sábado, 22 de julho de 2017

Efemérides tricolores - 22 de julho


1944: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Botafogo, gol de Pinhegas, aos três minutos do primeiro tempo.

1947: em amistoso no Estádio Governador Bley, em Vitória, o Fluminense goleou o Vale do Rio Doce por 9 a 0. Pascoal (2), Ademir Menezes, Simões, Juvenal (2), Ismael, Berascochea Oswaldinho marcaram os gols da partida.

1956: em Figueira de Melo, pelo turno do Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o São Cristóvão por 4 a 2. Os gols tricolores foram de Alecir, Benedito (contra), Waldo e Clóvis.

1984: pela quarta rodada do Campeonato Carioca, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Bangu, no Estádio do Maracanã. O Tricolor, que já havia conquistado o Campeonato Brasileiro naquele ano, começava, com três vitórias e um empate, a campanha que terminaria com o bi estadual.

2001: em amistoso na Ressacada, em Florianópolis, o Fluminense derrotou o Avaí por 1 a 0, gol de Paulo César, em cobrança de pênalti, aos 43 minutos do primeiro tempo. Antes, aos 22, o goleiro tricolor Murilo defendeu um pênalti cobrado por Ronaldinho.

2007: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, o Fluminense venceu o Goiás por 3 a 0, gols de Thiago Neves (2) e Somália.

2010: em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense derrotou o Cruzeiro por 1 a 0, no Maracanã, com um gol de Leandro Euzébio, de cabeça, completando escanteio cobrado por Darío Conca. Antes da partida, o treinador Cuca, do Cruzeiro, foi muito aplaudido pela torcida tricolor, grata pelo excelente trabalho realizado no ano anterior. Após 10 rodadas, o Fluminense era o líder da competição, com 7 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, na campanha que culminaria na conquista do terceiro Brasileirão da história tricolor.

2012: em jogo dramático no Moisés Lucarelli, em Campinas, o Fluminense venceu a Ponte Preta por 2 a 1. Os gols tricolores foram em lances de bola parada: Thiago Neves (aos 44 do 1º tempo, de falta) e Fred (aos 45 do 2º tempo, de pênalti). Após 11 rodadas, o Fluminense era o único invicto da competição: somava 25 pontos ganhos na tabela de classificação, com 7 vitórias e 4 empates. Era o início da campanha que culminaria na conquista do quarto Brasileirão da história tricolor.

****

Aniversariantes do dia:

Orozimbo dos Santos (1911), médio-esquerdo com 4 gols marcados em 138 partidas pelo time profissional do Fluminense, entre as temporadas de 1935 e 1939, tendo feito parte do plantel que conquistou o tricampeonato Carioca entre 1936 e 1938, além do Torneio Aberto de 1935 e do Torneio Municipal de 1938. Orozimbo foi um dos reforços que o Fluminense trouxe da Seleção Paulista em 1935, junto com Batatais, Romeu Pellicciari e Hércules.
Foto: Nicolau Achê, Orozimbo e Tim, no Fluminense.

Marco Aurélio de Oliveira, o Marcão (1972), volante e líbero com 397 partidas pelo time principal do Fluminense entre 1999 e 2006, sendo o 10º jogador que mais atuou pelo clube na história. Sempre mostrando muita garra, marcou 22 gols com a camisa tricolor, e foi campeão da Série C em 1999 e dos Campeonatos Cariocas de 2002 e 2005. Posteriormente, trabalhou no Fluminense como auxiliar técnico, chegando a ser o treinador do time principal em 6 partidas na temporada de 2016.
Marcão, ídolo tricolor.

Gustavo Nery de Sá da Silva (1977), lateral-esquerdo com 7 atuações pelo Fluminense na temporada de 2008.

Walter Henrique da Silva (1989), centroavante com 9 gols marcados em 53 jogos com a camisa tricolor entre 2014 e 2015.

PCFilho

Um comentário:

  1. Fico triste quando vejo tricolores menosprezando o grande Marcão. Poucos jogadores na história do Fluminense se dedicaram tanto ao clube quanto ele. Esse molhava a camisa de verdade.

    Merece nossas homenagens.

    ResponderExcluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.