênalti) e Tim. Aquele timaço do Fluminense terminaria campeão com 22 vitórias em 28 jogos, e o melhor ataque da história do Campeonato Carioca (106 gols-pró).

1947: no Fla-Flu do Recife, Fluminense e Flamengo empataram em 1 a 1, diante de 20.631 pagantes na Ilha do Retiro. O gol do Tricolor foi marcado por Simões, aos 11 minutos do primeiro tempo.

1952: o Fluminense estreou na Copa Rio, o Campeonato Mundial de Clubes, com um empate em 0 a 0 com o Sporting Lisboa, diante de 74.185 pessoas no Maracanã. No outro jogo do dia, no Pacaembu, o campeão paulista Corinthians estreou espetacularmente, goleando o Saarbrücken, da Alemanha, por 6 a 1.

1963: em amistoso para a inauguração dos refletores do Estádio‎ ‎Carlos Guinle, em Petrópolis, o Fluminense venceu o Petropolitano por 2 a 1, graças aos gols de Waldir Souza e Hilton Oliveira (de falta).

1978: em partida do Campeonato Brasileiro, no Estádio do Maracanã, o Fluminense ganhou por 3 a 0 do Volta Redonda, gols de Marinho Chagas (2, um de pênalti) e Arturzinho.

1985: no terceiro amistoso no Equador, no Estádio Los Chirijos, em Milagro, o Fluminense obteve sua terceira vitória: venceu o Deportivo Filanbanco por 1 a 0, gol de Beto, aos 15 minutos do 2º tempo.

1993: em partida válida pelo Torneio Rio-São Paulo, o Fluminense derrotou o Flamengo por 3 a 2, após estar perdendo por 2 a 0, no Estádio Caio Martins, em Niterói. Os gols da sensacional virada tricolor foram marcados por Marcelo Barreto (aos 33 do 2º tempo), Julinho (aos 39) e Júlio César (aos 42). O Fluminense conseguiu reverter o placar mesmo atuando com um homem a menos (Sérgio Manoel fora expulso). Após o terceiro gol tricolor, os flamenguistas perderam a linha: o atacante Renato Gaúcho, que marcara os dois gols rubro-negros, trocou agressões com Djalminha. É um ai, Jesus!

****

Aniversariantes do dia:

Avatênio Antônio da Costa, o Ceninho (1933), meia-direita com 8 gols marcados em 19 partidas pelo Fluminense, entre as temporadas de 1953 e 1954.

Paulo Roberto Lino da Silva, o Paulo Lino (1962), meio-campista com 3 gols marcados em 29 partidas pelo time profissional do Fluminense, entre as temporadas de 1981 e 1982.

Marcos Henrique Castor (1981), lateral-direito que integrou o elenco profissional tricolor na temporada de 2003.

PCFilho

Um comentário:

  1. Corrigida a informação de público da partida de 1952, para "74.185 pessoas".

    (Obrigado, Alexandre Magno!)

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.