sábado, 1 de julho de 2017

Efemérides tricolores - 1º de julho


1917: em partida válida pelo Campeonato Carioca, no campo da rua Guanabara (atual Estádio de Laranjeiras), o Fluminense venceu o São Cristóvão por 4 a 1, gols de Couto (2) e Chico Netto (2, ambos de pênalti). Foi a terceira vitória tricolor em três jogos, no início da campanha do título tricolor.

1928: em jogo do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense goleou o Andarahy por 6 a 2, em atuação espetacular do craque Preguinho, autor de quatro gols. Os outros gols tricolores foram de Milton e Alfredinho.

1951: em amistoso realizado na Fonte Nova, em Salvador, o Fluminense venceu o Bahia por 2 a 0, gols de Joel e Didi. Pela vitória, o Fluminense recebeu a Taça Secretário da Viação de Obras Públicas da Bahia.

1961: em amistoso internacional, diante de 30.000 pessoas no Estádio Mestalla, em Valencia, na Espanha, o Fluminense venceu o Valencia por 3 a 2. Os gols tricolores foram de Waldo (2) e Calazans. Este foi o último jogo de Waldo com a camisa do Fluminense: o maior artilheiro da história tricolor acabaria sendo negociado com o próprio Valencia, que buscava um centroavante após a trágica morte do brasileiro Walter Marciano de Queirós, em acidente automobilístico no dia 21/06/1961. O pequeno filho de Walter deu o pontapé inicial da partida, em um momento de muita emoção e carinhosos aplausos. No Valencia, Waldo também se tornaria ídolo: meses depois, no dia 19/11/1961, no mesmo Mestalla, ele marcaria 4 gols na épica vitória do Valencia sobre o Barcelona, por 6 a 2. Com 184 gols nos anos seguintes, tornou-se o maior goleador da história do clube espanhol. No Fluminense, Waldo totalizou 319 gols em 403 jogos pelo time principal, entre 1954 e 1961, com as conquistas do Campeonato Carioca de 1959 e dos Torneios Rio-São Paulo de 1957 e 1960 (nestes dois últimos, foi também o artilheiro).
Waldo, o maior artilheiro da história do Fluminense.

1979: em partida válida pelo Campeonato Carioca, em Moça Bonita, o Fluminense derrotou o Bangu por 4 a 0, com gols de Robertinho (2) e Fumanchu (2, um de pênalti).

1984: em sua partida de estreia no Campeonato Carioca, o Fluminense venceu o America por 2 a 1, no Maracanã. Os gols tricolores foram de Tato e Deley. Após conquistar o Campeonato Brasileiro na decisão contra o Vasco, o Fluminense iniciava sua jornada rumo ao bicampeonato carioca. E nenhum rival conseguiria parar a nova Máquina Tricolor...

****

Aniversariantes do dia:

Elísio Gabardo (1911), centroavante com curta passagem pelo Fluminense na temporada de 1935, tendo marcado 2 gols em 7 jogos com a camisa tricolor. Foi campeão do Torneio Aberto do Rio de Janeiro.

Jesús Villalobos Villegas (1927), meia-atacante peruano com 38 gols marcados em 90 partidas disputadas pelo time principal do Fluminense, entre as temporadas de 1951 e 1954. Foi campeão carioca em 1951 e mundial em 1952.
O peruano Villalobos, 90 jogos pelo Fluminense.

Admildo de Abreu Chirol (1934), treinador e preparador físico, que esteve no comando técnico do time profissional do Fluminense entre outubro de 1978 e abril de 1979.

Oldair Barchi (1939), meio-campista com 22 gols em 135 jogos pelo Fluminense, entre as temporadas de 1961 e 1965. Foi campeão carioca em 1964.

Emerson Loureiro Monteiro (1979), zagueiro com 5 atuações pelo time profissional do Fluminense, na temporada de 1999.

Anderson Vital da Silva, o Dedé (1988), zagueiro com passagem nas categorias de base tricolores, que atuou profissionalmente por Volta Redonda, Vasco e Cruzeiro.

Edson Felipe da Cruz (1991), volante com 11 gols marcados em 100 atuações pelo Fluminense, entre as temporadas de 2014 e 2016.

PCFilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.