domingo, 4 de março de 2018

Efemérides tricolores - 4 de março


1923: em amistoso disputado no Estádio do Petropolitano, em Petrópolis, o Fluminense ganhou por 3 a 2 do Petropolitano, graças aos gols de Welfare, Zezé e Renato Vinhaes. A renda da partida foi revertida para o Instituto de Proteção à Infância, da cidade serrana. Foi o segundo jogo do Fluminense em Petrópolis: um ano antes, o Tricolor fora convidado para a inauguração daquele estádio, e vencera os anfitriões por 5 a 0 (vide 19 de março).

1945: em amistoso no campo da Avenida da Graça, em Salvador, o Fluminense venceu o Bahia por 2 a 1, graças aos gols de Pinhegas e Pirombá. Este foi o primeiro duelo entre Fluminense e Bahia na história - pela vitória, o Tricolor recebeu o Troféu Prefeito de Salvador.

1969: em amistoso no Estádio do Petropolitano, o Fluminense ganhou por 13 a 0 do Esporte Clube Cascatinha, de Petrópolis, gols de Celso (dois), Samarone (quatro), Lula (quatro), Reinaldo e Cafuringa (dois). Esta é a maior goleada que o Fluminense já aplicou com seu time principal (alguns historiadores talvez considerem esta partida como um jogo-treino, porque o Fluminense realizou sete substituições).

2002: em jogo válido pela primeira fase do Campeonato Carioca, em Moça Bonita, o time reserva do Fluminense ganhou por 1 a 0 do Bangu, gol do centroavante Júlio César. O Tricolor somente cumpria tabela, já que tinha vaga assegurada na fase decisiva da competição (na qual conquistaria o título).

2004: em partida válida pelo Campeonato Carioca, no Estádio do Maracanã, o Fluminense ganhou por 3 a 1 da Portuguesa da Ilha do Governador. Os gols da vitória tricolor foram de Ramon Menezes, Marcelo Macedo e Antônio Carlos.

2010: em jogo disputado no Engenhão, válido pelo Campeonato Carioca, o Fluminense venceu o Tigres do Brasil por 3 a 0, gols de Fred, Éverton e Darío Conca (de falta).

****

Aniversariantes do dia:

Antônio Cassiano, o Cassiano (1937), meia-atacante natural de São João da Boa Vista, que integrou o plantel do Fluminense entre 1959 e 1960. Marcou um gol com a camisa tricolor, em amistoso contra o Vasco (vide 1º de abril).
Cassiano (foto: Revista do Esporte).

Raimundo Evandro da Silva Oliveira, o Oliveira (1944), lateral-direito paraense, natural de Belém, com 8 gols marcados em 346 partidas pelo Fluminense, sendo um dos vinte atletas que mais atuaram pelo time principal tricolor na história. Jogando no clube entre as temporadas de 1966 e 1973, Oliveira tornou-se um dos atletas mais vitoriosos da história tricolor: conquistou o Torneio Pará-Guanabara em 1966, as Taças Guanabara de 1966, 1969 e 1971, os Campeonatos Cariocas de 1969, 1971 e 1973, e o Campeonato Brasileiro de 1970. Fez parte da memorável linha defensiva "Félix, Oliveira, Galhardo, Assis e Marco Antônio", uma das melhores defesas da história do futebol brasileiro. Cruzador habilidoso, foi dele o levantamento que resultou no gol do título do Campeonato Carioca de 1971, marcado por Lula, aos 43 minutos do segundo tempo (vide 27 de junho).
Oliveira (foto: Revista do Esporte).
Figurinha de Oliveira em álbum.

PCFilho

2 comentários:

  1. Ainda sobre o aniversariante Oliveira: ele é provavelmente o mais injustiçado ídolo do Fluminense. Explico: nas seleções históricas, ele sempre é preterido por Carlos Alberto Torres, o que não considero justo, uma vez que ele atuou mais e foi mais vezes campeão pelo Fluminense...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário de Adilson Paiva no Facebook:

      O protagonista Oliveira era o segundo nome da escalação daquele time magistral; isto é: para efeito burocrático de escalação numérica, súmula e tem mesmo que haver o número de identificação. Porém em nossos corações tricolores, todos aqueles que formaram aquele elenco maravilhoso; estarão sempre nos primeiros lugares. Todos foram protagonistas!
      Parabéns Oliveira! Talentoso e disciplinado craque tricolor!

      Excluir

Regras para postar comentários:

I. Os comentários devem se ater ao assunto do post, preferencialmente. Pense duas vezes antes de publicar um comentário fora do contexto.

II. Os comentários devem ser relevantes, isto é, devem acrescentar informação útil ao post ou ao debate em questão.

III. Os comentários devem ser sempre respeitosos. É terminantemente proibido debochar, ofender, insultar e/ou caluniar quaisquer pessoas e instituições.

IV. Os nomes dos clubes devem ser escritos sempre da maneira correta. Não serão tolerados apelidos pejorativos para as instituições, sejam quais forem.

V. Não é permitido pedir ou publicar números de telefone/Whatsapp, e-mails, redes sociais, etc.

VI. Respeitem a nossa bela Língua Portuguesa, e evitem escrever em CAIXA ALTA.

Os comentários que não respeitem as regras acima poderão ser excluídos ou não, a critério dos moderadores do blog.