terça-feira, 17 de abril de 2018

Efemérides tricolores - 17 de abril


1904: foi fundado, por funcionários ingleses e brasileiros da Fábrica Bangu, na casa nº 12 da rua Estevão (depois rua Ferrer e atual avenida Cônego Vasconcelos), o Bangu Atlético Clube, um dos primeiros rivais do Fluminense no futebol do Rio de Janeiro.

1927: em amistoso pelo Festival da AMEA, o Fluminense ganhou por 3 a 2 do America, no campo do Botafogo, na rua General Severiano. Os gols da vitória tricolor foram de Hermógenes (contra), Fortes (de pênalti) e Lagarto.

1938: em sua estreia no Torneio Municipal, o Fluminense venceu o Bangu por 4 a 2, no Estádio de Laranjeiras. Sandro, Brant, Celeste e François Norbert Filho marcaram para o Tricolor, e Bahiano fez os gols de honra do time visitante.

1948: o Fluminense ganhou por 3 a 2 do Bangu, de virada, em Moça Bonita, em amistoso comemorativo pelo 44º aniversário do Bangu. Os gols saíram na seguinte ordem: Careca (de falta) abriu o placar para o Fluminense; Amaral (de falta) e Joel viraram para o Bangu; Pinhegas igualou o marcador; e a vitória tricolor foi alcançada nos instantes finais do jogo, através de Zeca. Os dois rivais voltariam a duelar quatro dias depois, em Laranjeiras (vide 21 de abril).

1949: no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, a Seleção Brasileira goleou a Colômbia por 5 a 0, pelo Campeonato Sul-Americano (atual Copa América). O terceiro gol da Seleção foi do meia-atacante Orlando Pingo de Ouro, um dos representantes do Fluminense no jogo, ao lado do médio Bigode. Esta partida foi a estreia de ambos com a camisa da Seleção Brasileira.

1957: em jogo pelo Torneio Quadrangular A. J. Renner, o Fluminense derrotou o Vasco por 3 a 1, no Estádio de Laranjeiras. Telê, Léo Briglia e Escurinho marcaram os gols da vitória tricolor.

1960: diante de 53.738 pagantes no Maracanã, o Fluminense derrotou o Palmeiras por 1 a 0 e sagrou-se campeão do Torneio Rio-São Paulo. O gol da vitória tricolor foi anotado pelo centroavante Waldo, que terminou como artilheiro da competição, com 11 gols. A escalação do Fluminense neste jogo final foi: Castilho; Jair Marinho, Pinheiro, Clóvis e Altair; Edmílson e Paulinho Omena; Telê, Waldo (Wilson Bauru), Jair Francisco (Edil) e Escurinho. Também participaram da conquista: Victor GonzálezMaurinhoJair Santana, Paulo e Almir. A campanha do segundo título tricolor no Rio-São Paulo teve 6 vitórias, 2 empates e 1 derrota, 22 gols-pró e 12 gols-contra. Esta foi a segunda conquista seguida deste timaço do Fluminense, que já havia vencido o Campeonato Carioca de 1959. Somando as duas campanhas, o retrospecto foi de 23 vitórias, 6 empates e 2 derrotas. Foram os últimos títulos do lendário treinador Zezé Moreira no comando técnico do Fluminense.
Waldo cabeceia para o gol: Fluminense 1, Palmeiras 0.

Fluminense, campeão do Torneio Rio-São Paulo de 1960.
Em pé: Clóvis, Jair Marinho, Edmílson, Altair, Castilho e Pinheiro.
Agachados: Maurinho, Paulinho Omena, Waldo, Telê e Escurinho.
No jogo final, Jair Francisco atuou no lugar de Maurinho.

1988: em jogo válido pelo segundo turno do Campeonato Carioca, no Estádio do Maracanã, o Fluminense venceu o Botafogo por 2 a 0, graças aos gols de Leomir (de pênalti) e Tato.

1995: em partida da quarta rodada do octogonal final do Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 3 a 1 do Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira. Lira, Djair (de falta) e Ézio marcaram os gols da vitória tricolor. Agora com duas vitórias, um empate e uma derrota, o Fluminense somava 7 pontos ganhos, já ultrapassando o Vasco (com 6), e seguindo na perseguição aos líderes Botafogo (com 13) e Flamengo (com 10). Numa arrancada sensacional, o Fluminense terminaria campeão, superando o Flamengo na rodada final (vide 25 de junho).

1996: em jogo disputado em Moça Bonita, pelo Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Volta Redonda, gol do zagueiro Lima.

2002: na partida de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil, no Maracanã, o Fluminense perdeu por 1 a 0 para o surpreendente Brasiliense, e foi eliminado da competição. O Brasiliense eliminaria também o Atlético Mineiro na semifinal, e perderia a decisão para o Corinthians.

2003: em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã, o Fluminense derrotou o Internacional de Porto Alegre por 3 a 1. Os gols da primeira vitória tricolor na competição foram do estreante Sorato (dois) e de Lopes Tigrão.

2005: na dramática partida final do Campeonato Carioca, diante de 70.830 presentes (63.762 pagantes) no Maracanã, o Fluminense ganhou por 3 a 1 do Volta Redonda, de virada, e conquistou seu 30º título do Rio de Janeiro. Após perder o jogo de ida por 4 a 3 (vide 10 de abril), o Fluminense precisava vencer por dois gols de diferença para ser campeão. Quando Fábio abriu o placar para o Voltaço, logo aos 9 minutos de jogo, o título estava distante, mas tricolor nunca desiste. No último lance do primeiro tempo, Tuta cabeceou na trave, e a bola bateu no zagueiro Aílson e entrou: foi o chorado gol de empate. Aos 22 da etapa final, o Fluminense virou com um gol de Marcão, de cabeça. O gol do título veio aos 47 minutos do segundo tempo, com Antônio Carlos completando de cabeça um longo lançamento de Leandro, que buscara uma bola quase perdida na lateral direita do campo.

2008: na última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, perante 20.669 presentes (19.249 pagantes) no Maracanã, o Fluminense, já classificado, ganhou por 1 a 0 da LDU Quito, gol de Cícero, de cabeça, aos 30 do primeiro tempo. O resultado garantiu ao Fluminense a melhor campanha geral da competição (4 vitórias, 1 empate e 1 derrota, 11 gols-pró e 3 gols-contra), e a suposta vantagem de decidir todos os confrontos das fases seguintes no Maracanã. O Tricolor chegaria à decisão do torneio, em que enfrentaria a mesma LDU Quito (vide 2 de julho).

2011: em jogo válido pelo Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Nova Iguaçu, no Engenhão, gol de pênalti do centroavante Fred. Este foi o 50º gol de Fred com a camisa tricolor - ele encerraria sua passagem pelo Fluminense com 172 gols, tornando-se o terceiro maior artilheiro da história do clube.

****

Aniversariantes do dia:

Avelino Gabrielli, o Nino (1921), zagueiro italiano, natural de Verona, integrante do elenco do Fluminense que conquistou o Campeonato Carioca de 1951, tendo participado de quatro partidas naquela vitoriosa campanha. Até hoje, é o único futebolista nascido na Itália a ter atuado no time principal do Fluminense. Veio criança para o Brasil, e quando perguntado se era italiano ou brasileiro, respondia: "Ainda que tenha nascido na Itália, sou brasileiro para todos os efeitos e me orgulho de assim o afirmar, porque o Brasil é um grande país".
Nino, o único futebolista italiano da história do Fluminense
(foto: Sport Illustrado).

Reinaldo Felisbino, o Lela (1962), ponta-direita paulista, natural de Bauru, que jogou no Fluminense na temporada de 1982, em que marcou um gol em nove partidas com a camisa tricolor. Ele seria um dos grandes nomes do Coritiba campeão brasileiro em 1985.
Lela, com a camisa do Coritiba.

Wélton Araújo Melo, o Wélton (1975), atacante natural de Nova Friburgo, que integrou o elenco profissional do Fluminense no segundo semestre de 1994, tendo marcado 5 gols em 26 jogos com a camisa tricolor.
Wélton (foto: revista Placar).

Radamés Martins Rodrigues da Silva, o Radamés (1986), lateral-direito carioca, revelado pelo Fluminense, com 37 atuações pelo time principal tricolor, entre 2005 e 2006 e em 2009. Participou da conquista do Campeonato Carioca de 2005.
Radamés.

PCFilho

8 comentários:

  1. Wélton era um jovem muito promissor. Começou no Friburguense e chamou atenção do Flu. Começou bem. Pena que acabou sumindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por compartilhar aqui a informação sobre o aniversariante. :)

      Excluir
    2. Segundo a Wikipédia, ele atuou pelos seguintes clubes:
      1994: Fluminense
      1995: Flamengo
      1995: America
      1996: New England Revolution
      1997–1998: Los Angeles Galaxy
      1999–2000: Miami Fusion
      2001: Pittsburgh Riverhounds
      2002: Paraná
      2003: Fredrikstad FK
      2004–2005: Seattle Sounders

      Excluir
    3. Obrigado mais uma vez por complementar o conteúdo do blog!

      Excluir
    4. De nada. Ah, de acordo com a Wikipédia, ele é natural de Cambuci, não de Nova Friburgo.

      Excluir
    5. Minha fonte sobre a naturalidade de Nova Friburgo é a revista Placar, que fez perfis dos atletas que disputariam o Campeonato Brasileiro de 1994 (de onde tirei também a foto do jogador).

      Excluir
  2. Lela, para quem não sabe, é o pai de dois jogadores recentes do futebol brasileiro: Alecsandro e Richarlyson!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Alecsandro de vez em quando o homenageia, repetindo sua comemoração de gol com a língua pra fora.

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.