terça-feira, 24 de abril de 2018

Efemérides tricolores - 24 de abril


1927: o Fluminense sagrou-se campeão do Torneio Início do Rio de Janeiro, disputado no Estádio de Laranjeiras: no primeiro jogo, venceu o Sport Club Brasil por 2 a 0, gols de Milton e Drolhe; na semifinal, derrotou o Botafogo por 1 a 0, gol de Alfredinho; na decisão, ganhou por 2 a 0 do São Cristóvão, com dois gols de Milton. Dias depois, numa impressionante demonstração de grandeza, o Fluminense avisaria à AMEA que descumprira o regulamento, ao incluir dois reservas na semifinal: "Exmo. Sr. Presidente da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos. Apresso-me a fazer a V. Excia. ciente de que, por ocasião da segunda partida disputada pelo Fluminense Football Club no recente Torneio Initium, foram incluídos, por inadvertência, em nosso quadro dois substitutos, o que contraria a letra do art. 11 do regulamento especial do citado torneio. Pondo V. Excia. ao corrente dessa irregularidade, cumpre-me relevar que faço com ânimo de facilitar a fiscalização das respectivas súmulas". Em face do nobre gesto do Tricolor, a AMEA anularia o resultado da competição.

1938: em sua segunda partida no Torneio Municipal, o Fluminense conseguiu sua segunda vitória: 5 a 3 sobre o Botafogo, em São Januário. Celeste (dois), Brant e Sandro (dois) marcaram os gols tricolores no jogo. Naquela temporada, o Fluminense conquistaria tanto o Torneio Municipal quanto o tricampeonato Carioca.

1948: em sua estreia no Torneio Municipal, o Fluminense ganhou por 4 a 2 do São Cristóvão, na Gávea, graças aos gols de Pinhegas (dois), Rodrigues Tatu e Careca. Era o início da campanha que terminaria com a conquista do título, numa memorável decisão contra o Vasco (vide 30 de junho).

1949: em jogo do Campeonato Sul-Americano (atual Copa América), em São Januário, a Seleção Brasileira ganhou por 7 a 1 do Peru, graças aos gols de Arce (contra), Augusto, Jair Rosa Pinto (dois), Simão, Ademir Menezes e Orlando Pingo de Ouro. Em sua segunda partida com a camisa da Seleção, o meia-atacante tricolor Orlando Pingo de Ouro marcou seu segundo gol pelo escrete.

1955: em partida válida pelo Torneio Rio-São Paulo, o Fluminense derrotou o Corinthians por 2 a 1, diante de 31.519 presentes (24.859 pagantes) no Estádio do Maracanã. Os gols da vitória tricolor foram anotados por Didi e João Carlos.

1957: o Fluminense estreou no Torneio Rio-São Paulo com vitória: 1 a 0 sobre o America, gol do centroavante Waldo, de cabeça. A partida levou 9.549 presentes (6.989 pagantes) ao Maracanã. Era o início da campanha que culminaria na conquista do troféu pelo Fluminense, de maneira invicta (seriam 7 vitórias e 2 empates).

1962: em jogo válido pela Taça Oswaldo Cruz, no Pacaembu, em São Paulo, a Seleção Brasileira ganhou por 4 a 0 do Paraguai, gols de Pepe, Pelé (dois) e Vavá. Dois atletas do Fluminense foram titulares do escrete nacional nesta partida: o goleiro Castilho e o lateral-esquerdo Altair.

1966: em jogo amistoso, disputado no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Flamengo do Piauí, com gol do atacante Amoroso.

1976: o Fluminense aplicou a maior goleada de sua história no Estádio do Maracanã: 9 a 0 sobre o Goytacaz, gols de Totonho (contra), Doval (três), Gil (três), Dirceu e Paulo Cezar Caju. Com campanha de sete vitórias, dois empates e uma derrota, a Máquina Tricolor seguia a pleno vapor, rumo à conquista do bicampeonato Carioca.

1977: em jogo válido pelo Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Goytacaz, no Estádio Godofredo Cruz, em Campos, com dois gols (e uma expulsão) de César Maluco (foram os únicos gols dele com a camisa tricolor).

1988: em partida válida pelo Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Bangu, no Maracanã, gol de Jorginho, de cabeça.

1996: em jogo disputado no Estádio de Laranjeiras, válido pelo Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Barreira (atual Boavista), com dois gols de Renato Gaúcho, um de pênalti e um de cabeça.

2005: em partida da primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense venceu o São Paulo por 2 a 1, com dois gols do centroavante Tuta. Com 27.217 presentes (13.719 pagantes), este foi o último jogo disputado no Maracanã com a famosa geral, seu setor mais popular, excluído da arquitetura do estádio pelas reformas subsequentes.

2011: na semifinal da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca), perante 23.915 presentes (20.466 pagantes) no Engenhão, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Flamengo, e foi eliminado na definição por pênaltis (5 a 4). Rafael Moura marcou o gol tricolor no jogo. O Fluminense terminou o Campeonato Carioca como vice-campeão.

2016: na semifinal do Campeonato Carioca, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Fluminense perdeu por 1 a 0 para o Botafogo, terminando assim em terceiro lugar na competição.

****

Aniversariantes do dia:

Aymoré Moreira (1912), goleiro que atuou somente duas vezes com a camisa do Fluminense, em dezembro de 1941, emprestado pelo Botafogo para uma viagem a São Paulo. Aymoré foi o treinador da Seleção Brasileira campeã da Copa do Mundo de 1962, e era irmão mais novo de Zezé Moreira, o homem que mais vezes comandou o time principal do Fluminense na história.
Aymoré Moreira.

Alexandre Magno Barreto Berwanger (1963), torcedor apaixonado do Fluminense, respeitado pesquisador da história do Fluminense e do futebol carioca, e importante colaborador deste blog (em especial desta seção das efemérides).
Alexandre Magno, o goleiro Adalberto e eu, em Laranjeiras
(foto de julho de 2017).

Neuri Carlos Testa, o Chiquinho (1966), volante e lateral-direito gaúcho, natural de Aratiba, com 3 gols em 47 jogos pelo Fluminense, na temporada de 1993.


Ian Carlos Gonçalves de Matos (1989), atleta de saltos ornamentais paraense, natural de Muaná, um dos representantes do Fluminense nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.
Ian Matos, atleta de saltos ornamentais.

Peterson Silvino da Cruz, o Peu (1993), atacante catarinense, natural de Itajaí, que atuou no Fluminense na temporada de 2017, tendo participado de 12 partidas com a camisa tricolor.
Peu, no Maracanã.

Lucas Fernandes (1994), meia-atacante alagoano, natural de União dos Palmares, que disputou 16 jogos pelo Fluminense, entre os anos de 2017 e 2018.
Lucas Fernandes.

PCFilho

6 comentários:

  1. 9x0 !!! Eu estava lá com meu falecido pai. O time queria fazer gol até o final! ST

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente será pra sempre a maior goleada do Fluminense no Maracanã.

      Os treinadores "mudernos" fazem 2 a 0 e já recuam pra "segurar o resultado"...

      Excluir
  2. Nossa, que homenagem! Tão grande quanto a sua generosidade, enorme!
    Obrigado, irmão PC, por tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, você é o cara!! Essa homenagem é pequena, perto de tudo o que você faz pelo Fluminense e por mim.

      Tenho muito a agradecer a você, seja pela constante divulgação das minhas postagens, seja pelos puxões de orelha quando cometo meus deslizes nos textos, seja pelas informações sempre precisas que me passa.

      Se essas "efemérides" um dia virarem um livro, você será o autor do prefácio. Vai escrevendo aí. :)

      Feliz aniversário! Estamos juntos! Abraço!
      PC

      Excluir
    2. De acordo, PC! Palmas!!!!!

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.